Maduro já fala em cortar cabeças. Exército de mercenários pode ser solução para o derrotar

Cristian Hernandez / Lusa

O fundador da empresa de segurança privada Blackwater, Erik Prince, um fervoroso apoiante de Donald Trump, está a tentar reunir apoios financeiros e políticos para criar um exército de mercenários para apoiar a rebelião de Juan Guaidó, na Venezuela, e tirar Nicolás Maduro do poder.

A notícia é avançada pela agência Reuters que salienta que Erik Prince está a mexer os cordelinhos em busca de “apoio político e investimento”, junto de “apoiantes influentes de Trump” e de “exilados venezuelanos ricos”, para formar um exército de soldados pagos para lutarem contra o regime de Maduro.

Prince criou o seu império na área da segurança militar privada durante a guerra do Iraque, quando a sua empresa foi contratada pelo Governo dos EUA para prestar serviços durante várias operações.

Nos últimos dois anos, o homem que financiou a campanha de Trump tem estado a tentar convencer a administração da Casa Branca a substituir os soldados norte-americanos colocados no Afeganistão pelos seus mercenários.

E agora estará também a tentar impulsionar a criação de um exército de cerca de 5 mil mercenários, falantes de Espanhol, para lutarem por Juan Guaidó e derrubarem de vez o regime de Maduro.

A Reuters destaca que Prince tem mantido “encontros privados” nos EUA e na Europa, com vista à criação desse exército que seria não apenas para “combate”, mas também para a participação em “operações de estabilização”, logo depois de uma eventual queda do Governo de Maduro.

Não há confirmação oficial de que este plano esteja efectivamente em marcha, nem da parte do próprio Prince, nem tão pouco do lado de Juan Guaidó. Mas especialistas ouvidos pela Reuters entendem que a ideia é “potencialmente perigosa”, considerando que se for posta em prática, pode despoletar uma guerra civil na Venezuela.

“Vamos cortar a cabeça a quem for preciso cortá-la”

Em Caracas, Maduro apareceu nesta quinta-feira rodeado de militares, a demonstrar ao mundo como continua a ter o apoio das Forças Armadas venezuelanas. Juan Guaidó tinha anunciado que a maioria dos militares estavam do seu lado e contra o regime, no dia em que anunciou a “Operação Liberdade”, que deveria ser o acto final para derrubar Maduro.

Durante uma cerimónia pública com jovens, Maduro declarou que a rebelião de Guaidó não terá sucesso “nem que saquem das metralhadoras”, aproveitando para deixar algumas críticas e avisos.

“Há muita surdez em muitos funcionários públicos que não querem escutar o povo. Vamos cortar a cabeça a quem for preciso cortá-la para que aprendam a respeitar o nosso povo”, afirmou em tom inflamado.

Num registo mais de pacificação, quando o país vive uma profunda crise económica, Maduro frisou que pôs em marcha “um plano necessário de rectificações“. “Há coisas que estamos a fazer mal e que devemos mudar”, apontou.

“O mais importante a fazer, para além de travar qualquer tentativa golpista e de enfrentar as sanções do império gringo, é construir a pátria nova, a pátria boa”, concluiu.

SV, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Trump promove falsa teoria de que Kamala Harris não nasceu nos EUA (e que não será elegível para vice)

O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse que ouviu que Kamala Harris, candidata democrata à vice-presidência da Casa Branca, não era elegível para o cargo, com base num boato que sugeria que pode não …

"Avante!". Pede-se máscara obrigatória, mas PCP só dá ouvidos à DGS

Vários peritos pedem o uso obrigatório de máscara na Festa do Avante!, mas o PCP só atende às recomendações feitas pela Direção-Geral da Saúde. Depois de muita contestação, a Festa do Avante! vai mesmo realizar-se, entre …

Coreia do Sul com maior número de casos desde março. Seul reforça medidas restritivas

A Coreia do Sul endureceu este sábado as medidas restritivas para conter a pandemia de covid-19 em Seul e arredores após registar o número mais elevado de novos casos diários em cinco meses. As regras, que …

Cavani tem viagem marcada para fechar acordo com o Benfica

Vários órgãos de informação avançam que Edinson Cavani tem viagem marcada para a Europa, onde deverá assinar com o SL Benfica dentro dos próximos dias. Depois de várias semanas de negociações, Edinson Cavani está praticamente garantido …

Novo Banco. Gama Life garante não ter relação com Greg Lindberg (mas GNB mudou-se para a sua morada)

O fundo da Apax Partners que assumiu o controlo da GNB Vida depois da compra ao Novo Banco “mudou-se” para a mesma morada de empresas do multimilionário Greg Lindberg em Londres, apesar da seguradora garantir …

Ministra admite que não leu relatório sobre Reguengos (e desvaloriza surtos em lares)

A ministra da Segurança Social admitiu, em entrevista ao semanário Expresso, que não leu o relatório sobre Reguengos de Monsaraz, mas considerou que a dimensão dos surtos de covid-19 em lares “não é demasiado grande …

Calvário no Barcelona. Setién de saída, Messi faz ultimato e Piqué fala em "vergonha"

O Barcelona foi esmagado (8-2) pelo Bayern Munique, nos quartos de final da Liga dos Campeões. Setién está de saída, Messi fez um ultimato e Piqué falou em "vergonha". Foi a noite mais negra de sempre …

Antonoaldo Neves quer receber mais para sair da TAP (mas Governo não paga "nem mais um cêntimo")

Quando foi anunciado o acordo de saída de David Neeleman da TAP, o Governo anunciou também que Antonoaldo Neves, CEO da companhia, seria substituído. No entanto, ainda não se chegou um acordo para a saída. …

Explosão em Beirute terá sido causada por trabalhos de manutenção

A explosão no porto de Beirute, no Líbano, que matou 171 pessoas, feriu mais de 6 mil e deixou um rasto de destruição na cidade, poderá ter sido causada por trabalhos de manutenção num armazém. …

"Crocodilo do terror" tinha dentes do tamanho de bananas e comia dinossauros

Um novo estudo descobriu um grupo de crocodilos antigos que tinham cerca de 10 metros de comprimento e dentes "do tamanho de bananas", que lhes permitiam derrubar até os maiores dinossauros do seu ecossistema. De acordo com …