Venezuela diz que foram vencidos demónios da guerra com demissão de John Bolton

EneasMx / Wikimedia

Ministro venezuelano de Finanças, Tareck El Aissami

O ministro venezuelano das Finanças diz que foram vencidos demónios da guerra com demissão de John Bolton e sublinhou que o futuro pertence à população.

O Governo venezuelano considerou, esta terça-feira, que a demissão do conselheiro de Segurança Nacional dos Estados Unidos, John Bolton, é um sinal de que foram vencidos os demónios da guerra.

“Foi [John Bolton] quem mais mentiu e mais dano fez ao nosso povo. A verdade histórica venceu os demónios da guerra“, escreveu o ministro venezuelano de Finanças na sua conta no Twitter.

Tareck El Aissami, que também é vice-presidente para a Área Económica da Venezuela”, frisou ainda que o futuro pertence à população. “Somos mais os que apostamos na paz. Venceu a verdade“, escreveu numa outra mensagem.

Para o deputado da Assembleia Constituinte (composta unicamente por simpatizantes do regime) Jesus Faria, a demissão de John Bolton é o resultado da política desastrosa dos Estados Unidos da América.

Dirigente do Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV, o partido do Governo), lusodescendente e ex-ministro de Comércio Externo da Venezuela, Jesus Faria explicou aos jornalistas que as políticas norte-americanas têm desencadeado mudanças desnecessárias e trouxeram novos conflitos ao mundo.

“A nós não nos abre nenhuma esperança positiva [a demissão de Bolton]. Eles têm demasiados genocidas para encarregar-se desse cargo. No entanto, a nossa esperança está em chegar a um acordo, em poder dialogar”, frisou.

Já o presidente da Assembleia Nacional, onde a oposição está em maioria, a saída de John Bolton “é uma decisão soberana dos Estados Unidos“.

“Agradecemos-lhe tudo o que fez pela causa democrática venezuelana. Era uma pessoa comprometida com a Venezuela e com a democracia na região e no mundo”, disse aos jornalistas Juan Guaidó. Segundo o opositor, o afastamento de Bolton não representa um risco para o apoio internacional que a Venezuela e a oposição têm tido.

O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou esta terça-feira a demissão de John Bolton, o seu conselheiro de Segurança Nacional, alegando fortes discordâncias “com muitas das suas sugestões”.

Donald Trump anunciou a demissão de Bolton na sua conta pessoal na rede social Twitter, agradecendo-lhe os seus préstimos, mas reconhecendo a incapacidade para continuar a lidar com os desencontros de ideias. “Discordo totalmente de muitas das suas sugestões”, escreveu Trump, no Twitter, acrescentando que deverá nomear um novo assessor de Segurança Nacional na próxima semana.

John Bolton, 70 anos, foi assessor de dois outros presidentes Republicanos, George H. W. Bush e Ronald Reagan, tendo sido nomeado conselheiro de Segurança Nacional de Trump em março de 2018.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Dar à luz era mais fácil há 2 milhões de anos

Como humanos modernos, desenvolvemos a habilidade de caminhar em duas pernas e temos cérebros grandes. Estas características ajudam-nos a chegar à prateleira de cima e a resolver quebra-cabeças - mas vêm com um preço. As nossas …

Lotes de medicamentos para azia com possível carcinogénio retirados do mercado

O Infarmed ordenou este sábado a recolha e retirada imediata de uma série de lotes de medicamentos protetores gástricos contendo o princípio ativo ranitidina do mercado, depois de ter sido detetada a presença de uma …

Ator de Star Trek morre aos 50 anos

Aron Eisenberg, o Nog de Star Trek: Deep Space Nine, morreu este sábado, com apenas 50 anos. A causa de morte do ator ainda não foi revelada. Morreu Aron Eisenberg, ator que interpretou a personagem Nog, …

Mesmo que não beba, o seu fígado pode sofrer danos causados por álcool

A lesão hepática é uma das consequências bem conhecidas do consumo excessivo de álcool. Mas nem sempre é preciso beber para sofrer delas. Algumas bactérias intestinais produzem álcool e podem danificar o nosso fígado sem lhe …

Colisão gigante de asteróides no Espaço provocou um boom de vida na Terra

Os asteróides desempenharam um "papel divino" na história da vida na Terra. Um novo estudo sugere que um gigantesco boom de biodiversidade na Terra, há cerca de 470 milhões de anos, poderá ter acontecido devido …

Alguns planetas podem orbitar um buraco negro supermassivo em vez de uma estrela

Estamos habituados à ideia de que um planeta orbita estrelas. No entanto, estes corpos celestes podem também existir em torno de buracos negros supermassivos. Os cientistas já haviam adotado a ideia de que há planetas a …

PSD a 3 deputados da maioria na Madeira. CDS afasta geringonças

Miguel Albuquerque, político experiente, apreciador de música e apaixonado por rosas, voltou hoje a vencer as eleições regionais da Madeira, mas tem agora pela frente a ‘espinhosa’ tarefa de negociar um entendimento que garanta estabilidade …

Porto 2-0 Santa Clara | E vão cinco vitórias consecutivas na Liga

O FC Porto respondeu ao triunfo do Benfica no sábado em Moreira de Cónegos com a quinta vitória consecutiva na Liga, na recepção ao Santa Clara, por 2-0. Num jogo morno, com uma segunda parte mal jogada …

Mazda entra na corrida e prepara lançamento do seu primeiro carro elétrico

A Mazda garantiu o lançamento do seu primeiro carro elétrico já no próximo ano. O veículo será apresentado no Salão Automóvel de Tóquio. A corrida dos veículos elétricos acelera a todo o vapor e a Mazda …

Descobertas evidências de um reino bíblico em pleno deserto israelita

A bíblia faz referência a um reino de Edom, do século X antes de Cristo. Novas evidências sugerem que este reino poderá ter estado assente no deserto de Arava, no Israel. A análise de arqueólogos a …