“Usadas em condições reais”. O marketing das armas russas por Putin

13

Firdaus Omar / Flickr

Vladimir Putin, presidente da Rússia

A Rússia está disposta a oferecer aos seus aliados e parceiros o armamento mais moderno — que, diz Vladimor Putin, “foi usado em condições reais”.

O Presidente russo, Vladimir Putin, elogiou esta segunda-feira junto de países aliados o armamento de fabrico russo, alegando que foi utilizado “em condições reais de combate”.

“A Rússia está disposta a oferecer aos seus aliados e parceiros o armamento mais moderno, desde armas de fogo até artilharia, blindados, aviação de combate e drones”, disse Putin ao inaugurar um salão internacional de armamento, o “Armia-2022”, que decorre na região de Moscovo.

Putin afirmou que a Rússia tem “muitos aliados” e destacou em particular “os laços historicamente fortes, amigáveis e de confiança com os países da América Latina, Ásia e África”.

Também sublinhou que esses países “não se submetem ao chamado poder hegemónico, os seus líderes mostram autêntico caráter e não se subordinam” a ninguém, já que apostam num desenvolvimento soberano e em solucionar coletivamente os problemas da segurança regional e global com base no direito internacional.

“Dessa forma, contribuem para a defesa de um mundo multipolar”, referiu o Presidente russo, dirigindo-se a militares de diferentes países e na presença do ministro da Defesa, Serguei Shoigu.

O chefe do Kremlin salientou que “praticamente todo” o armamento que a Rússia quer exportar “foi utilizado repetidamente em condições reais de combate”.

“Muitas dessas armas estão à frente anos ou mesmo décadas de outras idênticas de fabrico estrangeiro”, assinalou, em alusão ao armamento hipersónico que, segundo Moscovo, pode superar qualquer escudo antimíssil.

Moscovo “defende o desenvolvimento de uma cooperação técnico-militar o mais ampla e multilateral possível”, referiu Putin, que convidou os aliados da Rússia a participarem em manobras militares conjuntas com as forças russas.

A Rússia lançou na madrugada de 24 de fevereiro uma ofensiva militar com três frentes na Ucrânia, com forças terrestres e bombardeamentos em várias cidades.

A invasão russa foi condenada pela generalidade da comunidade internacional que respondeu com o envio de armamento para a Ucrânia e o reforço de sanções económicas a Moscovo.

Em 2014, a Rússia anexou a península ucraniana da Crimeia, depois da queda do Governo pró-russo em Kiev, e elaborou um referendo sobre o regresso do território à Federação Russa. Desde então, Kiev está em conflito com separatistas pró-russos no leste do país.

  // Lusa

13 Comments

  1. É um facto histórico, a Rússia moderna sempre foi anti-colonialista. E tem razão ao qualificar os países europeus como colónias assumidas dos USA. Um colonialismo decadente e que vai arrastar a Europa para a desintegração e ao regresso ao mosaico nacionalista anterior à Segunda Guerra. Esta guerra nunca deveria ter sido iniciada, só que o decadente e efémero Império Americano, a escolher um inimigo escolheu o errado, talvez porque saiba que já não tem pedalada para a China. Como não tem para a Rússia, é por isso que usa e abusa das suas colónias europeias no apoio a governos neo-nazis como o da Ucrânia. Brinquem com o fogo, e como sabiamente Guterres afirmou, estamos à distância de um erro e do nuclear. Mas que importa, ainda não aconteceu pois não? Oremos.

    • J. Galvao, Fofinho AS tem razão OREMOS pela PAZ , mas evite fazer referencia ao nosso Português Guterres, pois o homem esta limitado, nem conseguiu comprar aquele barco carregado de cereais e abandonado no alto Mar.

  2. Putinho em operação de charme, tentando seduzir a malta para alargar o seu bloco. Não se percebe como é que com armas tão boas ainda não ganhou nenhuma guerra e tem de andar a recrutar carne para canhão nas prisóes russas, na Geórgia, na Coreia do Norte, na Sibéria, na Síria e sabe-le lá mais onde.

  3. Putin foi mal amado em criança e agora brinca às guerrinhas. Enfim, coitado do povo russo. É inacreditável como ainda há gente que acredita nestes ditadores.

      • J. Galvao, Fofinho Fernando, tens saudades dos cinquenta anos de ditadura / direita , porque será que os da direita gostam de o ser, mesmos sabendo que sobrevivem a custa dos esquerde-lhas.

