/

Viagens não essenciais de e para o Reino Unido permitidas a partir de segunda-feira

Cristóvão Norte, deputado do PSD, criticou a indefinição em torno das viagens do Reino Unido para Portugal, em entrevista à BBC. Entretanto, esta manhã, fonte governamental revelou que as viagens não essenciais de e para o Reino Unido vão ser permitidas.

Cristóvão Norte, deputado do PSD eleito pelo círculo eleitoral de Faro e presidente da Comissão Política Distrital do PSD/Algarve, criticou, em declarações à BBC, a indefinição em torno das viagens do Reino Unido para Portugal a partir da próxima semana.

“Hoje vamos fazer uma interpelação urgente ao Governo perguntando se os britânicos poderão ou não vir para Portugal a partir da próxima segunda-feira [17 de maio], porque faltam três dias e ainda ninguém sabe o que vai acontecer”, disse o deputado.

Na sexta-feira, dia 7 de maio, o Governo britânico anunciou a entrada de Portugal na “lista verde”, os territórios para os quais os britânicos podem viajar quase sem restrições.

No entanto, Portugal permitia apenas viagens por “motivos essenciais” de turistas vindos deste território que, desde o Brexit, é exterior à União Europeia (UE).

Cristóvão Norte considera que é preciso tomar uma decisão “imediatamente” e que “não há motivos, nem políticos nem de ordem científica, para manter as restrições para viajar do Reino Unido para Portugal”.

Esta manhã, fonte governamental revelou que as viagens não essenciais de e para o Reino Unido vão ser permitidas a partir das 00h00 de segunda-feira, bastando apresentar um teste negativo para a covid-19 realizado nas 72 horas anteriores.

A decisão governamental será tomada esta sexta-feira, disse à Lusa fonte do gabinete do ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva.

Segundo essa decisão, que entrará em vigor a partir das 00h00 do dia 17 de maio, o Reino Unido será incluído na “lista de países cuja situação epidemiológica permite que se realizem quaisquer viagens, sob reserva da apresentação de teste PCR negativo, realizado nas 72 horas anteriores à data do voo”.

A TSF noticiou, esta quinta-feira, que os hotéis e alojamentos locais do Algarve têm tido elevada procura por parte de turistas britânicos, desde que Portugal foi incluído na “lista verde”:

Ao matutino, João Fernandes, presidente da Região de Turismo do Algarve, revelou que a procura tem sido enorme, havendo três cadeias de hotéis que, sozinhas, já contam com 4,5 milhões de euros em reservas para os próximos meses.

“Todos estão a ter subidas muitos expressivas não só para maio, mas também para junho, julho e agosto, o que é muito importante pois, ao contrário do que aconteceu no verão passado, aquele que é o nosso maior mercado de turistas não tem, de momento, outras opções”, acrescentou.

  Liliana Malainho, ZAP // Lusa

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.