Maduro já fala em cortar cabeças. Exército de mercenários pode ser solução para o derrotar

Cristian Hernandez / Lusa

O fundador da empresa de segurança privada Blackwater, Erik Prince, um fervoroso apoiante de Donald Trump, está a tentar reunir apoios financeiros e políticos para criar um exército de mercenários para apoiar a rebelião de Juan Guaidó, na Venezuela, e tirar Nicolás Maduro do poder.

A notícia é avançada pela agência Reuters que salienta que Erik Prince está a mexer os cordelinhos em busca de “apoio político e investimento”, junto de “apoiantes influentes de Trump” e de “exilados venezuelanos ricos”, para formar um exército de soldados pagos para lutarem contra o regime de Maduro.

Prince criou o seu império na área da segurança militar privada durante a guerra do Iraque, quando a sua empresa foi contratada pelo Governo dos EUA para prestar serviços durante várias operações.

Nos últimos dois anos, o homem que financiou a campanha de Trump tem estado a tentar convencer a administração da Casa Branca a substituir os soldados norte-americanos colocados no Afeganistão pelos seus mercenários.

E agora estará também a tentar impulsionar a criação de um exército de cerca de 5 mil mercenários, falantes de Espanhol, para lutarem por Juan Guaidó e derrubarem de vez o regime de Maduro.

A Reuters destaca que Prince tem mantido “encontros privados” nos EUA e na Europa, com vista à criação desse exército que seria não apenas para “combate”, mas também para a participação em “operações de estabilização”, logo depois de uma eventual queda do Governo de Maduro.

Não há confirmação oficial de que este plano esteja efectivamente em marcha, nem da parte do próprio Prince, nem tão pouco do lado de Juan Guaidó. Mas especialistas ouvidos pela Reuters entendem que a ideia é “potencialmente perigosa”, considerando que se for posta em prática, pode despoletar uma guerra civil na Venezuela.

“Vamos cortar a cabeça a quem for preciso cortá-la”

Em Caracas, Maduro apareceu nesta quinta-feira rodeado de militares, a demonstrar ao mundo como continua a ter o apoio das Forças Armadas venezuelanas. Juan Guaidó tinha anunciado que a maioria dos militares estavam do seu lado e contra o regime, no dia em que anunciou a “Operação Liberdade”, que deveria ser o acto final para derrubar Maduro.

Durante uma cerimónia pública com jovens, Maduro declarou que a rebelião de Guaidó não terá sucesso “nem que saquem das metralhadoras”, aproveitando para deixar algumas críticas e avisos.

“Há muita surdez em muitos funcionários públicos que não querem escutar o povo. Vamos cortar a cabeça a quem for preciso cortá-la para que aprendam a respeitar o nosso povo”, afirmou em tom inflamado.

Num registo mais de pacificação, quando o país vive uma profunda crise económica, Maduro frisou que pôs em marcha “um plano necessário de rectificações“. “Há coisas que estamos a fazer mal e que devemos mudar”, apontou.

“O mais importante a fazer, para além de travar qualquer tentativa golpista e de enfrentar as sanções do império gringo, é construir a pátria nova, a pátria boa”, concluiu.

Susana Valente SV, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Houve buzinão na Luz (mas sem "carinho"). Jesus culpa covid-19 pela crise do Benfica

Algumas dezenas de adeptos protestaram junto ao Estádio da Luz com um buzinão, entre gritos de "Rua Vieira" devido aos maus resultados do Benfica. Antes disso, Jorge Jesus tinha apelado a um "buzinão de carinho" …

Marcelo remete diretamente para o Governo limites ao ruído nos prédios

O chefe de Estado incluiu o detalhe "decreto-lei do Governo", no novo decreto para a renovação do estado de emergência, para permitir que o Executivo limite o ruído nos prédios. No último decreto que executou o …

Clubes ingleses decidiram: não há público, acabou a época

Decisão não afeta a Premier League mas antecipa o final de quatro divisões do futebol inglês. Na época passada os campeonatos também não chegaram ao fim. Muitos dos campeonatos não-profissionais (em várias modalidades) estão parados, não …

Cães podem ter consciência corporal tal como os humanos

Os cães podem não ser capazes de se reconhecer em frente a um espelho, mas isso não significa que não tenham um certo nível de autoconsciência. De acordo com o site Science Alert, um novo estudo …

Moratórias de crédito à habitação terminam a 31 em Março. Famílias terão de procurar opções

Todas as moratória públicas para o crédito à habitação terminam a 30 de Setembro, mas a dos bancos expira já no próximo mês. Uma das soluções para quem não consegue cumprir os pagamentos é a …

Finanças: Mais dinheiro para a TAP só com novo acordo com Bruxelas

O Ministério das Finanças refere que, enquanto não houver a luz verde de Bruxelas ao plano de reestruturação, não há mais apoio público à companhia aérea.  A TAP só garante a liquidez até final de março, …

Primeiros fundos chegam até junho. Costa pede “consenso” no Plano de Recuperação

O ministro do Planeamento, Nelson de Souza, anunciou esta quarta-feira no Parlamento, que os novos subsídios europeus do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) para 2021-2026 chegarão até ao mês de junho. De acordo com o …

Descobertos "ingredientes para a vida" em rochas com 3,5 mil milhões de anos

Investigadores descobriram moléculas orgânicas em formações rochosas super antigas na Austrália, revelando o que dizem ser a primeira evidência detalhada dos primeiros ingredientes químicos que poderiam ter sustentado as formas de vida microbianas primitivas da …

Juventus: FC Porto deverá ter Dybala pela frente (durante 30 minutos)

Uma das figuras do campeão italiano pode reduzir a lista longa de lesionados no plantel. E o regresso deverá acontecer contra o campeão português. Paulo Dybala continua fora dos jogos da Juventus mas há uma data …

A Via Láctea pode estar cheia de "Terras" (com oceanos e continentes)

Uma equipa de investigadores da Universidade da Dinamarca acredita que a Via Láctea pode estar cheia de planetas semelhantes à Terra, com oceanos e continentes. Há muito tempo que os astrónomos vasculham o vasto Universo na …