A Via Láctea pode estar cheia de “Terras” (com oceanos e continentes)

ESA e G. Bacon (STScI) / NASA

Uma equipa de investigadores da Universidade de Copenhaga, na Dinamarca, acredita que a Via Láctea pode estar cheia de planetas semelhantes à Terra, com oceanos e continentes.

Há muito tempo que os astrónomos vasculham o vasto Universo na esperança de descobrir civilizações alienígenas. Porém, para um planeta ter vida, é necessário que haja água. As hipóteses de encontrar tal cenário têm parecido impossíveis de calcular, porque se pressupõe que planetas como a Terra obteriam água por acaso, se um grande asteróide de gelo atingisse o planeta.

Agora, uma equipa de investigadores do Instituto GLOBE da Universidade de Copenhaga, na Dinamarca, defende que a água pode estar presente durante a formação do planeta. Segundo os seus cálculos, isto é verdade para a Terra, Vénus e Marte.



“Todos os nossos dados sugerem que a água fez parte dos blocos de construção da Terra, logo no início. E, como a molécula da água ocorre com frequência, há uma probabilidade razoável de que se aplique a todos os planetas da Via Láctea. O ponto decisivo para saber se a água líquida está presente é a distância do planeta da sua estrela”, disse Anders Johansen, professor do Centro de Formação Estelar e Planetária e líder do estudo, em comunicado.

Usando um modelo de computador, a equipa calculou quão depressa os planetas se formam e a partir de quais blocos de construção. O estudo indica que partículas milimétricas de poeira de gelo e carbono – que orbitam ao redor de todas as estrelas jovens da Via Láctea -, há 4,5 milhões de anos, se acumularam na formação do que, mais tarde, se tornaria a Terra.

“Até ao ponto em que a Terra cresceu para 1% da sua massa atual, o nosso planeta cresceu, capturando massas de pedras cheias de gelo e carbono. A Terra cresceu cada vez mais depressa até que, após cinco milhões de anos, tornou-se tão grande como a conhecemos hoje. Ao longo do caminho, a temperatura na superfície aumentou drasticamente, fazendo com que o gelo nas pedras evaporasse no caminho para a superfície, de modo que, hoje, apenas 0,1% do planeta é composto de água, embora 70% da superfície da Terra seja coberta por água”, explicou Johansen.

A teoria, chamada “acreção de pedras”, defende que os planetas são formados por pedras que se aglomeram e que fazem com que fiquem cada vez maiores.

Segundo Johansen, a molécula de água H2O é encontrada em toda a nossa galáxia. Assim, a teoria abre a possibilidade de que outros planetas possam ter-se formado da mesma forma que a Terra, Marte e Vénus.

“Todos os planetas da Via Láctea podem ter-se formado pelos mesmos blocos de construção, o que significa que planetas com a mesma quantidade de água e carbono que a Terra – e, portanto, locais potenciais onde a vida pode estar presente – ocorrem frequentemente em torno de outras estrelas na nossa galáxia, desde que a temperatura seja a certa”, continuou.

Se os planetas da nossa galáxia tiverem os mesmos blocos de construção e as mesmas condições de temperatura da Terra, também haverá boas hipóteses de que tenham aproximadamente a mesma quantidade de água e continentes que o nosso planeta.

“Com o nosso modelo, todos os planetas recebem a mesma quantidade de água e isso sugere que outros planetas podem ter, não só a mesma quantidade de água e oceanos, mas também a mesma quantidade de continentes como aqui na Terra. Oferece boas oportunidades para o surgimento da vida”, afirmou o investigador.

Por outro lado, se a quantidade de água presente nos planetas fosse aleatória, os planetas poderiam parecer muito diferentes. Alguns planetas seriam demasiados secos para desenvolver vida, enquanto outros estariam completamente cobertos pela água.

