“Um dia feliz”. Britânicos voltam em força (e até o calor se antecipou)

Turistas de quase toda a Europa podem, a partir desta segunda-feira, entrar em Portugal, no regresso do turismo internacional. É “um dia feliz” para o turismo nacional, sobretudo devido ao regresso dos britânicos que trazem muitas libras para gastar.

Chegam, nesta segunda-feira, 25 voos ao Aeroporto de Faro, 17 dos quais com origem no Reino Unido. É um regresso dos turistas, sobretudo dos ingleses, que está a ser celebrado pelos agentes turísticos nacionais.

É “um dia feliz”, como assume João Fernandes, da Região de Turismo do Algarve, em declarações à RTP1, notando que é um “regresso à normalidade possível” nestes tempos de pandemia de covid-19.

João Fernandes repara que o movimento no Aeroporto de Faro está a retomar os níveis pré-pandemia. Este responsável destaca que “cerca de 50% das pessoas que desembarcam em Faro são do Reino Unido” e “hoje, até ultrapassa essa percentagem”.

Assim, é um dia para “celebrar”, como aponta, em entrevista à Rádio Antena 1, a secretária de Estado do Turismo, Rita Marques, constatando que tem “um certo simbolismo”, pois “estivemos mais de 12 meses sem actividade turística relevante”.

Rita Marques reforça que é “um dia importante” que “marca o reinício do turismo internacional”.

A secretária de Estado reforça, especialmente, o regresso dos turistas do Reino Unido, notando que “o mercado britânico é importante para Portugal, não só para o Algarve, mas também para outras regiões, destacando naturalmente a região autónoma da Madeira”.

Rita Marques salienta que o Reino Unido é “um mercado muito expressivo”, sendo “o maior mercado emissor em termos de dormidas para o mercado nacional e contribuindo muito para o esbatimento da sazonalidade”, pois os britânicos procuram Portugal quase durante todo o ano e “não necessariamente [apenas] na chamada época alta”.

No Algarve, já há hotéis esgotados para o período de 25 de Maio e 6 de Junho, altura em que há uma pausa lectiva no Reino Unido.

Assim, a secretária de Estado espera que este “seja o primeiro dia de muitos” dias com o regresso dos turistas a Portugal.

“Muitos milhares de milhões para gastar”

O turismo tem sido o grande motor da economia nacional nos últimos anos, contribuindo decisivamente para o PIB português.

A queda do turismo, motivada pela pandemia, “explica 75% (-5,8 pontos percentuais) da contracção de 7,6% do PIB em 2020“, conforme aponta o Eco.

O Algarve e a Madeira são os principais destinos turísticos em Portugal, “com um peso de 64% e 17,9%, respectivamente, nas dormidas em todo o país”, de acordo com dados do Turismo de Portugal citados pela referida publicação económica.

O Eco repara ainda que os britânicos voltam com “muitos milhares de milhões para gastar”, tanto em estadias e refeições, como também em compras, até de casas, seja para residência de férias ou como habitação permanente para um futuro a viver em Portugal.

Entre Julho e Agosto de 2019, os turistas britânicos gastaram 3,8 mil milhões de euros em Portugal apenas com estadias e refeições, destaca ainda o Eco.

“Risco de importação de novas variantes”

À chegada a Faro, os turistas estão a receber um kit de boas-vindas que inclui duas máscaras, um álcool gel e uma flor campestre. “Tudo produtos nacionais”, explica à RTP1 João Fernandes.

Este responsável da Região de Turismo do Algarve também revela à TSF que os turistas na zona vão poder fazer testes à covid-19 sem sair do hotel.

Note-se que os turistas que entrem em Portugal têm de apresentar um teste negativo ao coronavírus.

A questão da Saúde Pública é um ponto relevante e o vice-presidente da Associação Nacional de Médicos de Saúde Publica, Tato Borges, constata na RTP1 que com o regresso dos turistas “corremos algum risco de importação de novas variantes“.

Essa situação poderá “desestabilizar o nosso equilíbrio pandémico e a nossa evolução positiva no controlo da pandemia”, aponta ainda.

Tato Borges refere que o “risco está mais ou menos controlado”, mas ainda assim, pede ao Governo para “arranjar maneira de importar turistas e ter a economia a funcionar” e de controlar “situações de risco”.

Como sugestões, o profissional de saúde sugere que haja “alguma restrição no funcionamento dos estabelecimentos” e que se admita a “possibilidade” de os turistas fazerem “um rastreio a meio do período em que cá estão, como faz a região autónoma dos Açores”.

Semana de calor intenso no Algarve

Neste regresso a Portugal, os turistas podem contar com o bom tempo. No Algarve, vai mesmo estar muito calor, com as temperaturas a chegarem aos 35 graus em algumas cidades, segundo os dados da meteorologia.

Portimão, Tavira e Alcoutim podem chegar aos 35 graus nos próximos dias e Faro e Albufeira devem atingir os 34 graus. É o efeito de uma massa de ar quente do Norte de África, de acordo com dados do Instituto Português do Mar e da Atmosfera.

