Trump diz que ameaça de “fogo e fúria” não foi suficientemente forte

O Presidente norte-americano afirmou, esta quinta-feira, que as suas ameaças de “fogo e fúria” contra a Coreia da Norte “talvez não tenham sido suficientemente fortes”, apesar dos receios sobre uma eventual escalada bélica.

Donald Trump reafirmou as suas ameaças contra o regime de Kim Jong-un em declarações prévias a uma reunião de segurança com o seu vice-presidente, Mike Pence, o seu assessor de segurança nacional, H.R. McMaster, e o seu chefe de gabinete, John Kelly.

Na passada terça-feira, Trump avisou a Coreia do Norte de que “é melhor não fazer mais ameaças aos EUA” ou “terão como resposta fogo e fúria como o mundo nunca viu“.

Em resposta, Pyongyang ameaçou com um ataque contra a ilha de Guam, território norte-americano que tem uma importante base naval no Pacífico Ocidental.

O exército norte-coreano “está a analisar seriamente o plano” para executar um ataque envolvendo quatro mísseis Hwasong-12, de médio alcance, em direção a Guam para enviar “um forte sinal de advertência aos EUA”, disse, esta quinta-feira, a agência oficial norte-coreana KCNA.

Este plano “vai ser finalizado em meados de agosto e será reportado ao comandante-chefe das forças nucleares da DPRK [sigla em inglês de República Democrática da Coreia, nome oficial do país], aguardando as suas ordens”, afirmou o comandante das Forças Estratégicas norte-coreanas, Kim Rak-Gyom, referindo-se ao líder da Coreia do Norte.

Após a réplica norte-coreana, o Pentágono decidiu enviar dois bombardeiros estratégicos B-1B (estacionados em Guam) para perto da península da Coreia.

População de Guam recebe indicações sobre o que fazer em caso de ataque nuclear

Entretanto, o Gabinete para a Defesa Civil de Guam publicou esta sexta-feira uma série de recomendações sobre a “iminente ameaça com mísseis” da Coreia do Norte.

O relatório de 14 páginas contém uma série de conselhos à população civil, como a preparação para o abastecimento de material médico de emergência, procura de pontos de proteção e refúgio ou procedimentos sobre como isolar uma habitação em caso de ataque químico.

“Não olhe para a explosão ou para a bola de fogo porque pode cegar; mantenha-se atrás de qualquer objeto que o possa proteger e procure refúgio o mais rápido possível, mesmo que esteja afastado da zona de impacto (…), o vento pode propagar a radioatividade”, são algumas das mensagens difundidas à população do território norte-americano.

As recomendações oficiais aconselham também o armazenamento de comida enlatada, água e utensílios de uso diário.

Os planos básicos de defesa civil foram publicados num site oficial e através do Facebook.

A ilha do Pacífico Ocidental, situada a 3.400 quilómetros a sudeste da Coreia do Norte, tem o estatuto de território integrado nos EUA, onde vivem 163 mil habitantes e onde se encontram mais de seis militares norte-americanos, concentrados em bases navais e aéreas.

Na quarta-feira, o governador de Guam, Eddie Calvo, disse que as defesas da ilha estão “sempre preparadas” para qualquer contingência, “seja natural ou provocada pelo homem” sublinhando que no passado a população já enfrentou ameaças semelhantes.

Especialistas de defesa estimam que os mísseis de médio e longo alcance Hwasong-12, lançados pela Coreia do Norte, podem atingir Guam “em 14 ou 15 minutos”.

O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse que se o líder norte-coreano ordenar um ataque contra a ilha de Guam vai ter como resposta “aquilo que ainda ninguém viu na Coreia do Norte”.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Revelada causa da morte de 300 elefantes no Botsuana

O Governo do Botsuana anunciou, esta segunda-feira, que uma cianobactéria foi a causa da misteriosa morte de cerca de 300 elefantes no Botsuana em meados deste ano. A causa da morte dos paquidermes foi determinada após …

Cavani: brasileiros com milhões... mas pessimistas

O Grémio estabelece quatro parcerias para contratar o uruguaio. No entanto, a direção do clube não acredita que Cavani se vai mudar para Porto Alegre. "Na vida, se não conversas, nada sabes. Até pode surgir uma …

Ministério da Saúde indiano sem dados sobre médicos que morreram de covid-19. Associação fala em 382 óbitos

Depois de o Ministério da Saúde indiano ter afirmado esta semana que o não dispõe dos dados sobre os profissionais de saúde que morreram devido à covid-19, a Associação Médica do país publicou uma lista …

Chega apresenta proposta que prevê castração química para pedófilos

O projeto de revisão constitucional do Chega, entregue hoje no parlamento, prevê a remoção dos órgãos genitais a criminosos condenados por violação de menores, algo que em si mesmo encerra dúvidas de conformidade com a …

Fluminense: as derrotas pós-Evanilson e as quatro ausências de Fred

O reforço do FC Porto deixou a equipa brasileira que, desde essa transferência, contabiliza mais derrotas do que vitórias. A instabilidade de Fred não ajuda. Portugal continua mais atento ao Flamengo do que ao Fluminense, mesmo …

MP suíço pede 28 meses de prisão para presidente do PSG e 3 anos para Valcke

O Ministério Público suíço pediu, esta terça-feira, uma pena de 28 meses de prisão para Nasser Al-Khelaïfi, presidente do Paris Saint-Germain, e de três anos para Jérôme Valcke, antigo número dois da FIFA. Trata-se dos primeiros …

Empresa japonesa cria lâmpada UV inócua para humanos que inativa coronavírus

Uma empresa japonesa desenvolveu uma lâmpada de radiação ultravioleta que inativa o novo coronavírus, recorrendo a um comprimento de onda que um estudo científico diz ser inócuo para os seres humanos. A lâmpada Care 222 foi …

Trump pede à ONU atribuição de sanções à China por ter "ocultado factos relevantes"

O Presidente dos EUA, Donald Trump, exortou hoje as Nações Unidas a “pedirem responsabilidades à China” pela sua atuação na fase inicial da expansão da pandemia de covid-19. Na sua intervenção durante o debate geral da …

Há um "clima de medo e insatisfação" nas Forças Armadas, diz Associação de Sargentos

O presidente da Associação Nacional de Sargentos (ANS), Lima Coelho, disse à Rádio Renascença que se vive um "clima de medo e insatisfação nas Forças Armadas", que inclui ameaças, avaliações injustas, demora excessiva das reclamações …

Teletrabalho e questões ambientais são prioridade para o PS no início da sessão legislativa

A líder parlamentar do PS afirma que duas das principais prioridades da sua bancada no início da presente sessão legislativa vão passar pela regulamentação do teletrabalho e pela aprovação de uma lei de bases do …