/

Trump garante que não é racista. “Sou a pessoa menos racista que entrevistaram”

1

O Presidente norte-americano desmente as acusações de racismo depois de ter usado a expressão “países de merda” para se referir a El Salvador, Haiti e várias nações africanas.

O Presidente norte-americano, Donald Trump, negou ser uma pessoa racista e desmentiu as acusações após se ter referido a vários países africanos, o Haiti e a El Salvador como “países de merda” (“shithole countries“).

Não sou um racista. Sou a pessoa menos racista que já entrevistaram”. O desmentido foi feito aos jornalistas representados na Casa Branca no Trump International Golf Club in West Palm Beach, que se realizou na Florida, este domingo à noite.

Na passada sexta-feira, Trump já tinha garantido “nunca ter dito mal dos haitianos”, depois de ter negado o uso da expressão “shithole countries” para se referir ao país, durante uma reunião sobre imigração, na quinta-feira.

Além disso, Trump desvalorizou ainda a possibilidade de ter comprometido as hipóteses de aprovação do pacote de imigração no congresso, ao usar palavras vulgares para descrever alguns países cujos imigrantes os EUA acolheram, devido a situações de desastre, guerras e epidemias, ao abrigo do estatuto de refugiado temporário (TPS).

De acordo com o Observador, a administração Trump tem vindo a retirar o estatuto de refugiado temporário a várias nacionalidades que vivem atualmente no país e, segundo alguns jornais, o Presidente norte-americano terá perguntado “porque é que todas essas pessoas de países de merda estão a vir para cá?”, na passada quinta-feira.

Tanto Tom Cotton, senador do Arkansas, como o senador da Georgia, David Perdue, que estiveram no encontro na Casa Branca na passada quinta-feira, começaram por dizer que não se recordavam das expressões exatas de Trump, mas no domingo vieram desmentir o uso da expressão durante a conversa. Já o senador democrata do Illinois, Dick Durbin, e o senador republicano Lindsey Graham terão confirmado o uso das expressões.

Segundo as mesmas fontes, Donald Trump referia-se a países africanos, que não foram identificados, ao Haiti e a El Salvador, defendendo que os Estados Unidos deviam receber imigrantes da Noruega.

  ZAP //

1 Comment

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE