O Universo expande-se mais depressa do que pensávamos

LIGO

Conceção artística da colisão de dois buracos negros por Aurore Simonnet

Um equipa de cientistas estudou 1.600 buracos negros supermassivos para medir a rapidez de expansão do Universo. A investigação aponta que o Universo “cresce” a uma velocidade mais rápida do que se pensava até então. Segundo os cientistas, pode ser necessária uma “nova Física” para explicar o fenómeno.

A expansão do Universo, medida com a constante de Hubble, é um fenómeno bem conhecido e debatido pela comunidade científica. No entanto, os investigadores não têm dados unificados sobre a velocidade deste crescimento que se acredita estar a acontecer desde o Big Bang.

Agora, numa nova investigação esta segunda-feira publicada na revista especializada Nature Astronomy, uma equipa internacional de cientistas – que contou com a colaboração de especialista da Universidade de Durham, no Reino Unido e da Universidade de Florença, na Itália, analisou dados de 1.600 buracos negros e a distância a que se afastam.

A equipa debruçou-se sobre buracos negros localizados nos “corações” das suas galáxias distantes, usando-as como ponto de referência para medir a expansão do Universo.

“Os buracos negros são as fontes mais brilhantes e persistentes do Universo e permitem-nos medir a sua taxa de expansão nos primeiros tempos”, disse a professora Elisabeta Lusso, da Universidade de Durham, ao em declarações ao The Independent.

A pesquisa desenvolvida por Lusso e a sua equipa concluiu que, na verdade, o Universo está a expandir-se mais rápido do que se acreditava anteriormente. Em igual sentido, as conclusões da investigação sugerem que a expansão inicial do Universo é diferente daquela que é descrita pelo modelo padrão de Cosmologia, que estabeleceu a idade, a história e os conteúdos do Cosmos.

De acordo com a investigadora, a possível explicação para este crescimento poderia estar relacionada com a misteriosa força conhecida como energia escura, que se acreidta ocupar a maior parte do Universo (85%). “Podemos ter que explorar uma nova Física, por exemplo, reconsiderando as propriedades potenciais da energia escura”, sustentou.

Os colegas de Lusso admitem que poderia ser matéria escura, embora acreditem que é apenas uma opção entre várias outras que poderiam explicar os resultados. “Uma das possíveis soluções para a expansão do universo primordial poderia recorrer à energia escura na evolução, com uma densidade que aumenta com o passar do tempo”, explicou o astrofísico da Universidade de Florença Guido Risaliti.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Rochas antigas de Vénus apontam para origem vulcânica

Uma equipa internacional de investigadores descobriu que alguns dos terrenos mais antigos de Vénus, conhecidos como "tesserae", têm camadas que parecem consistentes com atividade vulcânica. A descoberta pode fornecer informações sobre a enigmática história geológica …

Na África do Sul, há uma associação entre violência sexual e gravidez indesejada

Na África do Sul, as meninas que sofreram violência sexual têm maior probabilidade de relatar uma gravidez indesejada em comparação com aquelas que nunca sofreram violência sexual. Na África do Sul, a taxa de gravidez na …

Hackers russos associados ao ataque em hospital alemão que resultou na morte de uma paciente

O ataque informático num hospital alemão na semana passada, que resultou na morte de uma paciente em estado crítico, pode ter sido causado por um grupo russo com ligações ao crime cibernético. A informação é …

Paços 0-2 Sporting | “Leão” competente estreia-se com triunfo

Após o adiamento do jogo da primeira jornada ante o Gil Vicente, devido a vários casos de Covid-19 nas duas equipas, o Sporting estreou-se na Liga NOS 2020/21 e não vacilou. Na visita ao Paços de …

Medicamentos para a tensão arterial diminuem mortalidade em doentes com covid-19

Um estudo de meta-análise concluiu que medicamentos para a tensão arterial, ao contrário do que se pensava, reduzem a mortalidade em pacientes com covid-19. No início da pandemia, havia a preocupação de que certos medicamentos para …

A ilha mais povoada do Hawai pode perder 40% das suas praias até 2050

A subida do nível das águas do mar pode fazer com que a ilha mais povoada do Havai perca 40% das suas praias, alerta uma nova investigação. Em causa está a ilha de Oahu, a …

Pela primeira vez em 10 anos, a Wikipédia vai mudar de aparência

A icónica Wikipédia vai, pela primeira vez em 10 anos, ser modificada para tornar o site mais acessível - e menos "assustador" - para novos utilizadores. A Wikipédia tem sido parte integrante da cultura da web …

Encontrados medicamentos ilegais em suplementos para o cérebro

Cientistas encontraram medicamentos ilegais, não aprovados nos Estados Unidos, em suplementos que alegadamente melhoram o desempenho cognitivo. Clareza mental, criatividade aprimorada e uma memória extremamente nítida são algumas das promessas feitas a quem compra suplementos de …

Voluntários oferecem-se para cumprir pena de jovem acusado de blasfémia

Num ato de solidariedade, 120 voluntários pediram para cumprir a pena de um jovem nigeriano condenado a 12 anos de prisão por blasfémia. Entre os voluntários está o diretor do Memorial de Auschwitz. Ao todo, 120 …

ADN ajuda a identificar assassino em série num dos mais infames casos da Austrália

Uma amostra de ADN ajudou a justiça australiana a considerar um homem como culpado pelo assassinato de duas mulheres na década de 1990, encerrando um caso que permaneceu sem solução durante quase 25 anos. Durante quase …