“Vai continuar a queimar”. Covid-19 é mais parecida com um fogo florestal do que com ondas e picos

Com o surgimento do novo coronavírus no mundo, vários especialistas previam que este iria surgir em ondas e picos. Agora a visão de futuro é outra e os especialistas dizem que a pandemia se compara a um “incêndio florestal que vai continuar a queimar”.

Segundo o Science Alert, especialistas americanos, tentaram perceber durante a primavera, como será o futuro da pandemia. A conclusão à qual a maioria chegou foi a seguinte: o vírus iria recuar no verão e voltaria numa segunda onda, mais severa, no outono. Esta era a conjuntura esperada caso o vírus se assemelhasse a uma gripe sazonal.

Agora os estudiosos recusam a ideia de um sistema de picos, pois não existe evidência de uma diminuição dos infetados ao longo do tempo. O epidemiologista Michael Osterholm afirma ao Bussiness Insider que o vírus continua muito ativo e compara a força da sua propagação à do fogo: “É como um incêndio que procura lenha humana para queimar”.

Apesar de em abril Osterholm ter colaborado num relatório que descreveu a possibilidade de uma segunda onda no Outono, agora contraria a ideia e analisa os gráficos. “Vemos que não há ondas”, diz o cientista.

“Em abril, ainda estávamos a avaliar se veríamos ondas verdadeiras onde há grande aumento de casos e, em seguida, uma depressão e uma segunda onda maior por razões alheias ao comportamento humano”, explica Osterholm, que também é diretor do Centro para Pesquisa e Política de Doenças Infeciosas, no Minnesota.

O cenário da segunda onda, que o grupo descreveu no relatório elaborado em abril, teve como principal fundamento a análise da trajetória da gripe espanhola e da gripe suína, que ocorrem em 1918 e 2009, respetivamente.

Um outro cenário apresentado no relatório sugeriu que a primeira onda de infeções por Covid-19 pode ser seguida por um ciclo caraterizado por picos que são ligeiramente mais baixos durante o verão.

O terceiro cenário expõe uma situação de transmissão contínua e de novos casos após o pico de infeções na primavera. Porém a realidade não está alinhada com nenhum destes quadros avançados pelos especialistas.

Para Osterholm, a pandemia é “um incêndio a longo prazo”.

Ainda assim vão surgindo outras opiniões sobre o novo coronavírus. Margaret Harris, porta-voz da Organização Mundial da Saúde, acredita que a pandemia provavelmente “será uma grande onda”.

Tal como a gripe, o novo coronavírus espalha-se através de gotículas que as pessoas emitem ao tossir, espirrar ou falar, e ambos os vírus podem ser transmitidos mesmo quando as pessoas infetadas não apresentam sintomas.

Essas caraterísticas fizeram das passadas pandemias de gripe, um modelo que se tornou viral em comparações iniciais. Contudo, algumas considerações levam a acreditar que o coronavírus não é sazonal.

“As pessoas ainda estão focadas em pensar que o vírus aparece ou desaparece tendo em conta as estações do ano. É preciso entender que este é um novo vírus“, disse Harris.

Rachel Baker, Investigadora do Instituto Ambiental de Princeton, explica o porquê de o coronavírus não surgir de acordo com as estações do ano: “Quando um novo vírus surge numa população que não o tinha antes, a falta de imunidade torna-se o principal fator de disseminação, e o clima não importa muito no início“.

Em conversa com Bussiness Insider, a investigadora mostrou que o clima quente apenas diminuiu a propagação do vírus depois de uma grande parte da população já se ter tornado imune à infeção.

No entanto, é possível que o coronavírus “passe a enquadrar-se no padrão clássico sazonal com um pico nos meses de inverno”, mas isso deverá acontecer dois a três anos após o contacto com a população, esclarece Baker.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. “Vai continuar a queimar”. Aqui em Portugal irá ser particularmente perigoso, num país de incendiários corre-se o risco de um casamento perfeito.

RESPONDER

Encontrado o primeiro planeta que sobreviveu à morte da sua estrela

Uma equipa internacional de astrónomos relatou o que pode ser o primeiro planeta intacto encontrado a orbitar uma anã branca, as densas sobras de uma estrela semelhante ao Sol, apenas 40% maior do que Terra. O …

Os sinais de vida em Marte podem ter sido "apagados" por ácidos

Fluidos ácidos podem ter destruído há muito as evidências de vida biológica passada dentro da argila marciana - possivelmente explicando, assim, por que é tão difícil encontrar evidências de vida antiga no Planeta Vermelho. Em pouco …

Faca feita de fezes entre os vencedores deste ano dos prémios Ig Nobel

Uma faca feita com fezes congeladas e um jacaré a arrotar são alguns dos vencedores dos prémis Ig Nobel, que distinguem as invenções mais incomuns. Os prémios Ig Nobel – uma paródia dos prémios atribuídos pelas …

O hemisfério norte teve o verão mais quente de que há registo (e isso é um sinal de alerta para a Terra)

O hemisfério teve em 2020 o verão mais quente de que há registo. No geral, o Planeta Terra teve três dos meses mais quentes, e o mês de agosto foi o segundo mais quente que …

Há uma nova explicação para o naufrágio do Titanic: Uma fantástica Aurora Boreal

Todos conhecemos a história do Titanic. Também todos sabemos que o seu naufrágio aconteceu após o grande navio ter embatido num iceberg. Contudo, um investigador americano põe novas hipóteses em cima da mesa. E se …

Famalicão 1-5 Benfica | "Águia" faminta com nota artística

Após a desilusão de Salónica, que ditou um adeus precoce dos milhões da fase de grupos da Liga dos Campeões, o Benfica goleou na noite desta sexta-feira o Famalicão por 5-1, numa espécie de redenção. Neste …

O anonimato de Banksy teve um custo. Perdeu os direitos sobre uma das suas obras mais icónicas

O famoso artista de rua britânico Banksy perdeu uma longa batalha judicial pelos direitos autorais da obra "The Flower Thrower", contra a Full Colour Black, empresa que produz postais de felicitações. Banksy, o misterioso artista que, …

Reino Unido e Espanha aumentam restrições. Itália e Alemanha com quase dois mil casos

Madrid restringe movimentos de 850 mil pessoas, Itália regista um aumento dos casos de infeção nas últimas 24 horas, britânicos enfrentam novas restrições no país e Alemanha com dois mil novos casos de covid-19. A região …

Trump novamente acusado de assédio sexual. "Enfiou a língua na minha garganta", disse Amy Doris

O Presidente dos EUA, Donald Trump, foi acusado esta quinta-feira de agressão sexual por uma ex-modelo, num episódio que alegadamente terá ocorrido num torneio de ténis, em 1997. A ex-modelo Amy Dorris relatou ao jornal britânico …

Ventura pondera suspender mandato para se dedicar à campanha presidencial

O presidente do Chega afirmou hoje que o seu partido "está a analisar" no plano jurídico a questão da suspensão temporária do seu mandato de deputado para se dedicar às campanhas dos Açores e presidenciais. Em …