/

Vacinação dos 12 aos 15 anos arranca com 110 mil jovens. Escolas devem manter regras com “adaptações”

Paulo Novais / Lusa

A vacinação contra a covid-19 da faixa etária entre os 12 e os 15 anos começa este sábado com 110 mil jovens. É cerca de um quarto dos jovens nesta idade numa altura em que já se prepara o arranque do próximo ano lectivo.

Este será o primeiro de dois fins de semana dedicados à vacinação dos 12 aos 15 anos. Para este primeiro fim de semana estão agendados cerca de 110 mil jovens, ou seja, um quarto do total.

Além daqueles que tenham realizado o pedido de auto-agendamento para os dias 21 e 22 de Agosto, e aqueles que tenham sido chamados pelos serviços de saúde, a task-force que coordena o programa de vacinação decidiu abrir também a modalidade Casa Aberta, à semelhança do que aconteceu no fim de semana anterior, para os jovens de 16 e 17 anos.

Esta modalidade, que funciona em horários limitados, dispensa a marcação prévia, exigindo apenas a obtenção de uma senha digital através do portal do Ministério da Saúde, e actualmente só está disponível para maiores de 16 anos.

Menos inscritos do que os desejados

As datas para a toma da segunda dose também já estão definidas. No fim de semana de 11 e 12 de Setembro, os jovens entre os 12 e os 15 anos estarão de regresso para completar a vacinação, mesmo antes do início do ano lectivo.

A vacinação desta faixa etária vai continuar no fim de semana de 28 e 29 de Agosto, estando aberto o auto-agendamento para essas datas até sábado, que abrange também a faixa etária dos 16 e 17 anos.

Esta decisão deveu-se ao facto de haver menos inscritos do que os desejados, segundo a directora-geral da Saúde, Graça Freitas.

“Neste momento, temos mais de 160 mil destes adolescentes inscritos. No total são cerca de 410 mil. Foi um auto-agendamento, apesar de tudo, positivo, mas é preciso expandi-lo e depois haverá outras metodologias para continuar a captar estas pessoas”, apontou Graça Freitas em entrevista à RTP.

O objetivo, de acordo com o calendário definido pela task-force, é concluir o processo de vacinação dos jovens até ao dia 19 de Setembro, perto do início do ano lectivo.

Gouveia e Melo “emocionado” com a adesão dos jovens

Durante a manhã deste sábado, já foram vacinados 45 mil jovens entre os 12 e os 15 anos.

Gouveia e Melo, o coordenador da task-force de vacinação, demonstrou estar “emocionado” com a adesão dos jovens.

“Sinto-me muito contente porque todos os nossos esforços, os nossos cansaços, perante o exemplo destes jovens e das suas famílias, se tornam leves” e “a gente sente-se reanimado para mais todas as etapas que venham por aí”, apontou o vice-almirante durante a visita a um centro de vacinação em Alcabideche, no concelho de Cascais.

“Vão aparecer muito mais pessoas do que aquelas que estavam agendadas”, referiu ainda Gouveia e Melo depois de ter sido recebido com aplausos.

Escolas devem manter distanciamento e máscaras

Com o ano lectivo à porta, os ministérios da Educação e da Saúde “estão a trabalhar” nas normas que as escolas devem adoptar relativamente à pandemia. Espera-se que se mantenham as regras que estavam em vigor, com “adaptações residuais”, como já disse a ministra da Presidência, Mariana Vieira da Silva.

Assim, deverão ser adoptadas “as regras gerais que eram conhecidas, com as adaptações residuais que sempre se fazem” quando se volta “a olhar para um documento”, como explicou a ministra.

Deste modo, deve manter-se o distanciamento social e o uso de máscaras por parte de alunos, professores e auxiliares.

O ano lectivo 2021/2022 arranca entre 14 e 17 de Setembro.

  ZAP // Lusa

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.