Uber quer investir 500 milhões para criar os seus próprios mapas

A dependência face ao Google Maps levou a empresa a querer investir cerca de 500 milhões para fazer os seus próprios mapas.

A Uber planeia investir 500 milhões de dólares num ambicioso projeto global de mapas, uma medida que pode ser explicada essencialmente por dois motivos.

Por um lado, essa será uma forma de acabar com a dependência face ao Google Maps e, por outro, permitirá avançar com os planos para os carros autónomos.

Esta nova “aventura” da aplicação não pode ser considerada uma surpresa, já que, no ano passado, a empresa contratou Brian McClendon.

Antes de chegar à aplicação, McClendon era um executivo proeminente da Google, que liderava precisamente a unidade Google Maps.

“O Uber não existiria se não tivessem sido criados primeiro mapas digitais interativos. Durante mais de uma década, ajudei a liderar esse esforço à frente do Google Maps. Hoje, lidero os projetos de mapeamento da Uber para assegurar que oferecemos viagens seguras e fiáveis – onde quer que você esteja”, escreveu o responsável no blogue da aplicação.

Os mapas existentes são um bom ponto de partida, continuou, mas contêm informações que não são relevantes para a Uber – por exemplo, a topografia dos oceanos.

E há outras informações que, pelo contrário, ainda são escassas, como padrões de trânsito e a localização precisa dos pontos de partida e de chegada dos clientes.

Mais importante ainda: a empresa quer garantir boas experiências em qualquer parte do mundo, mesmo onde não existem mapas detalhados ou até mesmo sinais de trânsito.

“A necessidade de mapas personalizados para a experiência Uber é o motivo pelo qual estamos a duplicar o nosso investimento nos mapas”, referiu.

Depois de terem posto carros com tecnologia na estrada para melhorar os mapas nos Estados Unidos, a Uber está agora a fazer o mesmo no México.

McClendon refere que os esforços da empresa são semelhantes aos de outras companhias, como a Apple e a TomTom.

As imagens captadas por estes carros vão ajudar nessa melhoria da localização dos pontos onde os condutores apanham os clientes e onde os deixam, além de rotas alternativas e ideais. Assim que terminarem o projeto no México, vão começar a fazer o mesmo teste noutros países.

“Na última década, a inovação nos mapas provocou disrupção em indústrias e mudou a vida quotidiana de formas que eu não poderia ter imaginado quando comecei”, admite o executivo.

“Esse progresso só vai acelerar nos próximos anos, em especial com tecnologias como os carros autónomos“, vaticinou.

ZAP / B!T

PARTILHAR

RESPONDER

Chipre vai pagar despesas das férias a turistas que ficarem infetados no país

O Chipre vai pagar o custo das férias aos turistas que testaram positivo depois de viajarem para o país. Entre as despesas está o alojamento, a alimentação e os medicamentos. O Chipre comprometeu-se a pagar todas …

Tribunais vão vender máscaras a um euro. "É uma margem de lucro de 45 por cento"

Os tribunais vão ter máscaras cirúrgicas à venda para advogados e testemunhas, de modo a garantir que podem entrar nas salas de audiência a partir de quarta-feira, dia em que a Justiça retoma as sessões …

Julgamento BES. Ministério Público acredita que provas da Suíça ainda podem ser utilizadas

O jornal Público escreve este sábado que os procuradores do Ministério Público (MP) acreditam ainda ser possível utilizar os elementos solicitados nas cartas rogatórias enviadas às autoridades suíças no julgamento do caso BES. O Ministério …

Salários mais baixos podem passar a ter lay-off pago a 100%

O Governo está a estudar a possibilidade de o regime de lay-off, desenhado especificamente para o contexto da pandemia de covid-19, passar a ser pago na sua totalidade (100%) para quem tem salários mais baixos. …

Bronca na Liga. Contestação adia 5 substituições e o Marítimo recusa assinar Plano de Retoma

Após dois dias intensos de reuniões, foi aprovado o Plano de Retoma do campeonato nacional para a disputa das últimas 10 jornadas da época 2019/2020. Mas apenas 17 clubes o assinaram. O Marítimo recusou fazê-lo, …

Igreja perdeu 50 milhões de euros com a pandemia (e há dioceses em lay-off)

Ao cabo de dois meses de paragem por causa da pandemia de covid-19, as missas regressam, neste sábado, mas com regras novas para evitar a propagação do coronavírus. Uma paragem que resultou num "prejuízo" de …

Reabertura de ATL adiada para 15 de junho. Creches arrancam segunda-feira (sem apoios para os pais)

As Atividades de Tempos Livres (ATL) não integradas em estabelecimentos escolares só poderão voltar a funcionar a partir de 15 de junho, duas semanas depois daquilo que estava inicialmente previsto. O anúncio foi feito pelo primeiro-ministro, …

Governo britânico vai continuar a pagar 80% dos salários durante mais três meses

O Governo britânico vai continuar a pagar durante mais três meses 80% do salário de trabalhadores em lay-off devido à pandemia de covid-19, e reduzir gradualmente o valor até ao fim do sistema, em outubro. O …

Resgate à TAP deverá ser feito através de empréstimo obrigacionista

A ajuda do Estado à TAP deverá chegar através de um empréstimo obrigacionista convertível em ações, avança o jornal Expresso neste sábado. Este é o cenário mais provável para a TAP, apurou o semanário, que …

Lisboa pode receber a final deste ano da Liga dos Campeões

Istambul não está agradada com a ideia de receber a final da Liga dos Campeões sem adeptos no estádio. Por isso, outras hipóteses estão a ser consideradas, nomeadamente Lisboa. A final da Liga dos Campeões está …