Vestuário e calçado vão contar como educação nas despesas do IRS

hocolibrary / Flickr

-

O Orçamento de Estado para 2017 vai prever a inclusão dos gastos que os pais têm com o vestuário e o calçado dos filhos como despesas de Educação.

A medida anunciada pelo Jornal Económico está ainda a ser ultimada por PS, Bloco de Esquerda e PCP, mas parece certo que as compras de vestuário e calçado, bem como de material escolar ou até de instrumentos musicais passarão a poder ser incluídas como despesas de Educação no IRS.

“Haverá um valor padrão para todos os contribuintes a ser deduzido nos moldes das despesas familiares, num sistema de dedução progressiva”, afiança o Económico, notando que o valor a abater vai depender do “número de dependentes matriculados ou em idade de escolaridade obrigatória“.

Nos moldes actuais, os contribuintes podem proceder à dedução de 30% dos gastos com a educação e a formação profissional dos elementos do agregado familiar, num limite máximo de 800 euros por pessoa.

O Económico nota que esse tecto máximo deverá ser inferior até dois dependentes, mas a medida acabará por beneficiar mais contribuintes.

PS, BE e PCP continuam a negociar o Orçamento de Estado para o próximo ano que deverá incluir um novo imposto sobre os imóveis e um aumento dos impostos indirectos, conforme já disse Mário Centeno, o ministro das Finanças.

ZAP

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Só roupas de dependentes? Entao e as pessoas que vivem sozinhas e tem de trabalhar, vao nuas pro trabalho? Existe uma descriminação tácita para quem vive sozinho, digamos que maridos nao caiem do ceu e fazer filhos ainda pior.

  2. Mais outro embuste, não há ano em que o IRS não seja alterado e sempre para tramar cada vez mais o contribuinte, a continuarem assim vão-nos pôr todos no manicómio.

  3. Calma. “Roma e pavia não se fizeram num dia”, lá diz o povo.
    É urgente que se criem condições de equlibrio social mas, enquanto não houver um crescimento sustentado da economia, não se poderão repôr certas injustiças sociais que foram praticadas nos ultimos 4 anos. As assimetrias sociais foram uma realidade neste ultimos anos, onde os estudos do proprio INE, ao contrário do que o governo de Passos dizia, os sacrificios foram esmagadoramente, para a classe média e pobres. Por isso, os pobres aumentaram, as pessoas de eram da classe media, muiitos deles viveram com grandes dificuldades e muitos ultrapassaram mesmo o limiar de pobreza, passando a ser poibres. Os ricos? Esses ficaram mais ricos. Mas as crises servem para isso mesmo e são ciclicas.

RESPONDER

PRR. Governo admite pedir mais 2,3 mil milhões de euros para capitalizar empresas

Capitalização e inovação das empresas, e a possibilidade de pedir mais 2,3 mil milhões de euros (para um total de cinco mil milhões) na componente de empréstimos. António Costa fez, durante a tarde desta sexta-feira, …

OMS alerta para crescimento "preocupante" de casos no mundo

O diretor-geral da Organização Mundial de Saúde (OMS) alertou esta sexta-feira para o continuo crescimento de casos de covid-19 no mundo, referindo que o número de novos casos confirmados por semana quase duplicou nos últimos …

Há falta de sedativos em hospitais brasileiros. Médicos intubam doentes "conscientes"

Estão a surgir vários relatos de profissionais de saúde brasileiros forçados a intubar pacientes sem o auxílio de sedativos. No Brasil, de acordo com a Associated Press, há profissionais de saúde a intubar pacientes sem recurso …

Governo acusado de financiar queima de resíduos recicláveis com 50 milhões de euros

A associação ambientalista Zero acusa o Ministério do Ambiente de utilizar 50 milhões de euros do Fundo Ambiental para financiar a queima de resíduos recicláveis em Lisboa e Porto, indo contra a nova legislação sobre …

Zimbabué. Sem nacionalidade reconhecida, milhares de pessoas lutam de forma desigual por educação e saúde

Centenas de milhares de pessoas no Zimbabué foram marginalizadas e forçadas a lutar de forma desigual pelo acesso à educação, saúde e habitação, porque não têm nacionalidade reconhecida pelo país, acusou um relatório da Amnistia …

Nova Entidade para a Transparência volta a derrapar. Só arranca em 2023

A nova Entidade para a Transparência, o organismo para fiscalizar políticos e altos cargos públicos aprovado em 2019, só deverá arrancar em 2023. A previsão foi avançada por João Caupers, presidente do Tribunal Constitucional (TC), numa …

Bicicleta de Taremi vence prémio de Golo da Semana da Champions

O golo do avançado iraniano, marcado nos instantes finais do jogo contra o Chelsea, que ditou a eliminação do FC Porto da Liga dos Campeões, foi eleito o "Golo da Semana" na prova. "Este chuto espetacular …

Governo levanta suspensão de voos essenciais de e para Brasil e Reino Unido

O Governo levantou, esta sexta-feira, a suspensão de voos com origem ou destino no Brasil e Reino Unido, mas apenas para viagens essenciais.  Os voos com origem ou destino no Brasil e Reino Unido vão …

A Liga dos Campeões vai mudar: mais equipas e um formato inédito

O comité de competições da UEFA reuniu-se esta sexta-feira para aprovar o novo modelo da Liga dos Campeões. O novo formato vai vigorar entre 2024 e 2027. Embora ainda não tenham sido avançadas informações oficiais, o …

Depois do Sofagate, agora é von der Leyen quem está a ser acusada de quebrar o protocolo

Diplomatas da União Europeia dizem que a presidente da Comissão Europeia quebrou o protocolo, uma vez que foi o seu chefe de gabinete que respondeu ao convite da Ucrânia para que marcasse presença na cerimónia …