“Um planeta coberto por água seria, claro, bom para os seres marítimos, mas ofereceria condições aquém das ideais para a formação de civilizações que podem observar o Universo”, exemplificou Johansen.

A equipa espera que a próxima geração de telescópios espaciais ofereça oportunidades muito melhores para observar exoplanetas a orbitar uma estrela diferente do Sol.

Este estudo foi publicado este mês na revista científica Science Advances.

Maria Campos Maria Campos, ZAP //

PARTILHAR

7 COMENTÁRIOS

  1. Sem provas ninguem pode afirmar que existe, sao so hipotese e sonhos a mistura…
    Mesmo que exista nao temos nada para la chegar.
    Espaco ‘e formado por difrentes materiais e densidades….viajar atraves destes vai ser preciso aprender e por empratica outras decnologias….

RESPONDER

Famosa rajada rápida de rádio bateu recorde (e revelou magnetosfera "dançante" em estrela de neutrões)

Duas equipas internacionais de astrónomos publicaram dois artigos científicos com novas informações sobre a famosa rajada rápida de rádio FRB20180916B. No estudo publicado na Astrophysical Journal Letters, os cientistas mediram a radiação das explosões nas frequências …

Farense 0-1 Sporting | Beto e Adán gigantes em noite de recorde leonino

O Sporting sofreu bastante para levar os três pontos na visita ao Farense. O líder do campeonato marcou um golo, por Pedro Gonçalves, dominou durante a primeira parte, mas na segunda deixou os algarvios criarem …

Uma simples mudança está a evitar a morte de um macaco em vias de extinção

Cientistas conseguiram dar uma tábua de salvação a uma espécie de macaco em risco de extinção, cujos espécimes são frequentemente atropelados por automóveis nas estradas de um parque nacional em Zanzibar. De acordo com a Lista …

Antigo rito sagrado "entre irmãos" pode ter sido, na verdade, o casamento homossexual

A adelfopoiese era uma cerimónia praticada historicamente na tradição cristã para unir duas pessoas do mesmo sexo - normalmente homens - num relacionamento reconhecido pela igreja, análogo ao irmão. Segundo documentos históricos, com 20 anos, Simeão …

Talin fechou uma estrada para que sapos e rãs possam atravessar em segurança

A capital da Estónia fechou uma estrada movimentada, durante as noites do mês de abril, para garantir que milhares de sapos e rãs conseguem atravessar em segurança para o local onde se vão reproduzir. Geralmente, são …

Organizador do White Lives Matter está a formar um novo grupo fascista (que quer uma guerra racial)

Organizador do White Lives Matter está a formar um novo grupo fascista, que procura agradar à opinião pública e quer ver uma guerra racial nos Estados Unidos. O organizador do abortado comício White Lives Matter, em …

Bezos nega que funcionários sejam vistos como "robôs". Mas Amazon deve tratá-los "melhor"

O ainda presidente executivo da Amazon, Jeff Bezos, enviou uma última carta aos acionistas da empresa, negando que os funcionários sejam "tratados como robôs", conforme alegaram alguns trabalhadores e críticos da empresa. Segundo Bezos - que …

A imponência do Titanic pode ter acelerado o fim da sua história

Com quase 269 metros de comprimento, o tamanho do Titanic - considerado o maior navio do mundo em 1912 - pode mesmo ter acelerado o fim da sua história. O Titanic media quase 269 metros de …

Pogba diz que a sua relação com Mourinho "mudou da noite para o dia"

O futebolista francês recordou a relação "muito boa" que tinha com o treinador português quando este era treinador do Manchester United, mas que acabou por mudar, segundo as suas palavras, "da noite para o dia". Numa …

Empreiteiros, cuidado. Vem aí o Baubot, um robô para a construção civil

A startup austríaca Printstones, que desenvolve robôs de impressão 3D desde 2017, revelou o seu mais recente protótipo: Baubot, um robô para a construção civil. A principal missão do Baubot é auxiliar e automatizar a indústria …