Especialistas preocupados com propagação da “doença dos cervos zombie” aos humanos

(CC0/PD) Markus B / pexels

Os cervos afectados podem parecer saudáveis. Os sintomas só se manifestam nos estágios finais da doença

Em 24 estados dos EUA e províncias do Canadá foram registados casos de caquexia crónica em cervos, alces e veados, informou o Centro para Controle e Prevenção de Doenças dos EUA, CDC. Esta doença neurológica mortal é também conhecida como doença de cervos “zombie”.

Os cervos dos Estados Unidos e do Canadá estão a morrer. Uma enfermidade neurológica, a caquexia crónica, transforma cervos, alces e veados numa espécie de zombies. Segundo o The New York Post, o transtorno afeta o cérebro e a medula espinal, provocando perda de peso e coordenação, bem comportamento agressivo dos animais.

Identificada pela primeira vez no fim da década de 1960 num cervo do Colorado, a caquexia crónica está a espalhar-se lentamente para outros locais, e atualmente já foi registada em 251 condados e 24 estados dos Estados Unidos. O CDC revelou que a doença já atingiu o Canadá, a Noruega, Finlândia e Coreia do Sul.

Mesmo que não se conheçam ainda casos desta condição mortal entre seres humanos, alguns especialistas estão a manifestar a preocupação de que possa atingir-nos também. Cientistas da Universidade de Minnesota suspeitam mesmo que a doença pode vir a tornar-se um problema de saúde pública.

Michael Osterholm, especialista desta universidade, sustenta que “é provável que nos próximos anos se documentem casos de seres humanos com caquexia crónica, ligados ao consumo de carne contaminada”. Segundo Osterholm, o número de tais casos poderia ser significativo, para além de eventos isolados.

O especialista comparou a doença com a encefalopatia espongiforme bovina, conhecida também como doença das vacas loucas, realçando que durante algum tempo as pessoas não acreditavam que esta enfermidade pudesse espalhar-se entre os seres humanos.

Os cientistas acreditam que a caquexia crónica se transmite através da presença de proteínas especiais, chamadas priões, nos fluídos corporais, produzidas pela saliva, sangue ou urina, e que podem permanecer no ambiente durante muito tempo.

Segundo The New York Post, estudos anteriores mostraram que primatas não humanos, como os macacos, podem contrair a doença através da alimentação ou pelo contacto com o cérebro ou fluidos corporais de um animal infectado. Não há vacina ou cura para a doença, e os seus sintomas podem aparecer apenas um ano após a contaminação.

ZAP // Sputnik News / NYPost / CDC

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

RESPONDER

Carles Puigdemont entregou-se às autoridades belgas

O ex-presidente da Generalitat Carles Puigdemont apresentou-se voluntariamente às autoridades belgas na sequência do mandado de detenção emitido pelo Tribunal Supremo de Espanha, disseram à EFE fontes ligadas ao político catalão. Na passada segunda-feira segunda-feira, o …

O muco tem a capacidade secreta de dominar germes

https://vimeo.com/366782239 O nosso corpo está repleto de muco, e isto não se explica apenas pela chegada do outono. Um estudo recente demonstrou uma das inesperadas propriedades benéficas do muco: contém açúcares que controlam os germes potencialmente …

Cientistas desenvolvem "corda de guitarra" que toca sozinha

Cientistas da Universidade de Lancaster e da Universidade de Oxford, no Reino Unido, desenvolveram um circuito nanoeletrónico que vibra sem nenhuma força externa. Usando um pequeno cabo suspenso, muito semelhante a uma corda de guitarra, a …

Hubble capta a imagem mais nítida do primeiro cometa interestelar confirmado

O Hubble conseguiu captar uma fotografia de 2I/Borisov, o primeiro cometa interestelar até agora detetado, avançou a NASA, que opera o telescópio espacial. De acordo com a nota divulgada pela agência espacial norte-americana, a fotografia …

Alverca 2-0 Sporting | Leões desinspirados afastados da Taça pelo Alverca

O Alverca surpreendeu hoje o Sporting com uma vitória por 2-0, na terceira eliminatória da Taça de Portugal, tornando-se no primeiro grande «tomba-gigantes» da competição ao afastar o atual detentor do troféu. Alex Apolinário, aos 10 …

A Barbie também arrenda casa no Airbnb

A boneca mais famosa do mundo celebra 60 anos. Agora, a empresa que produz a Barbie, a Matel, tornou a boneca uma anfitriã no Airbnb e vai arrendar uma mansão à beira-mar em Malibu, na …

Os primeiros bebés podem nascer no Espaço daqui a 12 anos

A empresa SpaceBorn United pretende realizar missões espaciais entre 24 e 36 horas para que algumas mulheres dêem à luz em órbita dentro de 12 anos. A notícia é avançada pelo fundador e CEO da empresa, …

Japão importou cinco vírus mortais, incluindo Ebola, por causa de Tóquio 2020

Com os Jogos Olímpicos à porta, um laboratório japonês decidiu importar cinco vírus mortais, nomeadamente Ebola, para fazer frente a um eventual surto durante a competição que vai levar ao país mais de 600 mil …

Empresa anónima quer os direitos do seu rosto para construir robôs (e paga 115 mil euros)

Uma empresa privada anónima está a oferecer 115 mil euros pelos direitos de usar o seu rosto numa nova linha de robôs humanóides. A empresa quer usar a imagem para dar uma cara a um robô …

Empresa está a vender vinho (com flocos de ouro) para celebrar o Brexit

Quando o Reino Unido abandonar a União Europeia, uma saída programada para 31 de outubro, é provável que as pessoas celebrem com um vinho especial com flocos de ouro. Para aqueles que querem celebrar a saída …