A Evolução mostra que podemos mesmo ser a única forma de vida inteligente no Universo

As reduzidas probabilidades que acompanham a nossa evolução ao longo da história podem ser uma pista que talvez sejamos a única forma de vida inteligente no Universo.

Será que estamos sozinhos no Universo? Tudo se resume a saber se a inteligência é um resultado provável da seleção natural ou um acaso improvável. Por definição, eventos prováveis ocorrem com frequência, eventos improváveis ocorrem raramente — ou uma vez.

A nossa história evolutiva mostra que muitas adaptações importantes foram eventos únicos e pontuais e, portanto, altamente improváveis. A nossa evolução pode ter sido como ganhar a lotaria… apenas muito menos provável.

O universo é surpreendentemente vasto. A Via Láctea tem mais de 100 mil milhões de estrelas e existem mais de um bilião de galáxias no universo visível, a pequena fração do universo que podemos ver. Mesmo que mundos habitáveis sejam raros, o seu número absoluto sugere que existe muita vida por aí.

Mas se é assim tão grande, onde estão todos? Este é o paradoxo de Fermi. O Universo é grande e antigo, com tempo e espaço para a inteligência evoluir, mas não há evidências disso.

Seria improvável que a inteligência evoluísse? Infelizmente, não podemos estudar a vida extraterrestre para responder a esta pergunta. mas podemos estudar 4,5 mil milhões de anos da história da Terra, observando onde a Evolução se repete ou não.

Por vezes, a Evolução repete-se, com diferentes espécies a convergir independentemente para resultados semelhantes. Se a Evolução se repete frequentemente, a nossa Evolução pode ser provável, ou até inevitável.

O problema é que todas as convergências aconteceram dentro de uma linhagem, os Eumetazoa. Diferentes eumetazoanos desenvolveram soluções semelhantes para problemas semelhantes, mas o plano complexo do corpo que tornou tudo possível é único. Animais complexos evoluíram uma vez na história da vida, sugerindo que são improváveis.

Surpreendentemente, muitos eventos críticos na nossa história evolutiva são únicos e, provavelmente, improváveis. Um é o esqueleto ósseo dos vertebrados, que permite que animais grandes se movam para a terra.

As células eucarióticas complexas das quais todos os animais e plantas são construídas, contendo núcleos e mitocôndrias, evoluíram apenas uma vez. O sexo evoluiu apenas uma vez. A fotossíntese, que aumentou a energia disponível para a vida e produziu oxigénio, é única. Quanto a isso, o mesmo ocorre com a inteligência a nível humano. Existem lobos e toupeiras marsupiais, mas não humanos marsupiais.

Além disso, esses eventos dependiam um do outro. Os humanos não podiam evoluir até que os peixes adquirissem esqueleto, que os deixasse rastejar na terra. O esqueleto não pôde evoluir até que animais complexos aparecessem. Animais complexos precisavam de células complexas, e células complexas precisavam de oxigénio, produzido pela fotossíntese. Nada disso acontece sem a evolução da vida.

Curiosamente, tudo isto demora um tempo surpreendentemente longo. A fotossíntese evoluiu 1,5 mil milhões de anos após a formação da Terra, células complexas após 2,7 mil milhões de anos, animais complexos após 4 mil milhões de anos e inteligência humana 4,5 mil milhões de anos após a formação da Terra. O facto de essas inovações serem tão úteis, mas levarem tanto tempo para evoluir implica que elas são extremamente improváveis.

Uma série de eventos improváveis

Neste caso, a nossa evolução não é como ganhar na loteria. É como ganhar a loteria de novo, e de novo, e de novo.

Imaginemos que a inteligência depende de uma cadeia de sete inovações improváveis — a origem da vida, fotossíntese, células complexas, sexo, animais complexos, esqueletos e a própria inteligência — cada uma com 10% de hipóteses de evoluir. As hipóteses de evolução da inteligência tornam-se uma em dez milhões.

No entanto, adaptações complexas podem ser ainda menos prováveis. A fotossíntese exigiu uma série de adaptações em proteínas, pigmentos e membranas. Os animais eumetazoários exigiram múltiplas inovações anatómicas. Se mundos habitáveis são raros, então podemos ser a única vida inteligente na galáxia, ou mesmo no universo visível.

PARTILHAR

37 COMENTÁRIOS

  1. Polegares, arado, agricultura, sedentarismo. O homem ganhou tempo para evoluir intelectualmente e tinha capacidade de moldar o mundo usando as mãos. Eu acredito que o sucesso esteve ligado a esse fatores. Se os golfinhos tivessem essa capacidade de moldar o ambiente, talvez em alguns milhões de anos teríamos uma segunda espécie inteligente. Algumas considerações feitas no artigo não fazem sentido. Temos que pensar o que realmente é um ponto crítico.

  2. O Paradoxo de Fermi não leva em consideração a dimensão temporal.
    Como bem explicado no texto, uma civilização tecnologica pode demorará bilhões de anos para surgir. Até o próprio ciclo tecnológico tem seu tempo e “acidentes” de percurso. Na Amazônia ainda temos comunidades selvagens vivendo como no Paleolítico, na Idade da Pedra! Por que não evoluíram? E pq outros evoluíram?

