Universidade holandesa abre vagas de emprego exclusivas para mulheres

A Universidade de Tecnologia de Eindhoven vai apostar num método radical para atingir a igualdade nos seus quadros. A instituição vai proibir os homens de se candidatarem aos postos de trabalho durante os primeiros seis meses.

O programa Irène Curie, adotado pela Universidade de Tecnologia de Eindhoven, inicia a 1 de julho e proíbe os homens de se candidatarem a empregos académicos permanentes durante os primeiros seis meses do processo de seleção.

Segundo a Visão, se nenhuma candidata adequada for encontrada nesse período de tempo, os homens poderão candidatar-se. Contudo, nessa altura, o comité de recrutamento será obrigado a eleger pelo menos um candidato de cada sexo.

A medida aplica-se à totalidade de vagas existentes nos primeiros 18 meses. Depois desse ano e meio, a percentagem coberta por este regime será revista anualmente. Nos próximos anos, a universidade prevê oferecer 150 postos de trabalho e, assim, conseguir atingir um equilíbrio entre o número de homens e mulheres contratadas.

Robert-Jan Smits, presidente da Universidade de Tecnologia de Eindhoven, explicou que todos os tipos de medidas brandas são tomadas, mas “as estatísticas continuam a ser horríveis”.

“Atualmente, 29% dos professores assistentes da TUE são mulheres; ao nível dos professores associados e titulares, cerca de 15% são mulheres. Com este programa, a TUE quer chegar aos 50% de professoras assistentes e associadas, e a 35% para professoras efetivas”, adiantou.

Smits admite, no entanto, que o programa discrimina os homens. Ainda assim, o responsável considera que “durante anos, os homens têm discriminado as mulheres, e as mulheres não têm recebido o mesmo que os homens pelos mesmos trabalhos”. Por esse motivo, “se não tomarmos medidas corajosas, as coisas não vão melhorar”.

Ao abrigo deste regime, as mulheres recém-chegadas terão direito a um programa de iniciação, especificamente concebido para elas, um esquema de tutoria especial, e a 100 mil euros adicionais para a sua própria linha de pesquisa.

“Atribuímos grande importância à igualdade de oportunidades e de respeito para mulheres e homens. Há muito que se sabe que uma força de trabalho diversificada tem um melhor desempenho. Conduz a melhores estratégias, ideias mais criativas e inovação mais rápida”, começa por afirmar o reitor Frank Baaijens, num comunicado da Universidade..

“É por isso que temos medidas em vigor, há anos, para aumentar a baixa percentagem de mulheres entre os nossos funcionários académicos, mas estamos a progredir muito lentamente. Estamos cientes que estamos a sofrer de um desequilíbrio implícito de género. Agora usamos o facto de os planos para expandir consideravelmente o nosso pessoal académico como um meio para dar um grande passo em frente de uma só vez”, remata.

ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Obvio né! Só para mulheres, é assim que se destroi uma familia tirando os deveres da mulher de casa, principalmente dos filhos, e da cozinha!..

  2. então mas… resolve-se um problema de desequilibro com desigualdade?
    Epá não me parece muito bem mas pronto, deviam era impor quotas no numero de homens e mulheres, não é proibir os homens de se candidatar… resolver um problema criando outro não me parece de todo a melhor solução!

RESPONDER

Israel descobre túnel escavado desde a Faixa de Gaza

"O túnel, com várias dezenas de metros de comprimento, foi escavado em Khan Younès, no sul da Faixa de Gaza, e entra no território israelita", afirmou o porta-voz do exército, Jonathan Conricus, durante uma conferência …

Lei aprovada no Parlamento pretende facilitar prescrições de multas a partidos políticos

O projeto foi aprovado na generalidade no Parlamento, e está em discussão na especialidade. A Entidade das Contas e Financiamentos Políticos (ECFP) teme os efeitos da nova legislação sobre as prescrições de multas a partidos …

Noiva de Khashoggi processa príncipe herdeiro saudita

Hatice Cengiz, noiva de Jamal Khashoggi, colocou um processo contra o príncipe herdeiro saudita Mohammed bin Salman e outros alegados mentores do assassínio. A noiva do jornalista Jamal Khashoggi, assassinado na Turquia em outubro de …

Papa Francisco defende pela primeira vez uniões de facto para casais homossexuais

O Papa Francisco defendeu a regulação do casamento civil entre pessoas do mesmo sexo, afirmando que os homossexuais têm direito a constituir família. "Homossexuais têm o direito de constituir família. São filhos de Deus", defendeu o …

“Uma desgraça completa”. Ex-ministro do PSD arrasa atuação do Ministério da Saúde no combate à pandemia

O antigo governante do PSD Fernando Leal da Costa acusou esta quarta-feira o Ministério da Saúde de “falta de liderança” na gestão da pandemia de covid-19, e falou até de “uma desgraça completa” do ponto …

Ministro defende que investimento nas Forças Armadas “é tão relevante” como na saúde

O ministro da Defesa Nacional, João Gomes Cravinho, destacou o papel das Forças Armadas no combate à pandemia de covid-19 e defendeu que o investimento público nesta área “é tão relevante” quanto na saúde ou …

Giro. João "Rosa" Almeida segura liderança da geral

O português João Almeida (Deceuninck-QuickStep) manteve esta quarta-feira a liderança da Volta a Itália em bicicleta, numa 17.ª etapa ganha pelo australiano Ben O'Connor (NTT). O'Connor, de 24 anos, cumpriu os 203 quilómetros entre Bassano del …

Investimento público atinge máximo de uma década em 2021

Dados do relatório do Orçamento do Estado mostram que o Governo conta terminar 2020 com um investimento público de 4.884 milhões de euros (75 milhões de euros a menos do que a previsão do Orçamento …

Audições urgentes pedidas pelo PS sobre StayAway Covid são por escrito ou em dezembro

O Parlamento aprovou, esta terça-feira, a audição de entidades e personalidades sobre a obrigatoriedade da aplicação Stayaway Covid, proposta pelo PS, "com caráter de urgência", por escrito ou em dezembro, após o debate do Orçamento …

Taxa de nascimentos de linces no Vale do Guadiana é a mais alta da Península Ibérica

A taxa de nascimentos na população de linces ibéricos no Vale do Guadiana é a mais elevada da Península Ibérica, segundo os resultados dos censos 2019 divulgados hoje pelo Instituto da Conservação da Natureza e …