/

Só um terço das empresas em Portugal têm gestores com um curso superior

Rodrigo Antunes / Lusa

O estudo da Fundação Francisco Manuel dos Santos refere que este valor é negativo para o país já que a formação superior dos gestores está associada à produtividade e há maior probabilidade da empresa começar a exportar.

Segundo avança o Público esta sexta-feira, um estudo da Fundação Francisco Manuel dos Santos concluiu que apenas um terço das empresas nacionais têm gestores com formação superior.

O estudo intitulado “Do made in ao created in – Um novo paradigma para a economia portuguesa” pretendeu identificar caminhos para se criar uma economia mais criadora. “Apesar do progresso recente, os administradores das empresas portuguesas têm ainda um nível baixo de instrução formal“, lê-se no documento.

Este progresso a que o estudo se refere tem a ver com a subida do número de administradores com cursos superiores nos últimos anos. Em 2006, esse valor era de 9,4%, tendo subido em 2018 para 11,1%.

Mesmo assim, a taxa é ainda insuficiente, refere o documento, já que a formação superior está ligada à produtividade e aumenta a probabilidade da empresa começar a exportar e chegar ao topo do seu sector, especialmente num país como Portugal, onde 97% das empresas são micro e pequenas.

“É bem sabido que o capital humano dos administradores, se medido como a proporção dos administradores com formação superior, está forte e positivamente correlacionado com os resultados de gestão. As equipas de gestão com, pelo menos, um administrador com formação superior são mais produtivas”, nota a pesquisa.

Os investigadores querem associar ao made in Portugal (feito em Portugal), o selo de created in Portugal (criado em Portugal) para que o país possa assim impedir a “fuga de cérebros” devido à emigração e apostar no conhecimento para renovar as empresas portuguesas.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.