“Ambição forte e global”. UE quer rever impostos verdes para desincentivar “más decisões” das empresas

partyofeuropeansocialists / Flickr

Paolo Gentiloni, comissário europeu da Economia

O Comissário Europeu para a Economia Paolo Gentiloni anunciou esta terça-feira que a Comissão está a preparar alterações num pacote de recuperação focado no ambiente, admitindo, contudo, que a covid-19 alterou as prioridades.

Citado pelo ECO, na Euronext ESG Summit, que decorre esta terça e quarta-feira, Gentiloni indicou que, desde o início da pandemia, “as alterações climáticas não são uma prioridade, mas sim a saúde e a economia”, mas que “o tempo está a contar”, considerando ser da responsabilidade das autoridades europeias e nacionais voltarem o foco para o ambiente.

“Estamos bastante convencidos que a tributação verde pode ser uma forte ajuda a agilizar bons comportamentos e escolhas e a tornar mais difíceis maus comportamentos e escolhas. Por essa razão, vamos atualizar a nossa diretiva sobre impostos energéticos que tem mais de 20 anos e neste momento apoia mais combustíveis fósseis do que energias renováveis”, disse, prevendo um crescimento na economia europeia de 4,2% este ano.

“Precisamos de uma ambição forte e global para o financiamento verde e para esverdear as finanças”, sublinhou, frisando: “É nisto que devíamos trabalhar nos próximos anos. Na União Europeia, estamos a dar um bom exemplo dado que a sustentabilidade e a economia verde estão no centro. Essa foi uma escolha marcante da nova comissão”.

E continuou: “Estamos a trabalhar ao nível dos impostos. Estamos bastante convencidos que a tributação verde pode ser uma forte ajuda a agilizar bons comportamentos e escolhas e a tornar mais difíceis maus comportamentos e escolhas”.

“Por essa razão, vamos atualizar a nossa diretiva sobre impostos energéticos que tem mais de 20 anos e neste momento apoia mais combustíveis fósseis do que energias renováveis”, acrescentou o responsável.

Segundo o próprio, “o compromisso existe e o dinheiro existe. Isto é inédito. Temos grandes montantes a serem gastos e concentrados na transição verde e na competitividade digital. Temos uma grande oportunidade, assente no investimento público, mas também na capacidade de captar investimento privado”.

Em julho, Bruxelas vai apresentar 12 propostas de legislação para reduzir as emissões de carbono em 55% até 2030, incluindo impostos, regras da concorrência nos mercados de carbono para as empresas e um mecanismo de ajustamento de carbono transfronteiriço.

Taísa Pagno //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Primeiro, alarmismo e histeria com alterações climáticas, depois toca a pagar impostos para purgar o sentimento de culpa. Primeiro as empresas, depois vão ver serão os cidadãos com o imposto verde , como se fez na França. Quem não aceita, claro, é um fascista.

RESPONDER

Vídeo mostra salmões feridos devido ao sobreaquecimento das águas

O vídeo foi gravado por um grupo de conservação ambiental depois de uma onda de calor no Noroeste Pacífico que fez as temperaturas da água atingirem os 21 graus Celsius. De acordo com o jornal The …

Uma prenda de aniversário. Israelita doou um dos seus rins a um menino palestiniano

Uma israelita quis doar um rim a um estranho. Estranho esse que acabou por ser uma criança, de apenas três anos, que vive na Faixa de Gaza, na Palestina. De acordo com a agência Associated Press, …

Novo método permite eliminar a bioincrustação marinha eficazmente

Um projeto inovador demonstrou como os revestimentos de superfície eletricamente carregados podem eliminar a bioincrustação marinha ou o crescimento de organismos marinhos, melhorando a operação e manutenção de embarcações navais. A bioincrustação marinha é um fenómeno …

Aglomerado de safiras estrela encontrado no Sri Lanka pode ser o maior do mundo

Um aglomerado de safiras estrela do mundo foi encontrado num quintal no Sri Lanka. A pedra é azul, pesa 510 quilos e estima-se que valha cerca de 84 milhões de euros. A pedra foi encontrada …

Médico sírio acusado na Alemanha de crimes contra a humanidade

Um médico sírio foi acusado na Alemanha de crimes contra a humanidade por supostamente torturar e matar pessoas em hospitais militares no seu país de origem, informaram os promotores na quarta-feira. O Ministério Público Federal de …

Justiça climática. Vamos todos sofrer com as alterações climáticas, mas não de forma igual

A recente onda de calor na América do Norte é mais um exemplo de que apesar de ser um problema global, as alterações climáticas não vão afectar todos igualmente e podem exacerbar injustiças sociais e …

Os exemplos que Portugal deve seguir (e evitar) nas últimas etapas da pandemia

No plano apresentado pela equipa de Raquel Duarte comparam-se as estratégias opostas adotadas por Israel e Reino Unido, com a segunda a merecer nota negativa por parte dos investigadores. Os dados foram lançados na reunião que …

Jogos da Taça da Liga de sábado adiados para domingo para poderem ter público

O presidente da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) anunciou, esta quinta-feira, que os jogos da Taça da Liga agendados para sábado vão ser adiados para domingo, para que possam ter público nas bancadas. "A Liga, …

Dinamarca enfrenta acção legal por querer repatriar refugiados sírios

O governo dinamarquês quer repatriar sírios naturais de Damasco depois de um relatório mostrar que há zonas da Síria onde a segurança melhorou. A decisão está a ser criticada por activistas e o caso pode …

Pela primeira vez, foi observada luz por detrás de um buraco negro

Um estudo divulgado esta quarta-feira revelou a primeira observação direta da luz por detrás de um buraco negro, através da deteção de pequenos sinais luminosos de raios-X, confirmando a Teoria da Relatividade Geral, de Einstein. Segundo …