Maduro já fala em cortar cabeças. Exército de mercenários pode ser solução para o derrotar

Cristian Hernandez / Lusa

O fundador da empresa de segurança privada Blackwater, Erik Prince, um fervoroso apoiante de Donald Trump, está a tentar reunir apoios financeiros e políticos para criar um exército de mercenários para apoiar a rebelião de Juan Guaidó, na Venezuela, e tirar Nicolás Maduro do poder.

A notícia é avançada pela agência Reuters que salienta que Erik Prince está a mexer os cordelinhos em busca de “apoio político e investimento”, junto de “apoiantes influentes de Trump” e de “exilados venezuelanos ricos”, para formar um exército de soldados pagos para lutarem contra o regime de Maduro.

Prince criou o seu império na área da segurança militar privada durante a guerra do Iraque, quando a sua empresa foi contratada pelo Governo dos EUA para prestar serviços durante várias operações.



Nos últimos dois anos, o homem que financiou a campanha de Trump tem estado a tentar convencer a administração da Casa Branca a substituir os soldados norte-americanos colocados no Afeganistão pelos seus mercenários.

E agora estará também a tentar impulsionar a criação de um exército de cerca de 5 mil mercenários, falantes de Espanhol, para lutarem por Juan Guaidó e derrubarem de vez o regime de Maduro.

A Reuters destaca que Prince tem mantido “encontros privados” nos EUA e na Europa, com vista à criação desse exército que seria não apenas para “combate”, mas também para a participação em “operações de estabilização”, logo depois de uma eventual queda do Governo de Maduro.

Não há confirmação oficial de que este plano esteja efectivamente em marcha, nem da parte do próprio Prince, nem tão pouco do lado de Juan Guaidó. Mas especialistas ouvidos pela Reuters entendem que a ideia é “potencialmente perigosa”, considerando que se for posta em prática, pode despoletar uma guerra civil na Venezuela.

“Vamos cortar a cabeça a quem for preciso cortá-la”

Em Caracas, Maduro apareceu nesta quinta-feira rodeado de militares, a demonstrar ao mundo como continua a ter o apoio das Forças Armadas venezuelanas. Juan Guaidó tinha anunciado que a maioria dos militares estavam do seu lado e contra o regime, no dia em que anunciou a “Operação Liberdade”, que deveria ser o acto final para derrubar Maduro.

Durante uma cerimónia pública com jovens, Maduro declarou que a rebelião de Guaidó não terá sucesso “nem que saquem das metralhadoras”, aproveitando para deixar algumas críticas e avisos.

“Há muita surdez em muitos funcionários públicos que não querem escutar o povo. Vamos cortar a cabeça a quem for preciso cortá-la para que aprendam a respeitar o nosso povo”, afirmou em tom inflamado.

Num registo mais de pacificação, quando o país vive uma profunda crise económica, Maduro frisou que pôs em marcha “um plano necessário de rectificações“. “Há coisas que estamos a fazer mal e que devemos mudar”, apontou.

“O mais importante a fazer, para além de travar qualquer tentativa golpista e de enfrentar as sanções do império gringo, é construir a pátria nova, a pátria boa”, concluiu.

Susana Valente SV, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

A tecnologia ressuscitou o "plágio" de escritores medievais

Os trabalhos de autores medievais foram "ressuscitados" com a tecnologia do século XXI numa inesperada colaboração na Universidade de St Andrews, na Escócia. Um arquivo das obras de autores ingleses medievais, que revelava uma visão internacional …

Num cenário apocalíptico, a espécie humana poderia sobreviver "com populações na casa das centenas"

Cientistas de todo o mundo debruçam-se sobre a preparação das populações (e de abrigos) para sobreviver a um possível apocalipse. Para o antropólogo Cameron Smith, não seria necessário um número muito elevado de pessoas, desde …

Príncipe Harry diz que viver com a família real é "uma mistura entre o Truman Show e estar num zoo"

Depois de uma entrevista a Oprah Winfrey, o duque de Sussex faz novas revelações numa nova entrevista e descreve como era a sua vida antes de ir viver, primeiro para o Canadá e, depois, para …

Pentear o cabelo pode tornar-se uma tarefa mais fácil com a ajuda de um robô

Uma equipa de cientistas desenvolveu recentemente um braço robótico com uma escova de cabelo macia, equipada com uma câmara que ajuda o braço a "ver" e a avaliar a ondulação, para oferecer ao utilizador uma …

Benfica 4-3 Sporting | Águia vence dérbi espectacular

Mas que grande dérbi! Benfica e o novo campeão Sporting presentearam os adeptos com um jogo espectacular, um dos melhores dos últimos anos em Portugal, com futebol de ataque e golos, muitos golos. Foram nada menos …

Portugal é o 2.º país com mais divórcios e menos casamentos na UE

A taxa de casamentos na União Europeia caiu drasticamente nos últimos 55 anos, ao mesmo tempo que a taxa de divórcios subiu. Portugal é o segundo país onde esta tendência mais prevalece. De acordo com dados …

"É parte da nossa identidade". Pequena cidade na Suécia luta para preservar uma antiga língua moribunda

A organização Ulum Dalska, sediada numa pequena cidade sueca chamada Älvdalen, tem uma missão. Durante décadas, os seus membros têm trabalhado arduamente para ajudar a salvar a língua elfedaliana, um remanescente do nórdico antigo. "Tivemos a …

Papa diz que abuso infantil é uma espécie de “assassinato psicológico”

O Papa Francisco criticou hoje o abuso infantil dizendo que é “uma espécie de ‘assassinato psicológico’ e, em muitos casos, um cancelamento da infância” e pediu para “parar de encobrir” o fenómeno da pedofilia. Francisco falava …

Jerónimo considera “precipitado” discutir Orçamento de 2022 e “deitar borda fora” o atual

O secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, considerou hoje “no mínimo precipitado” antecipar a posição do partido sobre o próximo Orçamento do Estado e “deitar borda fora” a concretização do atual. À margem de uma visita …

Plano da CIA para capturar Bin Laden originou um problema de saúde pública no Paquistão

Um novo estudo indica que um plano secreto da CIA para capturar Osama Bin Laden, no início de 2011, teve como consequência uma queda significativa das taxas de vacinação no Paquistão. O plano, que usava uma …