Maduro já fala em cortar cabeças. Exército de mercenários pode ser solução para o derrotar

Cristian Hernandez / Lusa

O fundador da empresa de segurança privada Blackwater, Erik Prince, um fervoroso apoiante de Donald Trump, está a tentar reunir apoios financeiros e políticos para criar um exército de mercenários para apoiar a rebelião de Juan Guaidó, na Venezuela, e tirar Nicolás Maduro do poder.

A notícia é avançada pela agência Reuters que salienta que Erik Prince está a mexer os cordelinhos em busca de “apoio político e investimento”, junto de “apoiantes influentes de Trump” e de “exilados venezuelanos ricos”, para formar um exército de soldados pagos para lutarem contra o regime de Maduro.

Prince criou o seu império na área da segurança militar privada durante a guerra do Iraque, quando a sua empresa foi contratada pelo Governo dos EUA para prestar serviços durante várias operações.

Nos últimos dois anos, o homem que financiou a campanha de Trump tem estado a tentar convencer a administração da Casa Branca a substituir os soldados norte-americanos colocados no Afeganistão pelos seus mercenários.

E agora estará também a tentar impulsionar a criação de um exército de cerca de 5 mil mercenários, falantes de Espanhol, para lutarem por Juan Guaidó e derrubarem de vez o regime de Maduro.

A Reuters destaca que Prince tem mantido “encontros privados” nos EUA e na Europa, com vista à criação desse exército que seria não apenas para “combate”, mas também para a participação em “operações de estabilização”, logo depois de uma eventual queda do Governo de Maduro.

Não há confirmação oficial de que este plano esteja efectivamente em marcha, nem da parte do próprio Prince, nem tão pouco do lado de Juan Guaidó. Mas especialistas ouvidos pela Reuters entendem que a ideia é “potencialmente perigosa”, considerando que se for posta em prática, pode despoletar uma guerra civil na Venezuela.

“Vamos cortar a cabeça a quem for preciso cortá-la”

Em Caracas, Maduro apareceu nesta quinta-feira rodeado de militares, a demonstrar ao mundo como continua a ter o apoio das Forças Armadas venezuelanas. Juan Guaidó tinha anunciado que a maioria dos militares estavam do seu lado e contra o regime, no dia em que anunciou a “Operação Liberdade”, que deveria ser o acto final para derrubar Maduro.

Durante uma cerimónia pública com jovens, Maduro declarou que a rebelião de Guaidó não terá sucesso “nem que saquem das metralhadoras”, aproveitando para deixar algumas críticas e avisos.

“Há muita surdez em muitos funcionários públicos que não querem escutar o povo. Vamos cortar a cabeça a quem for preciso cortá-la para que aprendam a respeitar o nosso povo”, afirmou em tom inflamado.

Num registo mais de pacificação, quando o país vive uma profunda crise económica, Maduro frisou que pôs em marcha “um plano necessário de rectificações“. “Há coisas que estamos a fazer mal e que devemos mudar”, apontou.

“O mais importante a fazer, para além de travar qualquer tentativa golpista e de enfrentar as sanções do império gringo, é construir a pátria nova, a pátria boa”, concluiu.

SV, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

O maior avião do mundo vai ser uma plataforma de lançamento para veículos hipersónicos

A empresa que criou o maior avião do mundo, que apenas voou uma vez, encontrou uma nova funcionalidade para a aeronave: será usado como plataforma de lançamento para veículos hipersónicos, o que poderá revolucionar a …

Sondas da missão a Mercúrio vão passar pela Terra (e vão ser visíveis a olho nu)

A missão conjunta europeia e japonesa BepiColombo está a caminho de Mercúrio. Porém, para chegar lá, terá de passar novamente pela Terra. Este evento acontecerá em 10 de abril e as pessoas nas latitudes do sul …

Xiaomi lança máscara elétrica que carrega via USB

A pandemia de Covid-19 tem impulsionado o surgimento de alguns recursos melhorados para fazer face ao combate do novo coronavírus. É o caso da nova máscara de esterilização elétrica da Xiaomi, que carrega via USB. A …

Em paradeiro incerto, ministra da Guiné-Bissau diz correr perigo de vida

Ruth Monteiro, ministra da Justiça e dos Negócios Estrangeiros no Governo da Guiné-Bissau deposto no golpe do dia 27 de fevereiro, está em parte incerta e diz correr perigo de vida. De acordo com o semanário …

Ovelhas e bactérias estão a ajudar a combater o coronavírus

Anticorpos que podem ajudar a combater o SARS-CoV-2, o vírus que causa a covid-19, estão a ser testados em ovelhas. Estes podem ser usados para desenvolver testes de diagnóstico. O SARS-CoV-2, o vírus que causa a …

Marcelo sai uma vez por semana, usa máscara e luvas nas compras (e passa a Páscoa em Belém)

O Presidente da República afirmou este sábado que, para se proteger do surto de covid-19, só sai em trabalho uma vez semana, usa máscara nas compras e vai passar a Páscoa confinado no Palácio de …

A procura por sumo de laranja está a disparar (e a culpa é do coronavírus)

A procura por sumo de laranja tem disparado nos últimos tempos, muito devido à pandemia de covid-19. As pessoas querem reforçar o seu sistema imunitário. Já quase ninguém está indiferente à ameaça da pandemia de covid-19, …

Nove pessoas com covid-19 curadas após receberem plasma de doentes recuperados

Pelo menos nove pessoas internadas nos cuidados intensivos em Itália com covid-19 já foram curadas, depois de receberem plasma de pacientes recuperados. De acordo com o jornal italiano Corriere della Sera, os doentes receberam o plasma …

Grace tem seis anos e pode ser a autora mais nova de sempre de um artigo científico

Uma menina de seis anos, que vive na Austrália, pode ser a autora mais nova de sempre a ter um artigo científico publicado numa revista da especialidade. Grace Fulton tem uma enorme paixão por animais e, …

Geco encheu Lisboa com autocolantes (e a polícia de Roma está a pedir ajuda para o encontrar)

A polícia de Roma está a pedir ajuda à Associação Vizinhos de Lisboa para encontrar o graffiter Geco, cujas pinturas e autocolantes se podem ver por toda a capital portuguesa, e que está em investigação …