    • J, Galvao, Fofinho Otto MatiK, a nossa policia e foças militares esta carregadas das melhores armas, e fazem o quê ???, ( nao é comparação) pede a PAZ:

    • J. Galvao, Fofinho, em quem é que acreditas ? é nos 48 anos da nossa chamada democracia ??? em que somos governados por 25% do eleitores / POVO, na miséria que tens ao teu lado, deverias passear mais a pé no teu quarteirão.

  4. De novo para sossego das almas inquietas, lembro que não basta criticar a invasão russa da Ucrânia, porque todos queremos a Paz e não a guerra, portanto temos obrigação de identificar claramente as causas que se encontram na contínua expansão da NATO para leste, na falta de cumprimento dos acordos de Minsk, no ignorar dos conteúdos da
    Acta Final da Conferência de Helsínquia e da Carta das Nações Unidas, do princípio da Organização para a Segurança
    e Cooperação na Europa-OSCE aceite a Leste e a Oeste e da obsessão dos Estados Unidos de hegemonia geoestratégica,
    invadindo, matando, destruindo e saqueando recursos naturais de paíse soberanos, mas também interferindo na governação desses países ao ajudar no derrube de governos com presidentes eleitos, conforme aconteceu em 2014 na
    Ucrânia e confirmado por declarações de responsáveis governamentais norte americanos e sua presença no terreno.

    • Identifique lá então as causas da expansão da NATO para leste! A NATO obrigou algum país a juntar-se a ela? O que aconteceu na Ucrânia em 2014 parece-me que foi uma revolta legítima perante uma drástica mudança de orientação política de quem tinha o poder, podia acontecer em Portugal ou qualquer outro país onde o Governo eleito num pressuposto desse uma cambalhota no sentido contrário. Ou será que o povo não tem o direito a fazer-se ouvir?

      • J. Galvao; Fofinho Otto Matik, a Nato deixou de fazer sentido para o Mundo, na verdade as razoes da sua origem ficaram com a definição das Nações Unidas, como alias ainda hoje é quem promove a PAZ, mas se nao houvessem guerras como é que os Americanos iriam sobreviver, eles nascem como colmeias e vivem do pólen das nossas flores , sim das nossas , tentam , picar-nos a toda a hora, e tentam os besouros a aliarem -se a eles, o fofinho nao tem presente do que aconteceu de fato em 2014 na Ucrânia, no dia 18/08/2022 as 23,00 horas ( dia em que o Fofinho escreveu ) no canal RTP 3 passou um comentário com uma hora de duração que podera ajuda-lo a entender como os povos são “empurrados, e por quem ! ) para uma revolta nomeadamente na Ucrânia, alias a historia esta recheada de presenças Americanas como foi no nosso 25 de Abril de 1974 em que tivemos a sua influencia na viragem no objetivo de LIBERDADE, hoje 48 anos depois são os mesmos a governar , o Povo teve de continuar a migrar, a industria pesada foi destruída, a pesca foi impedida, a habitação Social foi congelada, as Universidades são insuficientes, as infraestruturas nao foram antecipadas, os aeroportos continuam a dar que falar, ainda agora apareceu um projeto PRIVADO ( que ninguém sabe dos seus promotores ) para construir em Santarém mas o estado TERA que participar ???. quanto ao povo pretender ser ouvido , o Fofinho nao tem reparado nas Manifestações, Greves , paralisações e outras tentativas de corrigir a nossa DITADURA que ja vai em 48 anos, e estamos a ser governados por 25% dos eleitores !!! o fofinho tem estar com mais atenção. Bem quanto aos Paises terem sido obrigados a juntar-se o Fofinho se estiver atento vai entender como os Americanos logo apos o fim da chamada guerra Mundial , procuraram instalar-se e dominar os Paises para se poderem autofinanciarem na sua mão de obra , no fabrico de material bélico que depositavam nos nossos territorios e de seguida vinha a fatura , e foi assim que foram avançando para Leste, destruindo sociedades, Paises e povos e ao abrigo da suposta defesa da NATO fora instalando as sua Bases Militares, lembro que foi numa em território Portuguesa que foi assinado a autorização para a mortandade no Iraque, aqui na Europa logo a seguir a terem criado a ilusão de Libertação dos Paises do Leste foram avançando e criando as suas Bases cada vez mais próximas e ja estavam quase na Ucrânia que apesar de terem assinado o tratado de Paz negociaram também o desenho na instalaçao das Bases Militares ao longo da Fronteira com a Rússia onde iriam ser instalados os misseis apontados a um Pais que nao teriam outro objetivo sena matar gente, na realidade quem estava e esta para permitir é o ATOR que de governar nao percebe nada e de guerra muito menos , só sabe pedir armas , armas e armas para destruir o seu Próprio Pais e o seu Povo.

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.