“Vão chorar até quando?”, questiona Bolsonaro na pior fase da pandemia no Brasil

Joedson Alves / EPA

Jair Bolsonaro, Presidente do Brasil

O Presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, voltou a criticar as restrições à atividade económica impostas naquele que é o pior momento da pandemia de covid-19 no país, instou a “trabalhar” e questionou: “Vão chorar até quando?”.

Num discurso inflamado, no estado de Goiás, o Presidente reclamou contra as medidas adotadas por governadores e prefeitos para tentar conter o avanço da covid-19, que entrou numa fase de descontrolo, com recordes consecutivos de mortes diárias nos últimos dias, e com um total de vidas perdidas no Brasil a aproximar-se de 260 mil.

“Vocês [produtores rurais] não ficaram em casa, não se acovardaram. Nós temos de enfrentar os nossos problemas. Chega de frescura, de ‘mimimi’. Vão ficar chorando até quando? Temos de enfrentar os problemas. Respeitar, obviamente, os mais idosos, aqueles que têm doenças, comorbilidades. Mas onde vai parar o Brasil se só pararmos?”, questionou o mandatário, durante a inauguração de uma estrada em São Simão, Goiás.

“Faço um apelo aos governadores e prefeitos para que repensem essa política de fechar tudo. O povo quer trabalhar”, acrescentou o líder de extrema-direita ao frisar: “Vamos lutar contra o vírus, mas não dessa forma ignorante, burra, suicida”.

Segundo Bolsonaro, é possível “sonhar com dias melhores para todos, mas sem dinheiro, sem emprego”, os cidadãos estão “condenados ao fracasso, à miséria e à morte ou a ações que não têm interesse, como distúrbios ou saques”.

Sem citar em nenhum momento o aumento do número de mortes e infeções, que, neste último caso, já ultrapassa 10,7 milhões num país de 212 milhões de habitantes, Bolsonaro sublinhou que lamenta “qualquer morte”, mas insistiu que isso “faz parte de vida”.

Segundo o Presidente, é preciso “ter coragem” e “enfrentar os problemas”, mas “sem ficar em casa”, nem “acobardar-se”.

“Vamos cuidar dos idosos”, mas “o resto deve trabalhar”, porque se só forem permitidas as atividades consideradas “essenciais”, “muita gente” vai passar fome.

“Atividade essencial é toda aquela necessária para o chefe de família levar o pão para dentro de casa, porra!”, exclamou, exaltado, Bolsonaro.

O chefe de Estado, que promoveu o uso de medicamentos sem comprovação científica contra o novo coronavírus, como a cloroquina, também reiterou a sua esperança num inalador nasal desenvolvido em Israel, que poderá ajudar a combater essa doença.

Bolsonaro frisou que uma missão oficial do seu Governo irá a Telavive na próxima semana para iniciar contactos, com o objetivo de realizar as experiências necessárias no Brasil.

“A vida é só uma” e, por isso, é necessário experimentar os medicamentos que podem fazer efeito, disse o chefe de Estado, que insistiu que o Brasil é “um dos países que mais vacina”, apesar de, até agora, pouco mais de 3% da população ter sido imunizada e as doses já começaram a escassear.

Mesmo assim, Bolsonaro garantiu que ao longo de março o país receberá “20 milhões de doses e outros 42 milhões no próximo mês”.

Também repetiu as suas críticas quase diárias à imprensa, a qual acusou de “distorcer tudo”, “semear o pânico” e “se comportar como se fosse um partido de esquerda”.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.560.789 mortos no mundo, resultantes de mais de 115,1 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Lusa // Lusa

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Se não consegues resolver os problemas do teu próprio povo, para que serves? Nem para “mandar vir” com a esquerda serves. Gostas é de falar grosso, bem lá de cima. Isso qualquer idi.ota faz.

RESPONDER

Clubes alemães atentos a Tiago Dantas depois da sua estreia como titular

A titularidade do jovem português na equipa do Bayern, no último sábado, despertou a atenção dos clubes alemães para o médio cedido pelo Benfica. Tiago Dantas, de 20 anos, fez a sua estreia como titular do …

Chega aposta em Hugo Ernano, o militar que atingiu mortalmente rapaz de 13 anos

O cabeça-de-lista do Chega para a Câmara Municipal de Odivelas vai ser o líder do núcleo local, Nuno Beirão, e o militar da Guarda Nacional Republicana (GNR) Hugo Ernano candidata-se à Assembleia Municipal. Hugo Hernano, candidato …

Taarabt reencontrou a sua boa forma, mas o Benfica quer vendê-lo

O Benfica está disposto a ouvir propostas que cheguem por Adel Taarabt, o marroquino que tem dado cartas no meio-campo das 'águias'. A caminho dos 32 anos de idade, Taarabt não vai para novo, mas tem …

Vacina russa contra a covid-19 pode vir a ser produzida em Sintra

O Presidente da câmara de Cascais fez de intermediário para que viesse para Portugal uma licença de produção da Sputnik V. António Costa não se opõe, mas lembra que a vacina ainda não foi aprovada …

FC Porto admite batalha legal com o Sporting devido ao caso Palhinha

Os azuis e brancos contestam a utilização de João Palhinha após o jogador ter sido suspenso ao somar cinco amarelos na Liga. O FC Porto admite uma batalha legal. O FC Porto está preparado para levar …

Supremo recusa levantar arresto de bens a Rui Rangel e Fátima Galante

O Supremo Tribunal de Justiça (STJ) rejeitou, esta quinta-feira, recursos dos ex-juízes, arguidos no processo "Operação Lex", que contestavam o arresto dos seus bens. No acórdão proferido, a que a agência Lusa teve acesso, o Supremo …

Portugueses a partir dos 60 anos vão ter segunda dose AstraZeneca

Após os casos de coágulos, a DGS só vai mudar o esquema vacinal aos mais jovens, sendo que a população com mais de 60 anos que tomou a vacina da Astrazeneca irá receber a segunda …

Messi já tem uma decisão tomada em relação ao seu futuro

Andoni Zubizarreta, dirigente do Barcelona, garante que Lionel Messi já tomou uma decisão em relação ao seu futuro no clube, embora não saiba qual é. Depois da novela que foi a situação de Lionel Messi no …

Menos dinheiro para estradas e mais para as empresas. Governo apresenta a versão final do PRR

O Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) vai ser divulgado na sua versão final esta sexta-feira. Durante a manhã, será apresentado ao Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa. A apresentação do Plano de Recuperação e …

Os lobos de Yukon mudaram a dieta para sobreviver à extinção da Idade do Gelo

Os lobos cinzentos (Canis lupus) do território de Yukon, no Canadá, sobreviveram à extinção no final da última Idade do Gelo adaptando a sua dieta ao longo de milhares de anos. Os lobos cinzentos estão entre …