Uma droga pode tratar o nanismo (mas há quem defenda o “orgulho anão”)

HBO

Tyrion Lannister — provavelmente, o acondroplásico mais bem sucedido do “mundo”

Um estudo vem agora revelar que uma droga pode tratar o nanismo. Porém, a possibilidade de haver um tratamento para esta condição clínica não é consensual.

Um novo estudo, financiado pela BioMarin Pharmaceutical e publicado no Lancet no início deste mês, afirma ter encontrado uma forma de tratar o nanismo. Contudo, a droga não cura a doença.

O nanismo é uma condição que se caracteriza por uma deficiência no crescimento. As pessoas afetadas são mais baixas em relação à média da população com a mesma idade e do mesmo sexo. Consideram-se “de baixa estatura” homens que medem menos de 1,45 m, e mulheres com uma altura inferior a 1,40 m.

De acordo com o jornal The New York Times, se tomada ao longo de vários anos, a droga pode facilitar a vida das pessoas que convivem com a doença, conhecida como acondroplasia –  o tipo mais comum de nanismo, em que os braços e as pernas são mais curtos em proporção ao comprimento do corpo.

Segundo o estudo, a droga permite aos doentes aliviar alguns dos problemas que mais afetam a sua qualidade de vida, como é o caso de dores nas costas ou dificuldade em respirar.

Contudo, a possibilidade de usar o medicamento está a gerar discórdia numa comunidade que vê o “orgulho anão” como um princípio conquistado — e onde ser uma pessoa pequena é uma característica única a ser celebrada, não um problema que precisa de um tratamento ou cura.

A droga “milagrosa” é a vosoritide, uma versão sintética de uma proteína que os humanos produzem naturalmente para estimular o crescimento ósseo.

Durante os testes, a droga conseguiu acrescentar uma média de 1,5 cm à altura de uma pessoa ao longo de um ano, com efeitos colaterais mínimos. Os cientistas que estudaram o medicamento acreditam que este poderá ser útil, aumentando significativamente a altura das pessoas, e sobretudo como forma de aliviar as complicações médicas da acondroplasia.

Porém, para algumas pessoas com acondroplasia, o facto de esta droga lhes permitir um aumento de altura não é necessariamente positivo, por se considerarem capazes de sobreviver de forma independente, e porque, apesar de algumas condicionantes, o facto de a sua estrutura ser abaixo da média não significa que sejam inferiores.

Megan Schimmel atribui a sua força de viver, a compaixão e a empatia que transmite, ao facto de viver com acondroplasia, admitindo que gosta de ser assim e que não gostaria de mudar.

A condição é hereditária, e a filha de Schimmel também teve de aprender a viver com ela, mas ainda assim não pretende que a menina possa vir a tomar qualquer tipo de droga que potencie o seu crescimento. “Posso fazer tudo o que as pessoas mais altas fazem”, referiu.

O caso de Melissa Mills é diferente. A norte-americana, que vive na Florida, não tem acondroplasia, mas diz que, caso o droga seja aprovada pela FDA, iria usá-la no filho de 4 anos, que sofre com acondroplasia. “O mundo não foi feito para o meu filho. Se houver algo que eu possa fazer para ajudá-lo a viver um pouco melhor, vou fazê-lo”, disse Mills.

Ainda assim, e mesmo que o uso da droga seja aprovado, o tema mantém-se sob controvérsia, depois de a BioMarin Pharmaceutical, que patrocinou o estudo, ter sido acusada de praticar preços exorbitantes — o que pode complicar o acesso dos mais interessados à milagrosa droga.

ZAP //

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

Sonangol admite sair do Millennium BCP se surgir uma "boa oportunidade"

A petrolífera angolana Sonangol, segundo maior acionista do Millennium BCP com cerca de 20%, admitiu aproveitar alguma “boa oportunidade” que surja para vender a sua participação. A informação foi transmitida pela Sonangol de Sebastião Gaspar Martins, …

Portugal com mais 68 mortos e 3.384 novos casos de covid-19

Portugal contabiliza esta quarta-feira mais 68 mortos relacionados com a covid-19 e 3.384 novos casos de infeção com o novo coronavírus, segundo a Direção-Geral da Saúde (DGS). Desde o início da pandemia, Portugal já registou 4.645 …

Tribunal de Contas usa inteligência artificial para controlar entidades

O Tribunal de Contas (TdC) começou a utilizar um sistema baseado em inteligência artificial para controlar as contas de cerca de 6.500 entidades que estão sob a sua alçada. Segundo noticiou esta quarta-feira o Correio da …

Açores decreta cerca sanitária em Rabo de Peixe

O governo regional decretou que vai implementar uma cerca sanitária em Rabo de Peixe, devido ao crescimento dos casos de covid-19. A freguesia de Rabo de Peixe, na ilha de São Miguel, nos Açores, vai ficar …

Uma brecha na coligação israelita. Gantz ameaça apoiar moção de censura e derrubar Governo

Benjamim Netanyahu, primeiro-ministro israelita, pediu ao parceiro de coligação para votar contra a moção de censura ao Governo, apresentada esta quarta-feira no Parlamento. Mas Benny Gantz, ministro da Defesa, disse que o seu partido votará a …

Portugal e mais 13 países comprometem-se na construção de uma economia oceânica sustentável

O painel de alto nível para uma economia sustentável do oceano, que integra 14 chefes de Estado e do Governo, incluindo o primeiro-ministro português, comprometeu-se a “restaurar a saúde” do oceano e construir uma economia …

O envelhecimento celular em humanos foi parcialmente revertido (com o uso de oxigénio)

Investigadores da Universidade de Tel Aviv, em Israel, descobriram uma forma de reverter o processo de envelhecimento celular e podem ter feito um avanço na procura pela juventude eterna. O novo estudo publicado na revista Aging …

Joshua Wong e outros dois ativistas condenados a penas de prisão

Joshua Wong e outros dois ativistas do movimento pró-democracia em Hong Kong foram condenados, esta quarta-feira, a penas de prisão por participarem numa manifestação ilegal contra o Governo da região administrativa em junho de 2019. Os …

Departamento de Justiça nos EUA investiga alegado esquema de "dinheiro por indultos" na Casa Branca

O Departamento da Justiça dos Estados Unidos está a investigar possíveis subornos em troca de indultos presidenciais na Casa Branca. De acordo com documentos judiciais a que a agência Reuters teve acesso, o Departamento da Justiça …

Confinamento, covid-19, discriminação. Eis as 10 candidatas a Palavra do Ano de 2020

A Porto Editora revelou esta terça-feira as dez candidatas a Palavra do Ano de 2020. Este ano, a iniciativa lançada em 2009 decorre, pela primeira vez, em simultâneo com Angola e Moçambique. De acordo com o …