Regime de Nicolás Maduro tortura militares dissidentes

Miguel Gutierrez / EPA

“Ajude-me”. Foram estas as palavras do capitão da marinha aposentado Rafael Acosta para o advogado, no dia em que apareceu no tribunal militar de cadeira de rodas e com sinais de tortura. Tinha sido detido há uma semana pelas secretas venezuelanas e acabou por morrer no dia em que compareceu em tribunal.

A história é contada pelo New York Times, num texto que denuncia que Nicolás Maduro está a torturar membros dissidentes das suas próprias forças armadas para manter o poder, segundo noticiou o Observador esta quarta-feira.

De acordo com a Coligação pelos Direitos Humanos e pela Democracia – uma organização não governamental com sede em Caracas -, citada pelo jornal norte-americano, há 217 oficiais ativos e aposentados detidos em prisões venezuelanas, incluindo 12 generais.

Voltando ao caso de Rafael Acosta, a sua autópsia – que o regime de Nicolás Maduro não conseguiu manter oculta – confirmou que sofreu vários traumatismos e foi eletrocutado. Acabou por ser enterrado três semanas depois de ter aparecido em tribunal (a 10 de julho) e os cinco membros da sua família que foram autorizados a assistir ao enterro não puderam ver o corpo, coberto com um plástico castanho.

O próprio governo admitiu ter exagerado no uso da força neste caso. Na sequência do caso foram mesmo detidos dois militares de baixa patente, mas a oposição e a família de Rafael Acosta acreditam que as ordens foram de Nicolás Maduro.

Os militares continuam ao lado do líder venezuelano Nicólas Maduro, mas nos últimos dois anos já houve, contou também o New York Times, cinco tentativas para derrubar ou assassinar o presidente por parte de forças de segurança (incluindo as forças armadas).

O ex-chefe das secretas da Venezuela, que desertou em abril, Manuel Figueira afirmou que “os abusos contra oficiais militares cresceu porque eles representam uma ameaça real para o governo de Maduro”.

Em julho, a alta comissária para os Direitos Humanos das Nações Unidas, Michelle Bachelet, divulgou um relatório que acusava o governo venezuelano de sujeitar os presos políticos a “choques elétricos, sufoco com sacos de plástico, simulação de afogamento, espancamentos, violência sexual, privação de água e comida, e exposição a temperaturas extremas”.

Hugo Chávez, o pai político de Nicolás Maduro, afirmou em 2006 que o governo venezuelano tinha de ser “humanista” e recusar a tortura. Mas durante estes últimos anos de governação de Nicolás Maduro têm-se sucedido os abusos contra militares dissidentes.

TP, ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. É óbvio que quem tortura deve ser responsabilizado, mas, raios há sempre um mas, para que maduro seja responsabilizado por estas alegadas torturas, também outros o devem ser, os torturadores de Abu graihb por exemplo, e as ordens para essas torturas também devem ter vindo de cima, ou seja, do presidente dos EUA, e recorde-se que essas torturas eram: Walter boarding, choques eléctricos nos genitais, simular cópula entre dois homens, etc. Estes torturadores foram julgados??? Parece-me que não, então porque maduro o tem que ser??? Ou será que a tortura efectuada pelos EUA é legal e correcta, e a tortura feita por outros e ilegal???? Recordemos ainda que os EUA mantém aberto um campo de concentração em Guantánamo, que penso não será um hotel de 5 estrelas e de boa vida, e estão lá seres humanos presos sem que tenham sido acusados do que quer que seja, não será está situação um crime e um acto de terrorismo??? Claro que é e só não vê quem não quer.

  2. Claro que os americanos também fizeram, e ainda fazem muito provavelmente coisas parecidas, mas (lá vem o mas) duas coisas erradas não fazem uma certa. As barbaridades cometidas pelo regime do Maduro continuam a ser barbaridades.

Mais seis mortes e 232 novos casos de covid-19 em Portugal

Portugal regista, nesta segunda-feira, mais seis mortes por covid-19 e mais 232 novos casos, dos quais 195 na região de Lisboa e Vale do Tejo. O boletim epidemiológico desta segunda-feira, divulgado pela Direção-Geral da Saúde (DGS), …

Quebras no turismo triplicam desemprego no Algarve

O desemprego no Algarve aumentou mais de 200% em maio para quase 28 mil desempregados, atingindo sobretudo o setor da hotelaria, que desespera pela chegada de turistas para atenuar o "golpe" de quase três meses …

Marques Mendes elogia "voz independente" de Medina (e diz que a TAP pode ser um crematório político)

Luís Marques Mendes elogiou neste domingo as críticas que o presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Fernando Medina, fez ao combate à pandemia, considerando ainda que a resolução da TAP, que culminou na saída de David …

O “Grenadier” já não vai ser português. Fabricante automóvel Ineos desiste de fábrica em Estarreja

A INEOS Automotive, empresa do ramo automóvel, transmitiu à Câmara de Estarreja que vai suspender o investimento de 300 milhões de euros numa fábrica no concelho, revelou este domingo fonte municipal. "A empresa transmitiu à Câmara …

Grécia e Austrália recuam na abertura de fronteiras. Marrocos isola cidade após recorde de casos

Grécia e Austrália anunciaram neste fim-de-semana um recuo na abertura das suas fronteiras, enquanto que Marrocos isolou uma cidade após um número recorde de novas infeções de covid-19 registadas em 24 horas. A Grécia anunciou …

Dinheiro dos pobres usado para "vida de luxo". Presidente, mulher e filha da Mão Amiga acusados

O presidente da Associação Mão Amiga, em Gulpilhares, Vila Nova de Gaia, a mulher e a filha foram acusados pelo Ministério Público (MP) de usarem o dinheiro da instituição para pagarem uma "vida de luxo". …

Fisco tem por cobrar 15 mil milhões de euros em impostos

O Jornal Económico escreve esta segunda-feira que a Autoridade Tributária e Aduaneira (AT) tem por cobrar 14.919 milhões de euros em impostos. De acordo com o diário de economia, mais de metade da dívida dos contribuintes está …

"Armada espanhola" assegura 70% do mercado das obras públicas em Portugal

As empresas espanholas estão a assegurar 70% do mercado das obras públicas em Portugal, escreve esta segunda-feira o jornal Público, citando uma análise ao Portal Base, às obras públicas acima de sete milhões de euros No …

"Oitavos" da Liga dos Campeões não vão ser jogados em Portugal

A UEFA cedeu à pressão dos clubes e decidiu que os encontros da segunda mão dos oitavos-de-final vão ser disputadas nos respetivos estádios dos clubes. Os encontros por jogar relativos aos oitavos-de-final da Liga dos Campeões …

Turmas repartidas e aulas ao sábado. O que muda no novo normal do Ensino Superior

Para o regresso às aulas do Ensino Superior no próximo ano letivo, as universidades estão a preparar medidas que permitam cumprir as regras sanitárias e zelar pela aprendizagem dos seus alunos. Se tudo correr como planeado, …