Trump vai deportar 3 milhões de imigrantes ilegais

gageskidmore / Flickr

O milionário americano Donald Trump

O milionário americano Donald Trumpl

O Presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, disse este domingo que vai deportar ou prender dois a três milhões de imigrantes ilegais, e que a construção do muro na fronteira com o México pode ser parcialmente substituída por uma cerca.

“O que vamos fazer é encontrar as pessoas que são criminosas ou têm registo criminal, membros de gangues, traficantes de drogas – provavelmente dois milhões, até podem chegar a três milhões – e ou vamos expulsá-las do nosso país ou vamos encarcerá-las”, disse Trump, numa entrevista que será transmitida pelo canal televisivo CBS às 22h00 de Lisboa.

“Mas vamos expulsá-las do nosso país, estão cá ilegalmente”, disse o futuro Presidente, acrescentando que depois da fronteira ser “segura”, as autoridades responsáveis pela emigração vão fazer uma “determinação” sobre os restantes imigrantes sem documentos que ficarem no país.

Questionado sobre se realmente vai construir um muro ao longo da fronteira com o México, uma das mais mediáticas e controversas propostas eleitorais de Trump, o vencedor das eleições respondeu: “Sim”.

Depois da vitória de terça-feira, o Governo do México veio novamente garantir que não iria financiar a construção do muro, e o vice-presidente da equipa de transição da nova Presidência, o republicano Newt Gingrich, quando questionado sobre o tema, respondeu que o muro tinha sido “um grande instrumento de campanha”.

Na entrevista, a primeira desde que venceu as eleições de terça-feira passada, Trump admitiu ainda que o muro pode ser parcialmente substituído por uma cerca, acolhendo as ideias de alguns congressistas republicanos.

“Para certas áreas, sim, mas noutras áreas, um muro é mais apropriado”, disse, acrescentando: “Eu sou muito bom nisto, chama-se construção”.

/Lusa

PARTILHAR

8 COMENTÁRIOS

  1. Deem-lhe cimento e tijolos que o homem cerca aquela merda toda. Começa a sul mas é burro o suficiente para depois cobrir a norte com o Canadá e também para vedar as duas costas. Depois é só mesmo encher de água.

  2. Concordo. Se as pessoas estão ilegais fazer a sua deportação não é nada extraordinário.
    As pessoas têm que adaptar-se às regras do pais para onde se deslocam. Se não tem autorização tem simplesmente que aceitar essas regras e correr o risco de serem deportados.
    Em todo o caso penso ser importante ter em atenção a vertente social pois muitos desses emigrantes trabalham e contribuem para o bem da nação americana. Assim sendo será correto não deportar mas legalizar dentro de determinadas regras.
    Em relação aos criminosos sou totalmente de acordo. Fazem “merda” devem ser expulsos.
    Se todos os países fizessem isso as coisas certamente seriam melhores. A titulo de exemplo em portugal muitos criminosos recebem ordem de expulsão mas depois ficam com termos de identidade e residência até à data de expulsão. Como é óbvio no dia seguinte mudam de residência ou mesmo de pais como é o caso de muitos romenos.
    Custa-me dizer isto mas sendo presos e recebendo ordens de expulsão por crime essa ordem deve ser executada de imediato independentemente de ter bens ou família no pais de onde será deportado ou de não ter ligações familiares no pais para onde será deportado. Quem comete crime não pode esperar complacência das autoridades,

  3. Os EUA já têm há alguns anos a política de deportação de criminosos.
    O Sr. Trump vai introduzir, dentro das regras da globalização, alguma escala nestas deportações, varrendo problemas de criminalidade e segurança para fora dos EUA.
    Essa sua determinação deu-lhe votos e vais dar mais popularidade dentro das suas fronteiras.
    As pessoas querem paz e segurança à sua volta! Ninguém gosta de conviver com bandidos e parasitas à sua porta.
    Recordo-me de criminosos com ascendência portuguesa (2ª e 3ª gerações), que sem saber falar português foram deportados pelos EUA para o nosso país.
    Não vi aí, os inteligentes a questionar essa medida bastante penalizadora para Portugal!

RESPONDER

Athletic Bilbao vence Barcelona e conquista Supertaça. Messi expulso após agressão

O Athletic Bilbao ergueu a sua terceira Supertaça de futebol de Espanha, ao vencer 3-2 no prolongamento o FC Barcelona, após 2-2 no final do tempo regulamentar, na final disputada no Estádio Olímpico de Sevilha. Depois …

Regionalização, um "poema de um calceteiro" e (mais) críticas a Marcelo. O último debate presidencial

Os candidatos presidenciais juntaram-se em mais um debate conjunto antes das eleições. Falou-se da ausência de Ventura, regionalização, justiça e até jardinagem. O primeiro tema a marcar o debate das rádios foram as medidas de confinamento …

Em plena pandemia, houve cinco setores que conseguiram faturar mais do que em 2019

Apesar de a pandemia ter levado muitos setores da economia para os piores resultados de sempre, nem todos perderam faturação durante os meses de março a novembro da crise sanitária, algum conseguiram mesmo aumentar. Neste sentido, …

Pesadelo de Özil no Arsenal chega ao fim com transferência para o Fenerbahçe

O futebolista alemão Mesut Özil, dos ingleses do Arsenal, confirmou que vai assinar pelos turcos do Fenerbahçe, depois de vários meses sem jogar pelos 'gunners'. "Estou muito feliz e muito animado, por Deus me ter dado …

Palácio mais antigo da China é descoberto perto de antiga capital. Tem mais de 5000 anos

Um Palácio descoberto no sítio arqueológico de Shuanghuaishu, nos arredores da cidade de Zhengzhou, uma das oito capitais antigas da China, foi construído por volta de 3300 a.C., ou seja, tem atualmente cerca de 5.300 …

"Há exceções a mais". Marques Mendes defende que Governo deve reavaliar medidas de confinamento

No seu habitual espaço de comentário na SIC, no domingo à noite, Luís Marques Mendes falou sobre as novas medidas de confinanento e das eleições presidenciais. Depois de uma semana a bater recordes em números de …

O cenário "é de guerra" e o medo é de a perder. Temido admite que "estamos muito próximos do limite"

Após uma visita ao Hospital Garcia de Orta, que alertava no sábado para um "cenário de pré-catástrofe", Marta Temido admitiu que o Serviço Nacional de Saúde, os operadores sociais e privados estão em "extremo sobreesforço". Marta …

Discutir sobre temas controversos requer mais atividade cerebral do que concordar

Uma nova investigação da Universidade de Yale, nos Estados Unidos, confirmou aquilo que o senso comum já vaticinava: discutir sobre temas controversos requer muito mais atividade cerebral do que simplesmente concordar. De acordo com a nova …

Estado de emergência vai manter-se até março. Marcelo admite confinar mais o país

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, esteve este domingo no Hospital Santa Maria, em Lisboa, onde admitiu confinar mais o país devido à pressão nos hospitais. Em declarações aos jornalistas, Marcelo Rebelo de Sousa, …

"São dores de crescimento". CNE admite problemas no voto antecipado, mas promete solução no futuro

Domingo foi dia de voto antecipado para 246.880 eleitores, um número recorde desde que esta modalidade foi introduzida no país. As longas filas e alguns ajuntamentos, numa altura em que o país vive um novo …