Ventura quer um “candidato forte” para avançar para Belém: ele mesmo

No Conselho Nacional deste sábado, na Nazaré, André Ventura vai ouvir as opiniões a nível interno e abrir a porta à corrida a Belém. Em declarações ao Expresso, o líder do Chega admitiu que deve ser ele próprio a concorrer.

André Ventura nunca ponderou apoiar uma eventual recandidatura e Marcelo Rebelo de Sousa. Para o líder do Chega, a alternativa é escolher um “candidato forte” à direita capaz de disputar uma segunda volta com o atual chefe de Estado.

“Penso que, com esforço, uma campanha longa e dedicação, um bom candidato do Chega pode ir a uma segunda volta nas presidenciais. Será duro, mas vai ser possível”, disse André Ventura, em declarações ao Expresso.

Na mesma entrevista, Ventura manifestou-se incomodado com o alegado alerta do Presidente da República, durante uma audiência com o Chega, relativamente a uma eventual candidatura de André Ventura a Belém. “É óbvio que há uma intenção pedagógica de Marcelo em relação ao Chega e um certo paternalismo que não aceitaremos.”

Em relação a nomes, Ventura afirma que gostaria que o juiz Carlos Alexandre ou o analista político Jaime Nogueira Pinto entrassem na corrida a Belém pelo partido. No entanto, admite que “seria difícil” aceitarem o desafio.

Por exclusão de partes, resta ele mesmo. “Reconheço que é uma hipótese, este é o momento de reflexão para perceber se a minha candidatura é mais benéfica para o país e para o partido. E tenho de ponderar também se sou o melhor candidato da direita, porque Marcelo é um candidato do sistema.”

Caso avance para Belém, Ventura deixou claro ao Expresso que não deixará a liderança do partido. Além disso, só prevê abandonar a vida parlamentar mais próximo da campanha, sendo substituído por Diogo Pacheco de Amorim, número dois do Chega.

O anúncio oficial do candidato a Belém será feito entre finais de janeiro e o início de março, em Portalegre.

ZAP //

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Fazes muito mal Ventura! Este ainda não é o tempo para te candidatares, estás a dar um passo maior que a perna e isso vai-te prejudicar. Aguarda e trabalha para teres muitos votos para as próximas legislativas

  2. André Ventura irá concorrer a todos os buraquinhos que houver e puder. O que o move são os seus interesses e ambições pessoais, a sua sede de protagonismo, fruto do seu narcisismo. Por isso é que saiu do PSD. Percebeu que ali nunca seria número um.

  3. é melhor aproveitar os 4 anos da legislatura para desgastar o sistema em vez de se sujeitar a uma derrota cedo de mais, mas seria bom apoiar um candidato anti sistema forte que retirasse a unanimidade a Marcelo. Em 2016 Marcelo teve 52% dos votos, mas havia pelo menos dois candidatos fortes à esquerda, se em 2021 o Loução entrar na corrida será possível o Marcelo ter de se sujeitar a uma 2ª volta, o que seria uma humilhação para ele, diria mesmo que é neste cenário que ele estará a ponderar se vai ou não a votos.

  4. Grande narcisismo, demonstra este artista. Não sabe que mais alto é o pedestal de mais alto se cai ???………. Entre slogans e anátemas, que muitos Portugueses engolem com satisfação, que se por Ventura chegar ao cargo de P.R, irá mostrar o reverso da medalha, exemplos não faltam no passado como no presente ! Lá se ira a liberdade de expressão e a censura do Estado restabelecida…..é a isso que me cheira !

RESPONDER

Hélder Amaral: "O meu partido de sempre está a morrer"

Em declarações ao semanário Expresso, o antigo deputado do CDS-PP, Hélder Amaral, diz-se desiludido com o seu partido. O ex-deputado centrista Hélder Amaral, que foi também presidente da distrital de Viseu, não está feliz com o …

EDP antecipa pagamento a mais de mil fornecedores em Portugal e Espanha

A EDP vai antecipar o pagamento a mais de mil fornecedores, uma iniciativa que, à semelhança do que já aconteceu no último ano, irá manter-se para todos os pagamentos a fornecedores ao longo do primeiro …

Há centenas de pessoas em busca de tesouros que não existem na Índia (e a culpa é de um boato)

Moradores de pelo menos três vilas no distrito de Rajgarh, no estado indiano de Madhya Pradesh (MP), passaram a última semana à procura de um tesouro antigo que provavemente não existe. Centenas de aldeões estão a …

João Ferreira diz que Marcelo deixou jovens em situação de "vulnerabilidade" (e elogia lay-off a 100%)

João Ferreira criticou este sábado o atual Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa por deixar os jovens em situação de "vulnerabilidade". O candidato presidencial João Ferreira afirmou, este sábado, que o Presidente da República, Marcelo …

Marisa Matias critica que apenas 1% do orçamentado seja gasto com cuidadores informais

Marisa Matias, candidata presidencial apoiada pelo Bloco de Esquerda, criticou este sábado que apenas tenha sido executado 1% da verba prevista no Orçamento do Estado para 2020 para os projetos-piloto dos cuidadores informais. Os atrasos e …

Ana Gomes considera "elucidativo" que Sócrates a ataque e elogie Marcelo

Ana Gomes, candidata às eleições presidenciais, considerou “elucidativo” que o antigo primeiro-ministro José Sócrates a tenha atacado e elogiado Marcelo Rebelo de Sousa. Questionada pelos jornalistas sobre o artigo de José Sócrates divulgado na sexta-feira, em …

Só pela profissão, professores "não são grupo de risco"

Graça Freitas reconheceu a importância dos professores "para o funcionamento do país", mas rejeitou considerá-los um grupo de risco esta sexta-feira. Os professores não são considerados um grupo de risco que deva ser integrado entre as …

João Leão infetado com covid-19

João Leão, ministro das Finanças, testou positivo à covid-19. O governante encontra-se assintomático e em confinamento domiciliário. O ministro de Estado e das Finanças, João Leão, testou positivo à covid-19. A informação foi adiantada este sábado …

Ricardo Salgado quer anular multa de 75 mil euros

A defesa de Ricardo Salgado recorreu ao Supremo Tribunal de Justiça para tentar anular uma decisão do Tribunal da Relação de Lisboa que confirmou uma multa de 75 mil do Banco de Portugal por causa …

Portugueses começam a votar nas Presidenciais este domingo. Há 246 mil inscritos

Os portugueses começam a votar já neste domingo, uma semana antes das eleições Presidenciais de 24 de janeiro, no chamado voto antecipado em mobilidade para que se inscreveram mais de 246 mil eleitores. As europeias e …