Universidade americana paga indemnização a ex-aluno português ilibado de abuso sexual

O jovem do Porto vai receber nove mil euros de indemnização. A instituição norte-americana divulgou o seu nome num email enviado a todos os alunos quando foi acusado.

Francisco Sousa é um jovem natural do Porto que foi estudar para os Estados Unidos, na Universidade Estadual de San Diego. Em dezembro de 2014, o jovem foi a uma festa numa residência perto do campus universitário e acabou a ser acusado de abuso sexual.

Uma estudante universitária alegou que, durante a festa, Francisco a tinha prendido na casa-de-banho e forçado a fazer sexo oral.

O aluno negou diversas vezes, mas acabou identificado e detido pela polícia da universidade, tendo inclusive sido filmado por uma televisão à saída da cadeia, no dia seguinte.

Francisco Sousa foi imediatamente suspenso da faculdade que frequentava, que deu a conhecer o caso, revelando o seu nome num email enviado a todos os os alunos da instituição. Em 2015, o jovem foi ilibado, com a justiça americana a entender não haver fundamentos para o acusar.

Hoje, dois anos depois da decisão, o ex-estudante recebeu uma indemnização no valor de dez mil dólares, cerca de nove mil euros, pela Universidade de San Diego, segundo o Público.

O jovem tem agora 23 anos e é licenciado em Gestão e Economia por outra faculdade da Califórnia. Francisco sente que chegou ao fim um pesadelo. O recém-licenciado diz que o valor acordado entre as partes é mais simbólico que outra coisa.

Não havia montante justo para o que eu passei nem há dinheiro que possa fazer voltar o tempo atrás e corrigir os males e as injustiças que me aconteceram”, garantiu, mas está satisfeito com o desfecho porque, ao pagar, a universidade manda a mensagem de que o aluno estava “inocente”.

Lembra ainda Francisco Sousa que a Procuradoria de San Diego concluiu que não havia motivos para o acusar: “só podemos deduzir acusações quando acreditamos que as podemos provar sem margem para qualquer dúvida“, lê-se no comunicado da procuradoria – e que a própria universidade, que conduziu uma investigação paralela “que demorou muito mais do que devia”, sublinhou o jovem licenciado, também se decidiu pela sua inocência.

Para este desfecho terão contribuído os elementos apresentados pela defesa: mensagens de telemóvel trocadas entre a estudante e o acusado antes e depois do sucedido, bem como fotografias de ambos que revelam uma relação íntima e consensual.

Talvez por em 2014 a Universidade de San Diego, com 35 mil alunos, lidar com uma série de queixas de “ataques sexuais“, o caso que envolveu Francisco foi altamente mediatizado, merecendo cobertura dos canais CBS, NBC e Fox News.

Durante todo o processo que o levou a entrepor uma ação contra a antiga faculdade, Francisco Sousa chegou a dizer à Fox que não queria apenas limpar o seu nome mas também um pedido de desculpas público e que a universidade mudasse a forma como investiga acusações de abuso sexual e outros crimes.

“Eles enviaram o email para toda a gente sem sequer me perguntarem o que quer que fosse”, disse ao canal televisivo americano. “Antes que houvesse uma investigação cuidada eles puseram-me um rótulo de criminoso“.

O jovem português tenciona agora procurar emprego nos Estados Unidos.

ZAP //

RESPONDER

Guia de descontos para uma Black Friday em grande

O conceito começou por ser uma referência ao colapso da Bolsa de Valores de Nova Iorque, em 1929. Mas a Black Friday como hoje a conhecemos só surgiu nos anos 60, quando o setor do …

Morreu o actor João Ricardo

O actor e encenador João Ricardo, 53 anos, morreu esta quinta-feira, em Lisboa, disse à Lusa a agência do actor. O actor João Ricardo, conhecido pelo seu trabalho na televisão, no teatro e no cinema, nasceu …

Chegou à Finlândia o pão feito com farinha de grilo

Uma das maiores empresas de produtos alimentares da Finlândia vai começar a vender pão de insetos, no qual grilos comuns são moídos e acrescentados à farinha normal, representando cerca de 3% do peso de cada …

39 anos por um crime que não cometeu. Finalmente livre

Craig Coley, agora com 70 anos, cumpria pena de prisão perpétua pela autoria de dois homicídios em 1978. No entanto, 39 anos depois, a sua inocência foi provada e o norte-americano foi libertado. O governador da …

Neutralidade da Internet em jogo nos EUA. Portugal é mau exemplo

A administração Trump quer reverter o princípio do livre acesso a qualquer tipo de conteúdo na Internet. Jornais internacionais apontam Portugal como exemplo de falta de neutralidade. Os Estados Unidos da América vão votar o fim …

Trabalhadores do privado voltam a receber subsídios de Natal e de férias por inteiro

O pagamento dos subsídios de Natal e de férias no setor privado vai deixar de ser feito parcialmente em duodécimos e voltará a ser feito de uma só vez, em 2018, depois da aprovação de …

O milionário que matou o Gawker quer os restos do cadáver

Os advogados do vingativo milionário Peter Thiel apresentaram, esta semana, uma ação para contestar uma previdência cautelar que o impede de comprar os ativos do já "adormecido" Gawker. Em causa, estão os arquivos de 14 …

Governo quer terrenos privados limpos até 15 de março

Os proprietários privados têm "até 15 de março" para limpar as áreas envolventes às casas isoladas, aldeias e estradas e, se não o fizeram, os municípios terão "até ao final de maio" para proceder a …

Uma explosão, segredos de Estado e rumores, mas ainda não há sinal do submarino

As buscas pelo submarino argentino ARA San Juan, que está desaparecido há oito dias, entraram numa fase crítica, quando as esperanças de encontrar a tripulação viva estão praticamente esgotadas. Sem pistas sobre o submarino, há …

Bancos aumentaram ganhos com as comissões pagas pelos clientes

A banca nacional facturou 1,62 mil milhões de euros em comissões líquidas, pagas pelos clientes, desde Janeiro até Setembro de 2017. Um valor que reflecte uma subida de 5,7% relativamente a 2016. Estes dados são avançados …