/

Os ventos da Grande Mancha Vermelha de Júpiter estão a acelerar

Cientistas descobriram que os ventos no anel externo da Grande Mancha Vermelha de Júpiter estão a acelerar lentamente.

A Grande Mancha Vermelha é uma tempestade de grandes dimensões na atmosfera de Júpiter e uma das características mais distintivas deste planeta. O telescópio Hubble estuda-a há vários anos e, graças a ele, já se percebeu que está a encolher misteriosamente. Mas agora, conta o site Live Science, foram descobertas grandes mudanças na velocidade dos seus ventos.

Recorde-se que Júpiter demora 12 anos terrestres para dar a volta ao Sol. Entre 2009 e 2020, o Hubble descobriu que a velocidade do vento no anel externo da Grande Mancha Vermelha aumentou em até 8%.

Embora a velocidade do vento variasse dependendo de quando o telescópio espacial estava a olhar para a tempestade, rastreou aumentos de longo prazo na velocidade de rotação do anel externo.

Atualmente, a tradicional velocidade do vento no anel externo desta mancha facilmente excede os 100 metros por segundo (360 quilómetros por hora), enquanto há uma década costumava andar na casa dos 90 metros por segundo (324 km/h).

Os investigadores estão a tentar perceber por que razão este aumento está a acontecer, já que o Hubble não consegue penetrar nas profundezas da tempestade.

“Quando vi os resultados pela primeira vez, questionei-me se faziam sentido. Nunca ninguém tinha visto isto antes”, disse, em comunicado, Michael Wong, cientista planetário da Universidade da Califórnia e o autor principal da pesquisa.

“Qualquer coisa abaixo do topo das nuvens é invisível nos dados. Mas é um dado interessante que nos pode ajudar a entender o que está a alimentar a Grande Mancha Vermelha e como está a manter a energia”, acrescentou.

O estudo foi publicado, em agosto, na revista científica Geophysical Research Letters.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.