Trump publica vídeo a “espancar” a CNN

Um vídeo publicado no Twitter de Donald Trump mostra o Presidente dos EUA a agredir um homem que tem o rosto coberto com o logótipo do canal americano CNN.

Um vídeo publicado este domingo por Donald Trump no seu perfino no Twitter mostra o presidente dos Estados Unidos a derrubar um homem cujo rosto foi “substituído” pelo logótipo da emissora norte-americana e, de seguida, a espancá-lo, já no chão.

De acordo com o Washington Examiner, o vídeo original é de 2007, da altura em que Trump participou no evento Wrestlemania 23, numa sessão chamada “Battle of the Billionaires” – Batalha dos Bilionários -, na qual atacou Vince McMahon, presidente da World Wrestling Entertainment.

Em resposta ao vídeo, a CNN afirmou que Trump “está a ter atitudes imaturas, não dignas do seu cargo. Nós vamos continuar a fazer o nosso trabalho e ele devia começar a fazer o dele”.

Segundo a emissora, “é um dia triste quando o presidente dos Estados Unidos encoraja à violência contra repórteres. É evidente que Sarah Huckabee Sanders, secretária de imprensa do vice presidente dos EUA, mentiu quando disse que o presidente nunca o fez”.

A semana passada, segundo a DW, Sarah Huckabee Sanders tinha dito que Trump “nunca, de qualquer forma ou maneira, promoveu ou encorajou a violência“.

Num outro post anterior no Twitter, Donald Trump tinha dito que o uso que faz das redes sociais “não é presidencial – é presidencial dos tempos modernos“.

Noutro texto, acusa os “meios de comunicação mentirosos” de “trabalharem duro para convencer os republicanos e outros” de que ele não deve usar as redes sociais, “mas lembrem-se que eu venci a eleição de 2016 com entrevistas, discursos e a comunicação social. Tive que combater as fake news – notícias falsas”, acrescenta.

O magnata, de 71 anos, insistiu que o uso que faz das redes sociais é o de um presidente moderno. “Os fake media – meios mentirosos – estão a tentar calar-nos, mas não vamos permitir isso”, alertou Trump este sábado, depois de um discurso no Centro Kennedy de Artes Cénicas em Washington, onde assistiu ao evento Celebrate Freedom Concert, dedicado a militares veteranos americanos.

“As pessoas sabem a verdade. Os fake media tentaram impedir-nos de chegar à Casa Branca, mas eu sou o presidente e eles não“, reiterou. “A minha administração está a transferir poder para outros pontos fora de Washington e a devolvê-lo a quem realmente pertence: ao povo”, acrescentou.

ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Então e fazer vocês próprios, ZAP, uma notícia a informar as pessoas sobre os depoimentos de jornalistas da CNN em câmara oculta, a expor a mentiras fabricadas propositadamente e que eles publicam todos os dias?
    PROJECT VERITAS

  2. Grande Trump, este jornalixo tem que ser exposto,..
    CNN Very Fake news,… esse lixo de fake news atras de fake news deveria ser encerrado,…

RESPONDER

Homicídio com 32 anos resolvido com a menor amostra de ADN de sempre

Um caso de homicídio ocorrido há 32 anos, que muitos consideraram impossível de ser resolvido, foi finalmente desvendado (e tudo graças à amostra de ADN mais pequena de sempre usada para decifrar um caso). De acordo …

Braços robóticos controlados remotamente podem vir a realizar cirurgias delicadas

Um equipa de investigadores está a trabalhar para eliminar movimentos rígidos nos braços robóticos, de modo a torná-los mais ágeis. O objetivo é que no futuro estes possam empilhar pratos ou até realizar cirurgias delicadas. Os …

Alemão foi forçado a remover estátua do pai por esta se parecer com Hitler

Um alemão foi obrigado a retirar uma figura de madeira de um cemitério, que seria para homenagear o seu falecido pai, por ter semelhanças com o antigo ditador nazi. As autoridades do município de Weil im …

Podcast evita morte de um condenado (seis vezes)

Curtis Flowers foi julgado seis vezes pelo mesmo promotor de justiça. Um programa de investigação mudou o seu destino. O promotor continua a acreditar que Curtis é culpado. A própria equipa responsável pelo 60 Minutes, programa …

EUA venderam álbum único dos Wu-Tang Clan (que pertencia a Martin Shkreli)

O álbum do grupo Wu-Tang Clan, confiscado em 2018 ao antigo gestor de fundos Martin Shkreli, também conhecido como "o empresário mais odiado do mundo", foi agora vendido pelo Governo norte-americano. Num comunicado divulgado esta terça-feira, …

Bezos ofereceu 1,7 mil milhões de euros à NASA para entrar na corrida da próxima viagem à Lua

O empresário norte-americano ofereceu 1,7 mil milhões de euros à NASA numa tentativa de reacender a batalha espacial entre a sua empresa, a Blue Origin, e a do "rival" Elon Musk, a SpaceX. De acordo com …

Clientes com certificado digital válido impedidos de entrar em restaurantes

Estão a ser reportados vários casos de clientes que, ao apresentarem o certificado digital para poderem entrar num restaurante, não conseguem fazê-lo porque o documento está a ser considerado inválido pelos dispositivos eletrónicos. Segundo a rádio …

Covid-19 trouxe "paranoia" ao mercado

Diretor do Norwich City, da Premier League, acha que os responsáveis por alguns clubes não sabem bem o que estão a fazer nos últimos tempos. O Norwich City iria jogar contra o Coventry City, num encontro …

Israel cria "task force" para reverter boicote da Ben & Jerry's na Cisjordânia

Israel criou uma task force para pressionar a empresa de gelados norte-americana Ben & Jerry's e a sua proprietária, Unilever, a reverterem a decisão de boicotar a ocupação israelita na Cisjordânia. "Precisamos de aproveitar os 18 …

Violência armada. 430 mortos na última semana nos EUA e 2021 pode ser dos piores anos de sempre

Só na semana passada registaram-se cerca de 430 mortos e mais de 1000 feridos associados a tiroteios, num ano que está a ser marcado pelo aumento da violência armada nos Estados Unidos. O ano passado foi …