/

Um dos terroristas mais procurados do mundo anda à solta em Cabul

Wakil Kohsar / AFP

Um dos terroristas mais procurados dos Estados Unidos, membro de um grupo com fortes laços à Al-Qaeda, esteve em Cabul, capital do Afeganistão, ainda no final da semana passada.

O terrorista em causa, Khalil al-Rahman Haqqani, tem uma recompensa de 5 milhões de euros pela sua cabeça, escreve a VICE. Khalil foi visto a liderar uma multidão de fiéis através de orações na mesquita Pul-i Khishti, em Cabul, na sexta-feira.

Khalil é uma figura proeminente da Rede Haqqani, um grupo guerrilheiro que luta contra as forças da NATO, lideradas pelos Estados Unidos, e contra o governo do Afeganistão. A rede Haqqani é aliada dos talibãs. Desde 7 de setembro de 2012, os Estados Unidos listam a Rede Haqqani entre as organizações consideradas terroristas.

O grupo foi acusado de alguns dos ataques militantes mais mortais no Afeganistão. O facto de membros da Rede Haqqani se estarem a reunir com os talibãs lança medo sobre os afegãos, que temem que a liderança talibã seja igualmente violenta.

Outro líder importante da Rede Haqqani, Anas Haqqani, encontrou-se com Abdullah Abdullah, o principal enviado de paz no governo deposto, em Cabul, na semana passada ao lado de um comandante dos talibãs. Khalil também se reuniu com Abdullah, salienta a VICE.

Outros líderes jihadistas e chefes dos talibãs, incluindo o cofundador Mullah Abdul Ghani Baradar, começaram a aparecer em Cabul nos últimos dias.

Um relatório do Conselho de Segurança das Nações Unidas em junho declarou que a Rede Haqqani “é a principal ligação entre os talibãs e a Al-Qaeda” e que “dentro da estrutura dos talibãs, o [grupo] continua a ser a força do talibãs mais pronta para o combate”.

  Daniel Costa, ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE