Ucrânia. Presidente destitui mais de metade dos 27 governadores

O Presidente da Ucrânia, Volodimyr Zelensky, destituiu na terça-feira 15 dos 27 governadores do país e propôs de novo ao parlamento a substituição do ministro dos Negócios Estrangeiros, Pavló Klimkin.

Volodimyr Zelensky, no poder desde 20 de maio, demitiu os governadores de regiões como a capital, Kiev, e Donetsk, dividida em duas devido à guerra contra os separatistas pró-russos em Donbass, informou a agência Lusa, citada pelo Expresso.

A lista dos novos governadores designados pelo chefe de Estado ucraniano foi publicada no portal da Presidência.

Presidente ucraniano dissolve Parlamento durante o discurso de investidura

O Presidente propôs ao parlamento a substituição do atual chefe da diplomacia, Pavló Klimkin, pelo subchefe da administração presidencial e ex-embaixador na NATO, Vadim Pristaiko. O parlamento ucraniano já tinha rejeitado, na semana passada, a destituição de Pavló Klimkin, assim como do ministro da Defesa e do chefe do Serviço de Segurança.

Em 30 de maio, os deputados recusaram a exoneração do primeiro-ministro, Vladimir Groisman. De acordo com a Constituição ucraniana, as nomeações e destituições no Governo têm de ser aprovadas pelo parlamento.

O Presidente ucraniano dissolveu o parlamento e convocou eleições antecipadas para 21 de julho, mas o parlamento (Rada) continua em funções até ao início da nova legislatura.

TP, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Primeiro-ministro italiano demite-se e acusa Salvini de "irresponsabilidade"

O primeiro-ministro italiano, Giuseppe Conte, anunciou hoje a sua demissão, acusando o líder da Liga (extrema-direita), Matteo Salvini, de ter “olhado exclusivamente aos interesses pessoais e do seu partido” ao pôr fim à coligação de …

Já há 58 candidatos para a escola de pastores da região Centro

A escola de pastores, um projeto-piloto integrado no Programa de Valorização da Fileira dos Queijos da Região Centro, arranca no dia 23 de setembro e conta, até ao momento, com 58 candidatos inscritos. Em comunicado, a …

Interesse na compra da TVI faz ações da Cofina subir mais de 5%

As ações da Cofina subiam esta segunda-feira mais de 5%, depois de na semana passada a dona do Correio da Manhã ter confirmado que estava a negociar com a Prisa a compra da Media Capital, …

Boris Johnson rejeita convocar o Parlamento durante as férias

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, rejeitou esta segunda-feira a ideia de convocar o Parlamento durante as férias, depois da divulgação de documentos alertando para a escassez de alimentos e outros bens no caso de um …

Donald Trump partilha imagem da Trump Tower na Gronelândia

Donald Trump prometeu não construir uma Trump Tower na Gronelândia, o território autónomo da Dinamarca que quer comprar por ser um “grande negócio imobiliário”. A fotomontagem foi publicada no Twitter pelo Presidente dos Estados Unidos. A …

Dia vira noite. Às 15 horas já estava escuro em São Paulo

Uma frente fria encontrou-se com uma massa de ar que continha partículas de incêndios florestais da região da Amazónia. O choque de temperatura entre as duas massas, teve como resultado o escurecimento do dia. Durante a …

Zé Luís rejeitou salário três vezes mais alto para vir para o FC Porto

Com a ambição de representar o FC Porto, Zé Luís teve de fazer sacrifícios a nível financeiro. O cabo-verdiano rejeitou uma proposta da China com um salário muito mais alto. Zé Luís parece começar a justificar …

Motorista que conduziu Marcelo entre Lisboa e Porto mandou um e-mail. Foi investigado como "ameaça ao Estado"

O Governo recebeu um email a avisar que a greve dos motoristas ia provocar o caos, fazendo parar muitos serviços - e lembrando que assim caiu um governo no Chile. O executivo receou que fosse uma …

Marinho e Pinto quer Pardal Henriques como deputado do Partido Democrático Republicano

Ainda que não tenha confirmado Pedro Pardal Henriques como um dos cabeça-de-lista do partido que fundou, Marinho e Pinto não poupou elogios ao advogado do Sindicato de Motoristas de Matérias Perigosas (SNMMP) . “Seria um …

TAP vai deixar de contar para o défice orçamental

A 15 dias das eleições legislativas, o défice orçamental de 2018 vai ser revisto em baixa. Em causa estão os prejuízos da TAP que deixam de influenciar as contas nacionais. A alteração será comunicada a duas …