Vice da Comissão Europeia defende subsídios a fundo perdido para Portugal (mas não será dinheiro grátis)

Valdis Dombrovskis

Valdis Dombrovskis, vice-presidente da Comissão Europeia responsável pelo Euro

O vice-presidente executivo da Comissão Europeia (CE), Valdis Dombrovksis, defende subsídios a fundo perdido para os países mais afectados pela pandemia de covid-19, incluindo Portugal no pacote, no âmbito do novo Fundo de Recuperação europeu que foi alinhavado por França e Alemanha.

Este Fundo de Recuperação de 500 mil milhões de euros vai ser discutido na CE na próxima quarta-feira e Valdis Dombrovksis salienta, em declarações ao Expresso, que Portugal deve ser um dos beneficiários desta ajuda a fundo perdido.

“Essa é a intenção, porque vemos que, no caso de Portugal, a dívida pública está a subir substancialmente. Este ano deverá ultrapassar os 131% do PIB“, salienta o “vice” da CE.

Apesar de os moldes da ajuda através do Fundo ainda não terem sido alinhavados, Dombrovksis nota que o instrumento de apoio “terá uma forte componente de subsídios”, de modo a que não pese demasiado na dívida dos países auxiliados. Este é um ponto muito relevante para os países do Sul, não só para Portugal, mas também para Espanha e Itália que foram muito severamente afectadas pela pandemia.

Porém, estes subsídios não serão atribuídos sem a imposição de condições.

“Não será dinheiro grátis”, realça o Expresso, com base nas declarações de Dombrovksis e na proposta que foi redigida por França e Alemanha. O modelo de ajuda previsto nota que “os Estados-Membros se comprometam a seguir boas políticas económicas e uma agenda ambiciosa de reformas“.

A Chanceler Angela Merkel deu um grande passo com a aprovação deste Fundo, aceitando a mutualização da dívida por todos os Estados-membro, acabando por aceitar uma versão dos tão falados “coronabonds”.

A proposta franco-alemã prevê que todos os contribuintes europeus vão suportar o pagamento desta dívida de 500 mil milhões de euros, o que significa que a Alemanha vai suportar uma boa fatia da mesma, com 27% do pagamento, como nota o Expresso.

“Solidariedade é receber na medida do impacto do novo coronavírus e reembolsar o dinheiro em função das capacidades económicas”, já tinha dito o ministro francês das Finanças, Bruno Le Maire, sobre o Fundo de Recuperação.

Todavia, a “bondade” de Merkel não é sem condições. A Chanceler quer que a CE faça uma “vigilância apertada das contas públicas nacionais”, de modo a garantir que o dinheiro do apoio está a ser aplicado onde deve, em linha com as metas estratégicas da União Europeia.

Haverá “uma ligação entre o financiamento europeu e a implementação das recomendações específicas por país”, nota Dombrovksis.

Contudo, há ainda um longo caminho a trilhar até definir os moldes deste Fundo de Recuperação Europeu. Até porque os Países Baixos, a Áustria, a Suécia e a Dinamarca já se manifestaram contra o plano de Merkel e de Macron.

Estes quatro países insistem na ideia de fomentar empréstimos “temporários”, em “condições favoráveis”, com a imposição de reformas estruturais aos países ajudados – uma Austeridade Versão Dois.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. “Este ano deverá ultrapassar os 131% do PIB“

    Até porque a dívida cresce (e tem crescido sempre em valor absoluto nos anos do atual desgoverno) e o PIB irá cair esta ano como resultado da pandemia. Logo, penso que irá para valores superiores a 131% do PIB.

RESPONDER

Na Suíça, é possível estar em teletrabalho e a empresa pagar parte da renda

O Tribunal Federal da Suíça condenou uma empresa de contabilidade a pagar parte da renda de casa a um funcionário que se encontrava em teletrabalho. Segundo revelou na segunda-feira o swissinfo e o Tages-Anzeiger, citados pelo …

Governo negoceia até mais 35 milhões em apoios para agricultura

A ministra da Agricultura disse hoje que está em curso a negociação de medidas adicionais para apoiar o setor agrícola, face ao impacto da covid-19, através do Programa de Desenvolvimento Rural (PDR), que podem mobilizar …

Moro não assinou exoneração de ex-diretor da Polícia, admite Presidência do Brasil

A Secretaria-Geral da Presidência brasileira admitiu na segunda-feira que o agora ex-ministro da Justiça Sergio Moro não assinou o decreto de exoneração de Maurício Valeixo da direção-geral da Polícia Federal, confirmando a versão original do …

Norte foi região que mais contribuiu para aumentar produtividade do trabalho no país

O Norte foi a região que mais contribuiu para aumentar a produtividade laboral entre 2000 e 2017, crescendo 20% quando a Área Metropolitana de Lisboa subiu 3,3%, revelou na segunda-feira a Comissão de Coordenação e …

Vai nascer uma praia fluvial nas margens do Alqueva em 2021

Uma nova praia fluvial começou a ser construída nas margens do Alqueva, devendo começar a funcionar no verão do próximo ano. Uma nova praia fluvial começou a ser construída nas margens do Alqueva, junto à aldeia …

Câmara de Bragança vai ajudar com até 100 euros a pagar renda

As famílias mais vulneráveis do concelho de Bragança vão poder contar com um apoio financeiro até 100 euros mensais para pagar a renda. A Câmara de Bragança vai ajudar as famílias do concelho em situação vulnerável …

Parlamento chumba lay-off para sócios-gerentes, mas acaba com teto de faturação ao apoio

A Comissão de Economia chumbou, esta terça-feira, o alargamento do lay-off simplificado aos sócios-gerentes. Por outro lado, aprovou o fim do teto de faturação para aceder ao apoio a estes portugueses. A proposta do PSD, BE …

Comissão Europeia admite que Portugal fica "em desvantagem" nas ajudas estatais

Margrethe Vestager, vice-presidente executiva da Comissão Europeia, admite que países como Portugal, com menor capacidade orçamental do que Estados-membros como Alemanha ou França, fiquem “em desvantagem” nas ajudas estatais em altura de crise gerada pela …

Comissão aprova levantamento da imunidade parlamentar a José Silvano

Fontes parlamentares dizem que o também secretário-geral do PSD é arguido no processo das falsas presenças no Parlamento. Silvano afirmou ter sido informado da decisão de levantamento da imunidade e que “nada tinha a opor”. A …

FC Porto está de olho em Santos Borré para o ataque

Rafael Santos Borré tem brilhado ao serviço do River Plate esta temporada. O FC Porto quer o avançado internacional colombiano para a próxima época. O FC Porto está interessado na contratação de Rafael Santos Borré para …