Pelo “Plano Pátria” e pelo fim dos apagões, venezuelanos regressam às ruas em Caracas

Cristian Hernandez / EPA

A oposição venezuelana e simpatizantes de Maduro voltam às ruas de Caracas, para o que anunciaram que serão “grandes manifestações”, uns em protesto contra os apagões elétricos e outros para defender o programa do Governo.

O autoproclamado Presidente interino da Venezuela, Juan Guaidó, anunciou que a oposição vai marchar para “acabar com a escuridão”, no leste de Caracas, concentrando-se pelas 11h00 locais (16h00 de Lisboa) junto à sede da estatal Corporação Elétrica Nacional (Corpoelec) em El Marques.

Além de protestar pelos cada vez mais frequentes apagões no país, a oposição pretende dar início à “Operação Liberdade”, centrada na proposta de Juan Guaidó de um “Governo de transição e eleições livres”.

A marcha da oposição decorre depois de a Assembleia Constituinte ter retirado a imunidade a Guaidó e ter autorizado o Supremo Tribunal de Justiça a avançar com um julgamento contra ele, por se ter autodeclarado Presidente interino da Venezuela e por, alegadamente, ter recebido financiamento nacional e internacional sem o declarar oficialmente.

Em reação aos protestos da oposição, o regime de Maduro convocou também, a partir das 09h00 locais (14h00 de Lisboa), uma manifestação com três pontos de concentração em Caracas: a avenida Libertador, a avenida Nova Granada e a avenida Sucre.

A ideia, segundo o coordenador de mobilizações do Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV, o partido do Governo), Darío Vivas, é que as manifestações pró-governamentais confluam para o palácio presidencial de Miraflores, para apoiar o chefe de Estado, Nicolás Maduro, e o programa do seu executivo, o “Plano da Pátria” (2019-2025).

Por causa dos protestos, a embaixada dos Estados Unidos em Caracas emitiu na quinta-feira um alerta de segurança para os cidadãos norte-americanos na Venezuela, instando-os a deixar o país “enquanto os voos comerciais estão disponíveis”, porque as manifestações “podem continuar nos próximos dias”. No documento, a representação diplomática norte-americana traça também um retrato da situação no país e propõe uma espécie de guia de sobrevivência.

“Devido a problemas contínuos com a rede elétrica nacional, grande parte da Venezuela continua a ter interrupções elétricas. O abastecimento público de água, as redes de telemóvel e Internet estão afetados. Além disso, muitos hospitais são incapazes de fornecer serviços de emergência, devido às condições atuais”, descreve.

“Se optar por ficar, certifique-se de que tem mantimentos adequados para se abrigar localmente; evite concentrações e grandes reuniões; monitorize a imprensa local para se atualizar; reveja os planos de segurança pessoal; esteja consciente da situação à sua volta; reveja completamente as informações sobre viagens à Venezuela e visite a página de informações sobre violência na Venezuela em State.Gov”, aconselha o documento.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Homem na casa dos 20 anos morre de peste no Novo México

Um homem na casa dos 20 anos morreu de peste septicémica no estado norte-americano do Novo México, anunciaram as autoridades de saúde deste estado. A vítima, cuja identidade não foi revelada publicamente, viva em Rio …

Cara do pintor italiano Rafael reconstruida para resolver mistério do seu túmulo

Uma equipa de especialistas fez uma reconstrução em 3D da cara do pintor italiano renascentista Rafael. Assim, confirmaram o seu aspeto físico e resolveram o mistério relativamente ao seu túmulo. O rosto do pintor italiano Rafael …

Novo método não-invasivo permite diagnosticar cancro cerebral sem fazer incisões

Diagnosticar tumores cerebrais pode ser difícil e muito invasivo. Agora, uma equipa de investigadores desenvolveu um método para detetar cancro no cérebro sem ser necessária qualquer incisão. Os tumores cerebrais são normalmente diagnosticados através de imagens …

A última plataforma de gelo intacta do Canadá colapsou. Criou um icebergue maior do que o Porto

A plataforma de gelo Milne, no Canadá, fragmentou-se no final do mês de julho, formando vários icebergues, dois dos quais de grandes dimensões. Cientistas ouvidos pela agência noticiosa AP referem que esta era uma plataforma especial, …

Ícones da moda de luto: a indústria fashion nunca mais será a mesma

Muitas são as áreas da economia a ser gravemente afetadas pela pandemia de covid-19. A indústria da moda não foge à tendência e já são muitos os líderes de grandes marcas a "declarar morte" à …

Covid-19: Cigarros eletrónicos aumentam riscos de infeção em cinco a sete vezes para jovens

O risco de contrair covid-19 entre adolescentes e jovens adultos que fumam cigarros eletrónicos é cinco a sete vezes superior, segundo um estudo liderado pela faculdade de Medicina da Universidade de Stanford, nos Estados Unidos. O …

Apenas 10% da população escreve com a mão esquerda. Cientistas lutam para explicar porquê

Em praticamente qualquer lugar do globo, apenas 10% das pessoas são canhotas, isto é, têm maior habilidade com o lado esquerdo do corpo, especialmente com a mão, comparativamente com o lado direito. Os cientistas tentam há …

Para reavivar o turismo, esta pequena cidade está a contar com a ajuda dos "vampiros"

A pequena cidade de Forks, em Washington, nos Estados Unidos, é lar de 3.600 pessoas, cujos meios de subsistência nos últimos 15 anos foram impulsionados por uma indústria do turismo alimentada por "Crepúsculo", a série …

Tim Cook acaba de se juntar ao clube dos milionário à boleia de recorde histórico da Apple

O diretor-executivo (CEO) da Apple, Tim Cook, acaba de se juntar à lista de multimilionários do mundo, depois de a gigante tecnológica norte-americana atingir um valor de mercado histórico. De acordo com os cálculos da …

Cientistas calculam probabilidade de contágio ao viajar de comboio

Investigadores da Universidade de Southampton, no Reino Unido, calcularam a probabilidade de contrair covid-19 ao viajar numa carruagem de comboio com uma pessoa infetada. Em colaboração com a Academia Chinesa de Ciências, a Academia Chinesa de …