  3. Considerando que a Mega-Sena faz cerca de 100 sorteios por ano, e que a chance de ganhar é de aproximadamente 1/55 milhões, daria para ganhar com uma boa margem de probabilidade a cada 550.000 anos, ou seja, nos 13,7 bilhões de anos, daria para ganhar pelo menos 25.000 vezes. Isso, no nosso Universo visível, pois o que está fora do nosso campo de visão pode reservar infinitas possibilidades.

  4. Neste vasto universo somos apenas pó e em pó se transformam as palavras quando alguém diz que é impossivel ou improvável isto ou aquilo. O universo está em evolução rápida e nós conhecemos dele o quê? Apenas pó. Então o resto? Não fazemos ideia. O nosso cérebro é muito limitado.

  5. Mesmo que haja agora vida inteligente num planeta que esteja a um milhão de anos luz da Terra só saberemos daqui a um milhão de anos.

  6. Com tantos milhões de estrelas em uma só galáxia e com tantos biliões de galáxias só no universo visível e/ou conhecido, como não poderá haver vida noutros planetas?
    Mesmo vida inteligente? Quem disser ou afirmar o contrário, isto é, quem afirmar que não há vida em outros planetas só pode ser um grande obtuso e de fraquíssima visão sobre a realidade.
    A realidade é que há concerteza vida noutros planetas, mesmo vida inteligente! Não tenho quaisquer dúvida sobre este facto…

    • Se soubesse a quantidade de fatores que levam a que seja possível a existência de vida na Terra compreenderia que não é assim tão difícil acreditar na hipótese de não haver vida inteligente em mais nenhuma parte do universo. Esses vários milhares, ou mesmo milhões de fatores, voltarem a encontrar-se numa outra parte do universo (mesmo admitindo a infinidade deste) será quase como acertar duas vezes seguidas no euromilhões.

      • Não se meta nisso você! Cada um tem sua opinião. Aconselho você s ir estudar para a Universidade, isto é, se você tiver o 12o ano. Pelo que observo você provavelmente nem o 9o ano deve ter. Afirmo isto pelo que você diz e escreve!!!!

        • Vê-se bem que nunca sentou o dito numa qualquer universidade. Sou doutorado em Física Nuclear por Berkeley e trabalho num departamento ligado à medicina nuclear. Acho que deverei perceber um pouco disto.

          • Você até pode ser tudo o que diz, porém custa-me a acreditar que um doutorado em física nuclear e afins fale como você. Eu não estive sentado em nenhuma cadeira universitária. Eu estou sentado aqui e agora numa cadeira universitária. Sei muito bem o que digo e falo. Não retiro uma palavra do que já disse e afirmei. A humildade fica em todo o lado, já o orgulho e a vaidade são emoções e/ou sentimentos que quando descontrolados fazem mal a muitas pessoas incluindo o próprio…
            Passe bem!

          • Você até pode ser tudo o que diz, porém custa-me a acreditar que um doutorado em física nuclear e afins fale como você. Eu não estive sentado em nenhuma cadeira universitária. Eu estou sentado aqui e agora numa cadeira universitária. Sei muito bem o que digo e falo. Não retiro uma palavra do que já disse e afirmei. O orgulho e a vaidade de certas pessoas só lhes fazem mal a eles e aos outros. SEJA humilde, fica bem em qualquer lado…
            Passe bem!

  7. Não se meta nisso você! Cada um tem sua opinião. Aconselho você a ir estudar para a Universidade, isto é, se você tiver o 12o ano. Pelo que observo você provavelmente nem o 9o ano deve ter. Afirmo isto pelo que você diz e escreve!!!!

  8. Parece-me que todos podem ter razao e as opinioes devem ser respeitadas pois ninguem pode garantir a verdade, perante tantas contrariedades sobre o assunto:
    Eu acredito quer nao estamos sos e deixo uma pergunta para me fundamentar:
    Porque existe e como surgiu o RH negativo nos humanoides?

    A teoria da evolucao ainda hoje nao é consensual (falhou nos Açores p.ex.)
    https://darwinismo.wordpress.com/2015/04/04/testes-geneticos-contra-teoria-da-evolucao/

    Os humanos podem ter sido destinados a reinar sobre a Terra (e já sabemos porquê)
    https://zap.aeiou.pt/humanos-destinados-reinar-terra-261991

    Molécula essencial para a origem da vida encontrada no berço das estrelas
    https://zap.aeiou.pt/molecula-essencial-para-origem-da-vida-encontrada-no-berco-das-estrelas-114600

    700 triliões de planetas depois, ainda só a Terra tem vida (?)
    https://zap.aeiou.pt/recenseamento-de-700-trilioes-de-exoplanetas-sugere-que-afinal-terra-e-mesmo-especial-102591

    A galáxia pode estar repleta de “micro-máquinas” alienígenas
    https://zap.aeiou.pt/galaxia-pode-estar-repleta-micro-maquinas-alienigenas-286603

