700 triliões de planetas depois, ainda só a Terra tem vida

De acordo com o astrofísico Erik Zackrisson, da Universidade de Uppsala, na Suécia, existem cerca de 700 triliões de planetas no universo, mas apenas um é especial – a Terra.

O cientista chegou a este número impressionante – um 7 seguido por 20 zeros – com a ajuda de um modelo informático que simulou a evolução do universo após o Big Bang.

O modelo foi criado usando informações sobre exoplanetas conhecidos – em especial os planetas rochosos, como a Terra – e a nossa compreensão atual do início do universo e das leis da Física para criar um compêndio cósmico de todos os exoplanetas que possam existir no universo.

O que Erik Zackrisson descobriu não é uma hipótese nova: a Terra parece ter sido um acaso, um golpe de (muita) sorte.

Isto pode explicar, por exemplo, porque é que ainda não encontramos vida em nenhum outro lugar do universo.

Numa galáxia como a Via Láctea, a maioria dos planetas gerados pelo modelo de Zackrisson eram muito diferentes da Terra – maiores, mais velhos e muito improváveis de suportar vida.

O estudo está a ser analisado para ser publicado na revista The Astrophysical Journal.

Deve haver várias Terras por aí?

O trabalho de Zackrisson sugere uma alternativa para a suposição comum de que possam existir planetas semelhantes à Terra, com base no grande número de planetas do universo.

Estima-se que existam cerca de 100 mil milhões de galáxias no universo, contendo cerca de 1018 estrelas, ou seja, um trilião de estrelas.

Um dos requisitos fundamentais para um planeta sustentar vida é orbitar a zona “habitável” de uma estrela, na qual a temperatura permite que a água líquida exista, entre outras coisas.

Até agora, os astrónomos descobriram cerca de 30 exoplanetas nas zonas habitáveis de estrelas. Extrapolando esse valor com base no número conhecido de estrelas do universo, deve haver cerca de 50 mil milhões de planetas nestas condições, somente na Via Láctea.

De acordo com Zackrisson, no entanto, a maioria dos planetas do universo não é parecido com a Terra.

O seu modelo indica que a existência do nosso planeta é uma anomalia estatística na multiplicidade dos planetas.

A maioria dos mundos previstos pelo modelo existe em galáxias maiores do que a Via Láctea e orbita estrelas com diferentes composições – um fator importante na determinação de características de um planeta. A investigação indica que, do ponto de vista puramente estatístico, a Terra talvez não deveria existir.

Mais dados são necessários

No entanto, o estudo possui falhas. O modelo é baseado na nossa compreensão atual do universo – e se há uma coisa da qual ninguém discorda é que ainda não sabemos muita coisa.

Logo, o modelo gera exoplanetas com base apenas no que já descobrimos, uma amostra extremamente pequena que provavelmente não é representativa de todos os planetas que existem.

“Há uma série de incertezas num cálculo como este. O nosso conhecimento de todas as peças é imperfeito”, disse um dos coautores do estudo, Andrew Benson, à Scientific American.

No entanto, os investigadores estão confiantes nas implicações mais abrangentes do seu modelo: a Terra não é um planeta comum e não deve ter muitos gémeos perdidos pelo universo.

HypeScience

PARTILHAR

RESPONDER

Maior extinção da História. Identificado culpado que aniquilou quase toda a vida da Terra

Técnicas analíticas de ponta e modelos geoquímicos inovadores reconstruíram conclusivamente toda a cascata de eventos na maior extinção da história da Terra. Há cerca de de 252 milhões de anos, a maior extinção da história da …

Chovem críticas à Educação. Falta de professores e número de alunos por turma são o alvo

O ministro da Educação foi alvo de críticas dos partidos pela forma como geriu o regresso às aulas, com os deputados a referirem, entre outros problemas, a falta de professores e o número de alunos …

Europa com cuidados intensivos à beira do limite. Apertadas medidas e um "circuit-breaker" são a esperança

O número de infeções diárias de covid-19 tem aumentando drasticamente em grande parte dos países da Europa. Apesar de estarem a tentar evitar um novo confinamento, os governos europeus estão com receio que os cuidados …

Rui Rio e Adão Silva podem ser alvo de sanções (e até mesmo enfrentar expulsão)

Rui Rio e Adão Silva podem enfrentar sanções após contrariarem uma moção aprovada no último Congresso do partido relativamente ao referendo da eutanásia. Quando terminar a votação do referendo à eutanásia, a direção do PSD, encabeçada …

Vinícius fez duas assistências na estreia. Mourinho diz que "pode fazer melhor"

Carlos Vinícius estreou-se a titular pelo Tottenham com duas assistências para golo. José Mourinho gostou do desempenho do jogador emprestado pelo Benfica, mas acredita que o brasileiro é capaz de fazer melhor. Esta quinta-feira, Carlos Vinícius …

Estado fica com toda a responsabilidade das dívidas da TAP à banca

Em caso de falhas, o Estado fica com toda a responsabilidade das dívidas da TAP à banca. Anteriormente, as responsabilidades financeiras estavam repartidas entre o Estado e a Atlantic Gateway. Com a alteração dos estatutos da …

A "maglia rosa" de João Almeida caiu, mas o mundo do ciclismo rende-se ao português

Na etapa rainha do Giro, João Almeida perdeu a camisola rosa ao fim de 15 dias. O português mereceu o respeito do mundo ciclismo, chovendo elogios à sua prestação. João Almeida já não é o líder …

"Inverno escuro", negócios de família e o apelo aos "swing states". Assim foi o último debate presidencial

Os candidatos à presidência dos Estados Unidos encontraram-se pela última vez antes das eleições, em Nashville, Tennessee, mas desta vez num tom onde não prevaleceram os gritos e os insultos. Contudo, os ataques foram duros …

Casos diários podem duplicar até ao Natal devido ao efeito "cascata"

O epidemiologista Manuel Carmo Gomes prevê que o número de infeções diárias em Portugal duplique em dois meses. O problema é o efeito "cascata" que escapou à atenção da saúde pública. A situação epidemiológica em Portugal …

Baixar o IRC "não é a melhor forma de apoiar as empresas"

Pedro Siza Vieira, ministro da Economia e Transição Digital, defendeu esta quinta-feira que a inclusão de medidas para a redução do IRC na proposta do OE2021 não traria vantagem para os negócios mais penalizados pela …