//

Turistas enchem aeroporto de Faro. SEF aponta o dedo à ANA (e a ANA ao SEF)

9

A abertura do corredor aéreo com o Reino Unido fez com que o aeroporto de Faro se enchesse de turistas e causou longas filas para controlo de documentos.

Numa fotografia tirada no aeroporto de Faro, que foi partilhada na rede social Twitter, veem-se centenas de pessoas concentradas na área de controlo de chegadas. A imagem foi partilhada por deputados sociais-democratas como Margarida Balseiro Lopes, ex-líder da JSD, e Cristóvão Norte (PSD-Algarve).

Em declarações ao semanário Expresso, o deputado disse que as máquinas de controlo de passaportes estariam “avariadas” e afirmou ter conhecimento de “relatos de pessoas que chegaram a esperar uma hora e meia para conseguir entrar”. “Não foi cumprido qualquer distanciamento social”, alegou.

Ao Expresso, o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) disse que a a situação, que terá ocorrido no dia 26 de agosto, foi “pontual e circunscrita” e “registada em apenas uma hora”. Nesse período de tempo, aterraram no aeroporto de Faro “oito voos, o que correspondeu a mais de 800 passageiros controlados na fronteira.

O SEF admitiu que a zona onde é efetuado o controlo não tem condições “adequadas” para tal, mas responsabiliza a ANA – Aeroportos de Portugal. “Atualmente, o controlo documental de passageiros no Aeroporto de Faro está a funcionar, por determinação da ANA Aeroportos, na chamada ‘zona de inverno’, que não se encontra adequada a receber o exponencial crescimento do número de passageiros (+190%), após a abertura do corredor aéreo com o Reino Unido”, justificou o SEF.

“Esta zona contempla apenas 5 posições de controlo documental de passageiros na área de chegadas, não tendo a ANA Aeroportos ainda aberto a ‘zona de verão’ que contempla 10 posições de controlo que permitiriam garantir maior celeridade no controlo de fronteira”.

Por outro lado, a ANA afirmou ao Expresso que os equipamentos de controlo electrónico, que alega serem da responsabilidade do SEF, “não estão em funcionamento”. Além disso, “dos cinco postos de controlo, apenas dois estavam em funcionamento”.

A empresa disse também “lamentar que essa falta de recursos por parte do SEF cause impacto negativo nos passageiros que chegam ao aeroporto de Faro” e garantiu que vai esclarecer junto do SEF quais as razões para este tipo de ocorrência”.

A 19 de agosto, o Governo britânico incluiu Portugal da lista dos países com “corredores de viagem” para Inglaterra cujos passageiros ficam isentos de cumprir uma quarentena de duas semanas imposta devido à pandemia covid-19, medida que entrou em vigor no passado sábado.

Quando o Reino Unido anunciou a abertura de um corredor aérea com Portugal, as reservas de hotéis no Algarve dispararam, nomeadamente por parte do mercado britânico. A reservas de viagens de britânicos para Portugal aumentaram 723% desde que o Reino Unido levantou a obrigatoriedade de quarentena. Os bilhetes de avião para Faro subiram entre 400% e 1250%. As reservas dispararam até 47% no alojamento local e a hotelaria algarvia sentiu o aumento da procura já para setembro e outubro.

  ZAP //

9 Comments

    • Acho que isso não deveria impedir de se queixar da festa do Avante quando o principio da contenção deveria aplicar-se a todos. Mas concordo contigo quando há os que APENAS apontam o dedo à festa do Avante como se eles fossem os únicos responsáveis. Estive estes dias Em Albufeira, na zona velha dos bares e realmente vê-se grandes aglomerados entre pessoas muito próximas entre si a não respeitarem a distância (fica dificil em certas ruas muito estreitas). No entanto, a partir de certa hora tudo fecha e vi que todos respeitaram essa regra. Nas praias pareceu-me tudo muito mais equilibrado com a distância assegurada.

    • Idiota, o que é que uma coisa tem a ver com outra?? Foi um conjunto de circunstancias que originou este fato, não foi deliberado que assim acontecesse como a festa do avante! deliberado e autorizado. Mais uma vez, compara-se alhos com bogalhos: 800 pessoas para 33000?? Pois….

  1. Cambada de incompetentes. Que é isto? São duas organizações competindo entre si, ou gente que se deveria coordenar para prestar o melhor serviço possivel ao país?

  2. Andaram TODOS (PR, PM, TURISMO de PORTUGAL e ETC.) a chorar e a alegar que os britânicos eram imorais por considerarem que Portugal não era seguro e depois quando o UK “abre” e os british decidem vir para cá de férias, são recebidos desta incrível maneira, atirando as culpas para o SEF, que reenvia para a ANA e os Ministros das referidas tutelas devem estar a dormir ou de férias secretas, pois tudo se soube com tempo suficiente para actuar!
    Vergonhoso e tanto o PR como o PM ou os ministros da tutela, deveriam fazer um MEA CULPA, pois isto só mostra que o País até nas coisas mais simples NÃO FUNCIONA MESMO!!!!!!!!!!! INCRÍVEL!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  3. E assistimos novamente ao triste empurre das responsabilidades. Não trabalham para o bem do mesmo país? Infelizmente e provavelmente cada um tem razão na crítica ao outro. Onde e quando é que vamos encontrar gente competente? Os actuais incompetentes, são lá colocados por amigos, familiares e partidos políticos

  4. E eu aponto o dedo ao governo incapaz e incompetente de ter tudo em ordem para receber as pessoas nas melhores condições e o mais rápido possível, logo isto é um bom exemplo como cartaz de publicidade de um bom e devido acolhimento para quem nos visita. Se pensam que a vigarice vence sempre, devem andar muito enganados!

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.