Vespa-asiática à solta no Porto

Alex Bartok / Flickr

-

A Quercus revelou hoje ter a confirmação da presença da vespa-asiática na cidade do Porto, exigindo ao Governo que o plano de ação contra esta espécie exótica e invasora seja “efetivamente aplicado com urgência”.

Em declarações à Lusa, o vice-presidente da Quercus, João Branco, afirmou que foram observados “indivíduos, mas não ninhos, no Jardim Botânico do Porto” por um entomólogo consultor da associação.

“O Governo tenta minimizar a situação, afirmando que se trata de uma praga que existe apenas na região de Entre Douro e Minho, mas a Quercus tem a confirmação da sua ocorrência na cidade do Porto e teme que rapidamente se propague a outras regiões do país”, alertou a associação, em comunicado enviado à agência Lusa.

Plano de ação

Segundo João Branco, “tem de haver um plano de ação que garanta um combate eficaz”, porque o que existe “depende das pessoas, ou seja, só após comunicação da existência de ninhos é que a Direção Geral de Alimentação e Veterinária (DGAV) atua”.

“Isto não chega, é preciso que haja uma busca sistemática dos ninhos da vespa-asiática e sua posterior destruição”, defendeu.

O ambientalista recordou que a introdução fortuita ou intencional de espécies exóticas e invasoras “foi considerada uma das principais causas da perda da biodiversidade e de degradação dos serviços de ecossistemas em toda a União Europeia e no mundo”.

“O custo económico das espécies exóticas e invasoras é estimado em pelo menos 12 mil milhões de euros por ano na União Europeia”, sustentou, acrescentando que a vespa-asiática “está em expansão há vários anos provocando prejuízos na atividade apícola e na perda da biodiversidade, ao reduzir o número de polinizadores.

Para João Branco, “não tem lógica” o Estado “estar a distribuir milhões para a apicultura (através de fundos comunitários) e não combater esta praga“, podendo estar-se perante “um investimento perdido”.

O ambientalista destacou ainda ser desconhecido o impacto que a vespa-asiática tem nos outros insetos polinizadores, porque “apenas se sabe que ataca abelhas”.

Na luta contra esta praga, “muitos apicultores acabam por combater todas as vespas, indiscriminadamente, e há vespas autóctones que combatem a vespa-asiática”, acrescentou.

No comunicado, a Quercus adianta estar a preparar uma campanha pública sobre a proteção dos polinizadores que visa, entre outros objetivos, “alertar para os perigos que a introdução de espécies exóticas pode ter nos ecossistemas, dando destaque a uma campanha urgente de informação relativa à vespa-asiática” e “sensibilizar os agricultores, em particular, e a opinião pública, em geral, para os perigos do mau uso dos pesticidas na saúde pública e no desaparecimento dos polinizadores”.

A Lusa contactou a Câmara do Porto e a Direção de Serviços de Alimentação e Veterinária da Região Norte para obter esclarecimentos sobre a presença da vespa-asiática na cidade, aguardando respostas.

O responsável da Quercus chamou ainda a atenção para outras espécies exóticas e invasoras que ameaçam a produção de frutos pequenos (mirtilos, morangos, framboesas e cerejas) e a produção de castanha, a mosca Drosophilasusukii e a vespa do castanheiro Dryocosmus, respetivamente, para as quais é preciso estar alerta.

/Lusa

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Mas porque é que estes senhores em vez de só exigirem não atuam???
    “…exigindo ao Governo que o plano de ação contra esta espécie exótica e invasora…”
    Porque é que em vez de exigir um plano se ação não elaboram eles um plano de ação e propõe ao governo?
    Exigir é fácil, agora fazer…….
    E não me venham com a história das competências, porque nem para exigir têm competência.

  2. Isto é efectivamente grave, as pessoas não têm noção de como isto pode afectar as suas vidas. O governo deve intervir mesmo!

  3. Eu acho que todos os que reconhecem as vespas as devem exterminar e não ficarem à espera que sejam os outros a fazerem o trabalho que lhes pertence eu mato todas as vespa que fazem ninhos perto da minha casa pois meu filho é alérgico às picadas e já teve de ser hospitalizado por ser picado os apicultores são os primeiros interessados não vão ficar à espera que o governo vá cuidar das colmeias juntem-se todos e cassem todos os intrusos

RESPONDER

Procurador do MP investigado por ajudar traficante a fugir da prisão

Carlos Figueira, procurador do Ministério Público de Lisboa, está a ser investigado pela Polícia Judiciária por corrupção. O magistrado é suspeito de ter ajudado um traficante a fugir da prisão. Um procurador do Tribunal de Execução …

Refugiados em greve de fome por falta de condições em campo bósnio

Centenas de refugiados de um campo improvisado em Vucjak, na Bósnia, estão em greve de fome pelo segundo dia consecutivo para protestar contra a situação degradante em que se encontram. Os refugiados no campo improvisado …

Ex-aliada de Bolsonaro denuncia grupo difusor de notícias falsas ligado ao Presidente

A deputada brasileira Joice Hasselmann, ex-líder do Governo de Jair Bolsonaro no congresso, denunciou na quarta-feira a atuação de um grupo difusor de "fake news" (notícias falsas) ligado ao atual Presidente, Jair Bolsonaro, e que …

Banco BiG: EUA e China vão chegar a acordo, mas não será duradouro

No "Outlook" para 2020, os analistas do banco BiG defendem que será improvável que Estados Unidos e China cheguem a um consenso suficiente para reverter as taxas aduaneiras impostas. De acordo com os analistas do banco …

Alemanha expulsa dois diplomatas russos. Rússia vai tomar medidas

Dois diplomatas russos, acusados pelo Ministério Público alemão de falta de cooperação na investigação de um homicídio, foram expulsos da Alemanha. A Rússia já reagiu e avisou que tomará medidas. Esta quarta-feira, a Alemanha expulsou "com …

Segurança Social demora quase cinco meses a pagar pensões

Em 2018, os beneficiários da Segurança Social tiveram de esperar, em média, 147 dias - cerca de cinco meses -, entre o dia que se aposentaram e o momento que começaram a receber a pensão …

Empresas fechadas e 28 mil despedimentos. Setor têxtil pode atravessar crise

Até 2025, a indústria têxtil em Portugal pode ver um terço das empresas a fecharem e 28 mil trabalhadores a serem despedidos. Este é o pior cenário equacionado no setor nos próximos anos. O setor da …

Ministério Público arquiva queixa de Aguiar-Branco contra Ana Gomes por difamação

Aguiar Branco tinha levantado um processo de difamação a Ana Gomes por declarações sobre alegadas ligações entre o seu escritório de advogados e o grupo Martifer. O Ministério Público (MP) arquivou a queixa apresentada pelo ex-ministro …

66 louvores a funcionários. Centeno é o ministro mais "agradecido" de todo o Governo

Mário Centeno e os seus secretários de Estado publicaram em Diário da República 66 louvores. O seu gabinete garante que não há qualquer significado político associado - nem mesmo uma despedida anunciada. O louvor é dado …

Os glaciares da Nova Zelândia estão a mudar de cor

À medida que o Hemisfério Sul entra no verão, acontece uma temporada catastrófica de incêndios florestais na costa leste da Austrália. Há casas destruídas, coalas a morrer e um fumo espesso que cobre o estado …