Venda da Groundforce pode ficar nas mãos do administrador de insolvência

A apreciação judicial do pedido de insolvência da Groundforce feito pela TAP ainda deverá demorar alguns meses. Até lá, o acionista maioritário terá de conseguir vender a sua parte, ou a decisão poderá passar para as mãos do administrador de insolvência.

A TAP anunciou, esta segunda-feira, que ia avançar, na qualidade de credora, com um pedido de insolvência da Groundforce que, segundo avança o jornal online ECO, já deu entrada no Tribunal Judicial da Comarca de Lisboa.

Depois deste pedido segue-se a apreciação judicial, processo que ainda deverá demorar alguns meses. Mas, antes disso, explica ao jornal digital Paulo Valério, diretor da Associação Portuguesa de Direito da Insolvência e Recuperação, a empresa ainda “vai ser citada pelo Tribunal nos próximos dias e vai ter 10 dias para se opor à insolvência”.

Segundo o também sócio da sociedade de advogados VFA, “não é expectável” que haja uma declaração de insolvência “nos próximos dois meses”, acrescentando que esta sua previsão até é “otimista”, “dado o grau de litigância que se faz prever”.

Esta terça-feira, o acionista maioritário da empresa de handling, Alfredo Casimiro, já disse que a decisão da companhia aérea “não resolve o problema da empresa, pelo contrário, agrava-o e adia uma solução” e acusou ainda o Governo de ter “dois pesos e duas medidas, senão mesmo duas caras”.

Até lá, o dono da Pasogal está em contra relógio para vender a sua posição (50,1% do capital), isto porque, caso não o faça e a insolvência seja declarada, já só o administrador de insolvência o poderá fazer.

Recorde-se que, no último sábado, Casimiro contratou o banco Nomura para assessorar um eventual negócio de venda do seu capital, tendo dado instruções para que seja dada “especial atenção” à belga Aviapartner.

De acordo com o mesmo jurista, nada impede o negócio de avançar até que haja uma decisão do tribunal. Quem comprar a sua posição tem, no entanto, de garantir os meios necessários para pagar aos credores e reverter o processo.

Se isto não acontecer, a venda passa a estar nas mãos do administrador de insolvência. Paulo Valério explica ao ECO que, nos 45 a 60 dias seguintes à sua nomeação, “há uma assembleia de credores”, que decidem se “a empresa é encerrada e liquidada ou sujeita a um plano de recuperação”.

Tal como já tinha noticiado o mesmo jornal online, a TAP poderá não ter uma palavra a dizer neste caso pois, como é simultaneamente acionista e credora, os seus créditos seriam classificados como subordinados, ficando com os direitos de voto nesta assembleia “muito comprometidos”.

Segundo o ECO, além da contestação em tribunal, Casimiro pode também apresentar um Processo Especial de Revitalização (PER) da Groundforce para impedir a insolvência. Para isso, seria necessária a declaração de um revisor oficial de contas que declarasse que a empresa está solvente, bem como um credor com 10% do passivo que estivesse disponível para negociar.

Depois do anúncio da TAP, o Governo garantiu aos sindicatos que não vão acontecer despedimentos na Groundforce e que a companhia aérea tem a “intenção clara de manter a empresa e todos os postos de trabalho“.

Até haver uma decisão judicial, a empresa de handling mantém o seu normal funcionamento, tal como destacou a transportadora no comunicado desta segunda-feira.

“É fundamental sublinhar que, enquanto decorre a apreciação judicial do requerimento apresentado pela TAP, se mantém integralmente a atividade da Groundforce e dos serviços por si prestados nos aeroportos portugueses, sendo do interesse de todos que estes serviços possam continuar a decorrer com a normalidade e a qualidade habituais.”

E, tal como destaca o Diário de Notícias, este ainda não vai ser um verão como o de 2019, mas o setor acredita que já irá ser melhor do que o do ano passado, uma vez que já há uma fatia da população na Europa vacinada.

A Groundforce é detida em 50,1% pela Pasogal e em 49,9% pelo grupo TAP, que, em 2020, passou a ser detido em 72,5% pelo Estado e que é acionista minoritário e principal cliente da empresa que presta assistência nos aeroportos de Lisboa, Porto, Faro, Funchal e Porto Santo.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Covid-19. Variante indiana causa doença mais grave, dizem médicos chineses

A Delta está a causar doença mais grave e mais rapidamente do que durante a primeira vaga, informaram médicos na zona de Guangzhou, no sudeste da China, onde surgiu um surto recente provocado por esta …

Do café aos brinquedos. Preço do transporte de mercadorias vai atingir a nossa carteira mais cedo do que se pensava

Os preços exorbitantes do transporte de mercadorias pelo mundo poderão atingir a sua carteira mais cedo do que pensa. Mais de 80% de todo o comércio de mercadorias é transportado pela via marítima, mas o alto …

Tal é a qualidade de Portugal, que o treinador da Hungria "podia ser motorista ou roupeiro"

O selecionador da Hungria, o italiano Marco Rossi, afirmou hoje que "até podia ser o motorista ou rapaz dos equipamentos" da seleção portuguesa, tal é a qualidade dos jogadores lusos que vão disputar o Euro2020. “Estamos …

Destroços de avião descobertos no fundo de um lago nos EUA podem pôr fim a um mistério de 56 anos

Trabalhadores que testam equipamentos de investigação subaquática dizem ter encontrado os destroços de um pequeno avião nas profundezas do lago Folsom, na Califórnia. A confirmar-se, podem ter resolvido um mistério com 56 anos. As imagens de …

Norte-americanos envolvidos na fuga de Carlos Ghosn declaram-se culpados

Os dois norte-americanos acusados de ajudarem o ex-presidente da Nissan Carlos Ghosn a fugir do Japão quando aguardava julgamento em liberdade sob fiança declararam-se esta segunda-feira culpados perante a justiça japonesa. De acordo com fontes da …

Enfermeira tentou provar que as vacinas tornam as pessoas magnéticas (mas não correu como previsto)

Na semana passada, a enfermeira negacionista de Ohio Joanna Overholt tentou, durante uma sessão legislativa, provar que as vacinas contra a covid-19 tornam as pessoas magnéticas. Mas não foi bem sucedida. O teste do íman resulta …

Foda e Kostadinov: as recordações à volta do Áustria-Macedónia do Norte

O selecionador da Áustria e um dos jogadores da Macedónia do Norte trouxeram memórias dos anos 90. O jogo entre Áustria e Macedónia do Norte, que terminou com vitória austríaca por 3-1, não estava propriamente na …

Paquistão. Quem não se vacinar pode ficar sem acesso ao telemóvel

O governo regional de Punjab, no Paquistão, decidiu que os cidadãos que não se vacinarem contra a covid-19 "ao fim de um certo tempo" podem ver o cartão SIM do seu telemóvel bloqueado. "Estamos a fazer …

Seleção Nacional testa negativo na véspera da estreia no Europeu

Depois do susto de João Cancelo, que testou positivo ao novo coronavírus, a seleção nacional respira de alívio na véspera da estreia no Europeu, depois de ter testado negativo à covid-19. Esta segunda-feira de manhã, a …

Associação quer que os testes em eventos culturais sejam gratuitos

A Associação Espetáculo - Agentes e Produtores Portugueses defendeu que os testes de diagnóstico à covid-19 devem ser gratuitos em eventos culturais. A Associação Espetáculo – Agentes e Produtores Portugueses defendeu, este domingo, que os testes …