No Baixo Alentejo, o tempo também vai estar mais alto do que o costume nesta altura do ano, com cidades como Castro Verde, Mértola, Serpa, Alcácer do Sal e Beja a atingirem temperaturas superiores a 30 graus.

No resto do país, as temperaturas estarão um pouco mais baixas, com o Porto a rondar os 22 graus de temperatura máxima e Lisboa os 27 graus.

Susana Valente, ZAP //

PARTILHAR

14 COMENTÁRIOS

  1. Esta forma de turismo é uma tristeza . Transformamos um país com uma cultura e identidade própria , numa espécie de colónia subserviente aos interesses económicos .
    Quem não se lembra do Algarve , cheio de estrangeiros , com os outros portugueses a serem maltratados, só porque não tinham o mesmo poder de compra e muitas vezes obrigados a falar inglês para serem servidos.
    Uma vergonha , Algarve nunca mais …

    • Tristeza é essa mentalidade tacana…
      Portugal não é só o Algarve e eu nunca fui nem nunca vi portugueses a serem maltratados no Algarve por terem menos poder de compra.
      Obrigado a falar inglês também nunca fui.
      De certeza que o problema não és tu?!

      • Felicidade é essa mentalidade tacana…
        Portugal é só o Algarve, e eu nunca fui, mas já vi portugueses a serem maltratados no Algarve por terem mais poder de compra.
        Obrigado a falar inglês, também já fui.
        De certeza que o problema és tu?!

    • A subserviência a que se refere, muita vezes não é mais do que humildade do povo Português sendo essa uma característica muito apreciada pelos estrangeiros tal como a cultura e identidade. Felizmente Portugal tem muitos lugares fantásticos para passar férias por isso se não gostou do Algarve tem muita alternativas.

  2. “Um dia feliz” também para o Sars-Cov-2… Nós aceitamos variantes do vírus de todo lado! Venham eles! Covid Party!!!!

RESPONDER

Foda e Kostadinov: as recordações à volta do Áustria-Macedónia do Norte

O selecionador da Áustria e um dos jogadores da Macedónia do Norte trouxeram memórias dos anos 90. O jogo entre Áustria e Macedónia do Norte, que terminou com vitória austríaca por 3-1, não estava propriamente na …

Paquistão. Quem não se vacinar pode ficar sem acesso ao telemóvel

O governo regional de Punjab, no Paquistão, decidiu que os cidadãos que não se vacinarem contra a covid-19 "ao fim de um certo tempo" podem ver o cartão SIM do seu telemóvel bloqueado. "Estamos a fazer …

Seleção Nacional testa negativo na véspera da estreia no Europeu

Depois do susto de João Cancelo, que testou positivo ao novo coronavírus, a seleção nacional respira de alívio na véspera da estreia no Europeu, depois de ter testado negativo à covid-19. Esta segunda-feira de manhã, a …

Associação quer que os testes em eventos culturais sejam gratuitos

A Associação Espetáculo - Agentes e Produtores Portugueses defendeu que os testes de diagnóstico à covid-19 devem ser gratuitos em eventos culturais. A Associação Espetáculo – Agentes e Produtores Portugueses defendeu, este domingo, que os testes …

Advogados repudiam declarações de Cabrita sobre agendamentos do SEF

Um grupo de advogados repudiou as declarações do ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, que atribuem a um escritório de advogados a responsabilidade pelo mau funcionamento do sistema de agendamentos para atribuição de vistos de …

Fundo Azul só aplicou um quarto do orçamento desde 2016

O Fundo Azul tem tido um orçamento anual de 13 milhões de euros nos últimos cinco anos, mas não tem gasto três quartos desde 2016. Em cinco anos, o Fundo Azul entregou apenas 17 milhões de …

Polónia 1-2 Eslováquia | Paulo Sousa surpreendido no arranque

A Polónia, comandada pelo treinador português Paulo Sousa, entrou hoje da pior forma no Euro2020, ao perder por 2-1 com a Eslováquia, em encontro do Grupo E, disputado em São Petersburgo, na Rússia. O guarda-redes Wojciech …

Agostinho Branquinho nega tráfico de influências na construção de hospital em Valongo

O antigo deputado Agostinho Branquinho negou esta segunda-feira qualquer envolvimento ou tráfico de influências junto da Câmara de Valongo, no processo de licenciamento e construção do Hospital de São Martinho, naquele concelho do distrito do …

Estádio Sp. Braga

17 anos depois, Câmaras ainda devem 55 milhões dos estádios do Euro 2004 (só 2 já pagaram tudo)

Apenas duas Câmaras municipais já não têm dívidas no âmbito da construção de estádios para o Euro 2004. Ao cabo de 17 anos, as autarquias ainda têm cerca de 55 milhões de euros para pagar …

PSD quer aumentar penas para corrupção por políticos em funções e evitar megaprocessos

O PSD quer agravar as penas de prisão para crimes de corrupção, sobretudo quando cometidas por políticos, mas admite a dispensa ou atenuação da pena em caso de colaboração, e apresenta propostas para evitar os …