U.Coimbra aprova propina de 7 mil euros para estudante internacional

Tulane Publications / Flickr

-

O Conselho Geral da Universidade de Coimbra aprovou na segunda-feira a proposta de fixação da propina para estudante internacional no valor de 7 mil euros para a ingressão em licenciatura, mestrado integrado e mestrado de continuidade.

O valor foi estabelecido em função do “custo de formação” de um estudante, não sendo uma medida concorrente com programas de mobilidade, europeus ou internacionais, afirmou à agência Lusa Margarida Mano, vice-reitora da Universidade de Coimbra (UC), aclarando que a medida vem no seguimento da aprovação, por parte do Governo, do Estatuto do Estudante Internacional (EEI).

A ingressão de estudantes internacionais nas universidades portuguesas estava “vedada”, tendo sido possibilitada pelo EEI, publicado a 10 de março em Diário da República, que permite, para além de captar alunos internacionais, cobrar-lhes propinas mais elevadas a partir do próximo ano letivo.

A medida “insere-se na política de internacionalização da Universidade de Coimbra”, querendo a instituição “aproveitar a oportunidade que este estatuto vem trazer”, disse Margarida Mano, sublinhando que “a UC é uma universidade que naturalmente tem condições de acolhimento de estudantes estrangeiros”, estando neste momento cerca de quatro mil estudantes internacionais a frequentá-la.

Samuel Vilela, representante do 3º ciclo de estudos no Conselho Geral, votou a favor da proposta, apesar de considerar que a medida “pode afastar estudantes internacionais da UC”, considerando que a instituição “tem pouco tempo para implementar estratégias”.

O reitor da UC afirmou em dezembro que pretende aumentar o número de alunos chineses “das centenas para os milhares”, com a entrada em vigor do estatuto do estudante internacional.

Estatuto do Estudante Internacional

O decreto-lei do EEI estabelece as regras para a captação de estudantes estrangeiros, criando um regime especial de acesso para licenciaturas e mestrados integrados para quem queira prosseguir os estudos em instituições portuguesas.

O diploma produz efeitos a partir do próximo ano letivo, altura em que as instituições poderão realizar um concurso especial de acesso e ingresso ao qual podem concorrer todos os alunos “que não têm nacionalidade portuguesa”.

No dia em que o diploma foi aprovado em Conselho de Ministros, o presidente do Conselho de Reitores das Universidades Portuguesas (CRUP), António Rendas, considerou o documento “útil, mas ainda limitativo na capacidade que as universidades poderão ter no recrutamento dos estudantes internacionais”.

Já para o presidente do Conselho Coordenador dos Institutos Superiores Politécnicos (CCISP), Joaquim Mourato, o EEI foi “uma boa notícia, que confere condições aos politécnicos para incrementarem a sua internacionalização”.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

O maior avião do mundo vai ser uma plataforma de lançamento para veículos hipersónicos

A empresa que criou o maior avião do mundo, que apenas voou uma vez, encontrou uma nova funcionalidade para a aeronave: será usado como plataforma de lançamento para veículos hipersónicos, o que poderá revolucionar a …

Sondas da missão a Mercúrio vão passar pela Terra (e vão ser visíveis a olho nu)

A missão conjunta europeia e japonesa BepiColombo está a caminho de Mercúrio. Porém, para chegar lá, terá de passar novamente pela Terra. Este evento acontecerá em 10 de abril e as pessoas nas latitudes do sul …

Xiaomi lança máscara elétrica que carrega via USB

A pandemia de Covid-19 tem impulsionado o surgimento de alguns recursos melhorados para fazer face ao combate do novo coronavírus. É o caso da nova máscara de esterilização elétrica da Xiaomi, que carrega via USB. A …

Em paradeiro incerto, ministra da Guiné-Bissau diz correr perigo de vida

Ruth Monteiro, ministra da Justiça e dos Negócios Estrangeiros no Governo da Guiné-Bissau deposto no golpe do dia 27 de fevereiro, está em parte incerta e diz correr perigo de vida. De acordo com o semanário …

Ovelhas e bactérias estão a ajudar a combater o coronavírus

Anticorpos que podem ajudar a combater o SARS-CoV-2, o vírus que causa a covid-19, estão a ser testados em ovelhas. Estes podem ser usados para desenvolver testes de diagnóstico. O SARS-CoV-2, o vírus que causa a …

Marcelo sai uma vez por semana, usa máscara e luvas nas compras (e passa a Páscoa em Belém)

O Presidente da República afirmou este sábado que, para se proteger do surto de covid-19, só sai em trabalho uma vez semana, usa máscara nas compras e vai passar a Páscoa confinado no Palácio de …

A procura por sumo de laranja está a disparar (e a culpa é do coronavírus)

A procura por sumo de laranja tem disparado nos últimos tempos, muito devido à pandemia de covid-19. As pessoas querem reforçar o seu sistema imunitário. Já quase ninguém está indiferente à ameaça da pandemia de covid-19, …

Nove pessoas com covid-19 curadas após receberem plasma de doentes recuperados

Pelo menos nove pessoas internadas nos cuidados intensivos em Itália com covid-19 já foram curadas, depois de receberem plasma de pacientes recuperados. De acordo com o jornal italiano Corriere della Sera, os doentes receberam o plasma …

Grace tem seis anos e pode ser a autora mais nova de sempre de um artigo científico

Uma menina de seis anos, que vive na Austrália, pode ser a autora mais nova de sempre a ter um artigo científico publicado numa revista da especialidade. Grace Fulton tem uma enorme paixão por animais e, …

Geco encheu Lisboa com autocolantes (e a polícia de Roma está a pedir ajuda para o encontrar)

A polícia de Roma está a pedir ajuda à Associação Vizinhos de Lisboa para encontrar o graffiter Geco, cujas pinturas e autocolantes se podem ver por toda a capital portuguesa, e que está em investigação …