    • Ai Maria, Maria. Há uma coisa que a Maria tem de entender. A internet tem coisas boas e coisas más. Agora se essa teoria do RH negativo é verdadeira então a Maria tem o prazer de neste momento estar a dialogar com um ET! Eu sou RH negativo!
      Quase tudo o que refere são hipóteses, teorias, nada de substancial. É que não basta haver os elementos químicos necessários para a vida. Já reparou que sem Júpiter e Saturno não haveria vida na Terra devido ao efeito escudo que promovem sobre o nosso planeta. Depois há o tamanho do próprio planeta, a distância ao sol, os elementos químicos presentes, os milhões de anos de evolução da própria espécie… são milhões de variáveis que têm de esta reunidas para chegar a uma forma de vida inteligente.

      • Eu entendo talvez mais do que lhe parece…
        O que objectivamente nao entendo, confesso, é o seu comentario que embora gentil nao acrescenta nada á minha opiniao.
        Mas insisto na mesma pergunta!
        Já tentou obter resposta? Se procurar, na net ou qualquer outro meio de informacao (falivel até que se torne ciencia), certamente chegará á mesma conclusao que eu cheguei: V. é um produto ET, tal como todos nós!
        Ou acha que vimos da Eva e aqui plantados no sexto ou sétimo dia da craiçao divina?
        https://www.academia.edu/3736814/O-Livro-de-Enoque

  9. O recente prémio nobel da física aponta para uma imensa probabilidade de haver vida no universo

    Mas tanta coincidência junta é pouco provável e a explicação para a existência de vida inteligente no universo terá uma permissa diferente daquela que aqui está presente.A ignorância da limitação cognitiva tem de ser levada em conta.

  10. Alguns dos comentários acima põem em causa “…que podemos mesmo ser a única forma de vida inteligente no Universo” de tão falhos que são nesse quesito. 😀

RESPONDER

Fundação Champalimaud anuncia prémio de um milhão de euros para erradicar o cancro

A Fundação Champalimaud anunciou, esta segunda-feira, um prémio de um milhão de euros a atribuir anualmente, e sem limite temporal, vocacionado para a "erradicação do cancro". O prémio é atribuído em parceria com o casal de …

A maior lixeira da China ficou cheia 25 anos antes do previsto

O maior depósito de lixo da China, Jiangcungou, na cidade de Xi'an, já está cheio, 25 anos antes da altura prevista. O aterro tinha sido preparado para receber 2500 toneladas de resíduos por dia. Porém, de …

Cigarros eletrónicos podem prejudicar o coração mais do que os cigarros comuns

Há muito que está provado que fumar é uma das principais causas de mortes por doenças cardíacas. Agora, há evidências crescentes de que os cigarros eletrónicos podem causar danos ao coração. Em dois estudos que serão …

Sindicato dos Magistrados acusa Conselho Superior de fazer escolhas pessoais

O Sindicato dos Magistrados do Ministério Público (SMMP) acusou, esta segunda-feira, o Conselho Superior do Ministério Público de escolher os procuradores para os departamentos mais importantes da investigação criminal por preferências pessoais. Em comunicado, o Sindicato …

Esta empresa está a produzir "carne" feita de ar

Enquanto várias startups estão a vender "carne" feita de plantas, a Air Protein, uma empresa sediada na Califórnia, nos Estados Unidos, está a criar carne feita de ar. A ideia não é nova, uma vez que …

Autoridade da Concorrência faz buscas em cinco empresas de vigilância privada

A Autoridade da Concorrência (AdC) anunciou, esta segunda-feira, que realizou diligências de busca e apreensão em cinco empresas do setor da vigilância privada, no distrito de Lisboa, "por suspeitas de práticas anticoncorrenciais lesivas do normal …

"Breaking Bad" da vida real. Dois professores de Química acusados de produzir metanfetamina

Dois professores universitários de Química do estado do Arkansas, nos Estados Unidos, foram detidos no domingo por suspeitas de produzirem metanfetaminas. O caso tem atraído atenção mediática por se parecer inspirar no enredo da série …

TAP regista prejuízos de 111 milhões de euros até setembro

A TAP registou, nos primeiros nove meses deste ano, prejuízos acumulados de 111 milhões de euros que atribui a "variações cambiais sem impacto na tesouraria". "A TAP S.A. apurou um prejuízo acumulado, nos primeiros nove meses …

Coreia do Norte não está interessada em mais cimeiras com os EUA

A Coreia do Norte advertiu, esta segunda-feira, que "não está interessada" em mais cimeiras com os Estados Unidos, se Washington persistir na recusa em fazer concessões. A Coreia do Norte deu a Washington até ao final …

Refugiado detido que escreveu um livro pelo Whatsapp conquista a liberdade

O jornalista e escritor curdo-iraniano Behrouz Boochani, que estava detido há seis anos num centro de imigrantes na Austrália, conquistou a liberdade. Boochani escreveu, através de mensagens da rede social Whatsapp, o livro “No Friend But …