Venezuela diz que foram vencidos demónios da guerra com demissão de John Bolton

EneasMx / Wikimedia

Ministro venezuelano de Finanças, Tareck El Aissami

O ministro venezuelano das Finanças diz que foram vencidos demónios da guerra com demissão de John Bolton e sublinhou que o futuro pertence à população.

O Governo venezuelano considerou, esta terça-feira, que a demissão do conselheiro de Segurança Nacional dos Estados Unidos, John Bolton, é um sinal de que foram vencidos os demónios da guerra.

“Foi [John Bolton] quem mais mentiu e mais dano fez ao nosso povo. A verdade histórica venceu os demónios da guerra“, escreveu o ministro venezuelano de Finanças na sua conta no Twitter.

Tareck El Aissami, que também é vice-presidente para a Área Económica da Venezuela”, frisou ainda que o futuro pertence à população. “Somos mais os que apostamos na paz. Venceu a verdade“, escreveu numa outra mensagem.

Para o deputado da Assembleia Constituinte (composta unicamente por simpatizantes do regime) Jesus Faria, a demissão de John Bolton é o resultado da política desastrosa dos Estados Unidos da América.

Dirigente do Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV, o partido do Governo), lusodescendente e ex-ministro de Comércio Externo da Venezuela, Jesus Faria explicou aos jornalistas que as políticas norte-americanas têm desencadeado mudanças desnecessárias e trouxeram novos conflitos ao mundo.

“A nós não nos abre nenhuma esperança positiva [a demissão de Bolton]. Eles têm demasiados genocidas para encarregar-se desse cargo. No entanto, a nossa esperança está em chegar a um acordo, em poder dialogar”, frisou.

Já o presidente da Assembleia Nacional, onde a oposição está em maioria, a saída de John Bolton “é uma decisão soberana dos Estados Unidos“.

“Agradecemos-lhe tudo o que fez pela causa democrática venezuelana. Era uma pessoa comprometida com a Venezuela e com a democracia na região e no mundo”, disse aos jornalistas Juan Guaidó. Segundo o opositor, o afastamento de Bolton não representa um risco para o apoio internacional que a Venezuela e a oposição têm tido.

O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou esta terça-feira a demissão de John Bolton, o seu conselheiro de Segurança Nacional, alegando fortes discordâncias “com muitas das suas sugestões”.

Donald Trump anunciou a demissão de Bolton na sua conta pessoal na rede social Twitter, agradecendo-lhe os seus préstimos, mas reconhecendo a incapacidade para continuar a lidar com os desencontros de ideias. “Discordo totalmente de muitas das suas sugestões”, escreveu Trump, no Twitter, acrescentando que deverá nomear um novo assessor de Segurança Nacional na próxima semana.

John Bolton, 70 anos, foi assessor de dois outros presidentes Republicanos, George H. W. Bush e Ronald Reagan, tendo sido nomeado conselheiro de Segurança Nacional de Trump em março de 2018.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

A "Chernobyl flutuante" chegou finalmente à sua base na Rússia

A central nuclear flutuante Akadémik Lomonósov, a única deste tipo em todo o mundo, chegou, no fim de semana passado, ao porto de Pevek, na região oriental de Chukotka, no extremo norte da Rússia, onde …

A Terra tem um terceiro pólo (e está a derreter)

https://vimeo.com/360314209 Situado na plataforma tibetana a 6740 metros de acima do nível do mar, os glaciares no sopé da cadeia montanhosa Meili já perderam um quarto do gelo desde 1970 - e o pior está para …

Sinéad O’Connor acusa Prince de ter “batido em várias mulheres” e de a ter tentado agredir

A cantora Sinéad O’Connor fez revelações duras sobre Prince no programa da estação televisiva britânica ITV, Good Morning Britain. Segundo a cantora e compositora irlandesa, o músico Prince, que morreu em 2016 por overdose, terá agredido …

Ex-funcionária da Google alerta para a produção de robôs assassinos que podem despoletar uma guerra

A Google pediu a Laura Nolan para reforçar os drones militares dos EUA. Recusou e demitiu-se. Agora, alerta para o perigo destas armas que podem originar uma guerra. Cerca de um ano depois de se ter …

Boris Johnson comparou o Reino Unido ao Hulk (e ele não gostou)

Há 12 anos que o ator Mark Ruffalo encarna Hulk, uma das mais célebres personagens da Marvel, no cinema. Agora, decidiu pronunciar-se sobre o Brexit, depois de Boris Johnson ter evocado Hulk. Para o primeiro-ministro, o …

Família encontrou mais de 2.200 fetos preservados em casa de médico norte-americano

Uma família encontrou mais de 2.200 fetos preservados na casa de um médico norte-americano que morreu no início deste mês. O The Guardian avançou este domingo que uma família encontrou 2.246 fetos preservados em casa de …

Mais plástico e menos peixe. Explorador britânico teme pelo mar português

Farto de ver cada vez mais plástico e menos peixe no oceano, o veterano explorador e documentarista britânico Paul Rose defende que Portugal deve criar mais áreas marinhas protegidas. Paul Rose, que mergulha desde os anos …

Há 10 anos, Banksy pintou chimpanzés no Parlamento inglês. Agora, o quadro vai a leilão

Em 2009, o artista de rua conhecido como Banksy pintou uma enorme tela a óleo do parlamento inglês, mas em vez de deputados os tribunos eram chimpanzés. Banksy pintou o quadro, com quatro metros de comprimento, …

Tempestade em Espanha derrubou palmeira que era Património da Humanidade

A queda de "La Centinela", a árvore mais alta do conjunto que a Unesco classificou como Património da Humanidade desde 2000, está entre os danos materiais causados pela passagem da "gota fria" - um fenómeno …

Dador de esperma teve 12 filhos com autismo (e foi processado)

Danielle Rizzo tem dois filhos autistas, um com seis anos e outro com sete. Ambos foram concebidos com recurso a um dador anónimo. Há três anos, Rizzo descobriu que estes fazem parte de uma "família" …