Venezuelanos desesperados por comida até já compram carne podre

A Venezuela continua mergulhada numa profunda crise económica e social, obrigando alguns venezuelanos a comprarem carne estragada nos mercados para conseguirem sobreviver.

Na cidade de Maracaibo, outrora conhecida como a “Arábia Saudita da Venezuela” graças à sua produção petrolífera, os moradores fazem agora fila para comprar carne estragada, uma vez que os refrigeradores não funcionam devido às constantes falhas de energia.

Um dado revelado pela Associated Press (AP) que, no Las Pulgas, mercado central da segunda maior cidade do país, testemunhou vários moradores a comprar este produto, sendo a única forma de consumir algum tipo de proteína.

Um desses casos é Yeudis Luna, um pai de três filhos que, em declarações à agência, descreve que a “carne cheira um bocadinho mal, mas que se consegue disfarçar com um pouco de vinagre e limão”.

O homem de 55 anos, guarda num parque de estacionamento, foi deixado pela mulher, no ano passado, que se mudou para a Colômbia porque, explica à agência, não conseguia aguentar mais a fome. Nunca mais soube dela até hoje.

O certo é que o venezuelano tem três rapazes para criar: um com seis, um com nove e outro com dez anos. Por isso, comprou a carne estragada, sabendo que é má mas fazendo todos os possíveis para torná-la comestível.

Ao preparar a carne, Luna diz que a lava com água e depois a deixa mergulhada durante a noite em vinagre. No momento da preparação, espreme-lhe dois limões em cima e deixa-a cozinhar com tomate e meia cebola. “Tive medo que os meus filhos ficassem doentes porque são pequenos. Mas apenas o mais novo ficou com diarreia e vomitou“, conta.

Johel Prieto é um dos talhantes deste mercado e justifica à AP que são as constantes falhas de eletricidade que estragam a carne, admitindo que já triturou uma parte e a misturou com carne fresca, na tentativa de mascarar esta deterioração.

Não admira que muitas pessoas acabem doentes mas a verdade é que os talhos deste mercado, com bandejas de carne de cor duvidosa e repletas de moscas, fazem fila. Alguns utilizam a carne para dar de comer aos cães, diz Prieto, enquanto que outros cozinham-na mesmo para as suas famílias.

Questionado com o porquê desta decisão, Prieto é bastante direto: “Claro que comem a carne, graças ao Maduro“, referindo-se sem qualquer problema ao Presidente venezuelano. “A comida dos pobres é comida estragada”, acrescenta.

A Venezuela continua mergulhada numa profunda crise económica e social: escassez de alimentos e de medicamentos, uma significativa inflação dos preços, o aparecimento de várias doenças e constantes protestos violentos contra o regime são alguns dos problemas que o povo tem de enfrentar todos os dias.

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Até faz doer o coração as condições desumanas em que se encontram muitos mas mesmo muitos dos venezuelanos. Oxalá seja encontrada uma solução para por fim a esta tragédia humana!
    Possivelmente alguns terão contribuído para este regime, e estarão hoje arrependidos! poderá ser uma lição para muitos povos que presentemente vivem em países em situações semelhantes “pré-Hugo Chaves”!!!
    Não ao desânimo!!!

RESPONDER

Mário Centeno nomeado governador do Banco de Portugal

O Conselho de Ministros aprovou, esta quinta-feira, o nome do ex-ministro das Finanças para o cargo de governador do Banco de Portugal (BdP). A decisão foi revelada, esta quinta-feira, depois do Conselho de Ministros, pela ministra …

Finanças admitem queda de 9% no PIB. Governo prepara-se para rever projeção inicial de 6,9%

O Ministério das Finanças admite a possibilidade de que a queda do PIB se aproxime dos 9%, revelou esta quinta-feira o Jornal de Negócios, adiantando que o Governo se prepara para rever a projeção inicial …

Vacina de Oxford testada em humanos com "resultados promissores"

Os testes clínicos em humanos da potencial vacina contra a covid-19 que a Universidade de Oxford criou tiveram "resultados prometedores" e desencadearam a resposta imunitária que se pretendia. Os testes em humanos, que desde abril envolveram …

Goa decreta novo confinamento, com Índia a rondar um milhão de casos

Depois de ter aberto portas ao turismo, Goa decreta um novo confinamento de três dias. Registaram-se 198 novos casos nas últimas 24 horas, o número mais alto desde o início da pandemia. O estado de Goa, …

Tribunal da Concorrência confirma coima de 75 mil euros a Ricardo Salgado

O Tribunal da Concorrência confirmou, esta quinta-feira, a coima de 75 mil euros aplicada pelo Banco de Portugal a Ricardo Salgado, no caso do financiamento do Grupo Alves Ribeiro (GAR) para compra de ações da …

Mais três mortes e 339 novos casos de covid-19 em Portugal

Portugal regista, esta quinta-feira, mais três mortes e 339 novos casos de infeção por covid-19 em relação a quarta-feira, mostra o boletim mais recente da DGS. Segundo o boletim diário da Direção-Geral de Saúde (DGS), dos …

Crise entrou em nova fase mas mundo "não está fora de perigo", diz FMI

A diretora do Fundo Monetário Internacional (FMI), Kristalina Georgieva, disse esta quinta-feira que a crise provocada pela pandemia entrou numa nova fase, que exige flexibilidade para assegurar "uma recuperação sustentável e equitativa", alertando que o mundo …

China bane importação de ovelhas portuguesas

As alfândegas chinesas baniram as importações de ovelhas e produtos relacionados de Portugal, alegando um aviso da Organização Mundial de Saúde Animal sobre um surto de paraplexia enzoótica dos ovinos na Guarda. A notícia foi avançada …

Tânia já pode abraçar os filhos. Livrou-se do coronavírus ao 16º teste após 4 meses isolada

A algarvia Tânia Poço foi, finalmente, dada como "curada" de covid-19 após quatro meses de confinamento. Aquele que terá sido o caso mais prolongado da infecção em Portugal, chegou ao fim com o 16º teste …

Exame de Matemática A criticado. Prova "infeliz" não permite "distinguir" alunos

A Sociedade Portuguesa de Matemática (SPM) criticou esta quinta-feira a elaboração do exame nacional de Matemática A, prova realizada por mais de 38.699 alunos que pretendem concorrer ao Ensino Superior. No entender da SPM, "o …