UNICEF prepara maior operação da história para administrar dois mil milhões de vacinas

A UNICEF anunciou hoje que está a analisar a logística de transporte de cerca de dois mil milhões de vacinas contra a covid-19 para 92 países e que esta será a maior operação internacional da sua história.

“À medida que o trabalho de desenvolvimento de vacinas para a covid-19 continua, a UNICEF está a acelerar os esforços com as companhias aéreas, companhias de carga, companhias de navegação e outras parcerias logísticas para fornecer vacinas vitais tão rápido e seguro quanto possível”, afirmou, em comunicado, diretora da Divisão de Abastecimento do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF, na sigla em inglês), Etleva Kadilli.

Segundo a agência internacional, que espera avaliar nas próximas semanas a capacidade de transporte existente para identificar potenciais constrangimentos e necessidades, a colaboração com estes parceiros deve possibilitar a mobilização de meios de transporte para uma “operação histórica e maciça” de entrega de vacinas, seringas e mais equipamento de proteção aos trabalhadores na ‘linha da frente’ de combate ao vírus SARS-CoV-2.

Entre as vacinas a distribuir estão as produzidas pelas farmacêuticas e empresas de investigação que chegaram a acordo para integrar a plataforma Covax, o mecanismo liderado pela Aliança de Vacinas Gavi, a Coligação para a Inovação em Preparação para Epidemias e a Organização Mundial de Saúde (OMS), no sentido de facilitar o acesso a todos os países.

A UNICEF é mesmo o maior comprador mundial de vacinas, adquirindo anualmente mais de dois mil milhões de doses de vacinas contra várias doenças, mas também para imunização de rotina e em resposta a surtos em nome de quase uma centena de países.

Além das exigências especiais de transporte de algumas vacinas, como a que foi desenvolvida pela Pfizer e pela BioNTech, que tem de ser conservada a 70 graus negativos, a organização internacional sustentou a necessidade de uma forte coordenação para evitar que o projeto de imunização contra o novo coronavírus afete os programas de rotina para outras doenças.

“O apoio dos governos, parceiros e do setor privado será fundamental para transportar vacinas contra doenças mortais como o sarampo, a difteria e o tétano, assim como a covid-19, da forma mais eficiente possível”, acrescentou ainda Etleva Kadilli.

A UNICEF começou já a armazenar mais de mil milhões de seringas em outubro, a fim de assegurar a sua disponibilidade até 2021 para a vacinação contra a covid-19. Por outro lado, já foram distribuídos equipamentos de proteção individual e testes de diagnóstico num valor total de 190 milhões de dólares.

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 1.381.915 mortos resultantes de mais de 58,1 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 3.897 pessoas dos 260.758 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Futebol europeu com perdas de quase 4 mil milhões de euros

Relatório da Deloitte indica que, só nas cinco maiores ligas europeias da modalidade, a quebra nas receitas foi de 11%. Calendários alterados, campeonatos adiados ou mesmo cancelados, jogos sem público. Como se esperava, a pandemia que …

O asteróide que dizimou os dinossauros veio de um lugar inesperado

O asteróide que extinguiu os dinossauros provavelmente veio da metade externa do cinturão de asteróides principal, uma região que se pensava produzir poucos asteróides.  Investigadores do Southwest Research Institute, no Texas, Estados Unidos, mostraram que os …

Há três anos, uma tempestade de poeira em Marte desencadeou a primavera no polo sul

Em 2018, Marte foi palco de uma fortíssima tempestade de areia que destruiu um vórtice de ar frio em torno do polo sul do planeta, desencadeando uma primavera precoce. Já no hemisfério norte, a tempestade …

Vídeo mostra salmões feridos devido ao sobreaquecimento das águas

O vídeo foi gravado por um grupo de conservação ambiental depois de uma onda de calor no Noroeste Pacífico que fez as temperaturas da água atingirem os 21 graus Celsius. De acordo com o jornal The …

Uma prenda de aniversário. Israelita doou um dos seus rins a um menino palestiniano

Uma israelita quis doar um rim a um estranho. Estranho esse que acabou por ser uma criança, de apenas três anos, que vive na Faixa de Gaza, na Palestina. De acordo com a agência Associated Press, …

Novo método permite eliminar a bioincrustação marinha eficazmente

Um projeto inovador demonstrou como os revestimentos de superfície eletricamente carregados podem eliminar a bioincrustação marinha ou o crescimento de organismos marinhos, melhorando a operação e manutenção de embarcações navais. A bioincrustação marinha é um fenómeno …

Aglomerado de safiras estrela encontrado no Sri Lanka pode ser o maior do mundo

Um aglomerado de safiras estrela do mundo foi encontrado num quintal no Sri Lanka. A pedra é azul, pesa 510 quilos e estima-se que valha cerca de 84 milhões de euros. A pedra foi encontrada …

Médico sírio acusado na Alemanha de crimes contra a humanidade

Um médico sírio foi acusado na Alemanha de crimes contra a humanidade por supostamente torturar e matar pessoas em hospitais militares no seu país de origem, informaram os promotores na quarta-feira. O Ministério Público Federal de …

Justiça climática. Vamos todos sofrer com as alterações climáticas, mas não de forma igual

A recente onda de calor na América do Norte é mais um exemplo de que apesar de ser um problema global, as alterações climáticas não vão afectar todos igualmente e podem exacerbar injustiças sociais e …

Os exemplos que Portugal deve seguir (e evitar) nas últimas etapas da pandemia

No plano apresentado pela equipa de Raquel Duarte comparam-se as estratégias opostas adotadas por Israel e Reino Unido, com a segunda a merecer nota negativa por parte dos investigadores. Os dados foram lançados na reunião que …