Trump convidou Putin a visitar os EUA

Mauri Ratilainen / EPA

A cimeira bilateral entre Vladimir Putin e Donald Trump em Helsínquia

As negociações para se realizar um segundo encontro entre o Presidente dos EUA e o seu homólogo russo estão em “andamento”, podendo acontecer no outono em Washington.

A porta-voz Sarah Sanders referiu, no Twitter, que Donald Trump pediu ao conselheiro nacional de segurança, John Bolton, que “convide Putin para ir a Washington no outono”, salientando que as negociações “já estão em andamento”.

Sanders disse ainda que o Presidente dos EUA “concordou em continuar o diálogo” entre os conselheiros de segurança nacional dos países, na reunião que decorreu na segunda-feira, em Helsínquia, entre os dois líderes.

O Presidente norte-americano, também através da mesma rede social, já tinha afirmado que estava a aguardar pela segunda reunião com Vladimir Putin.

“A cimeira com a Rússia foi um grande êxito, exceto para o verdadeiro inimigo do povo, os media de notícias falsas. Estou desejoso de realizar o nosso segundo encontro para que possamos começar a aplicar algumas das muitas coisas discutidas”, referiu Trump.

Entre os temas abordados, o Presidente norte-americano referiu-se à luta contra o terrorismo, à segurança de Israel, à proliferação nuclear, à Ucrânia, aos ciberataques e à Coreia do Norte. “Há muitas respostas a estes problemas, algumas fáceis e outras difíceis, mas todos podem ser solucionados”, acrescentou.

A cimeira de Helsínquia foi a primeira entre os atuais presidentes russo e norte-americano. No encontro, Trump desencadeou alguma polémica ao desautorizar os relatórios dos seus serviços de informações sobre a interferência de Moscovo nas eleições de 2016.

No entanto, o Presidente dos EUA, que foi sujeito a numerosas críticas, corrigiu no dia seguinte as suas declarações ao assegurar que se tinha exprimido de forma incorreta e que considerava ter existido uma interferência da Rússia, como têm indicado os serviços de informações norte-americanos.

Rússia pronta para discutir visita aos EUA

Esta sexta-feira, o embaixador russo nos EUA disse que o seu país está pronto para discutir uma possível visita do Presidente da Rússia a Washington. Anatoly Antonov disse ainda que a Rússia “esteve sempre aberta a tais propostas”.

“Estamos prontos para conversações sobre este assunto”, disse, acrescentando, no entanto, que cabe ao Kremlin, que ainda não comentou a proposta de Trump, responder formalmente ao convite.

Antonov também disse que é importante “lidar com os resultados” da cimeira dos dois chefes de Estado, antes de avançar rapidamente com outra reunião.

O embaixador russo reiterou ainda que a Rússia não teve qualquer interferência nas eleições presidenciais de 2016.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Família de George Floyd apresenta queixa-crime contra Minneapolis

A família de George Floyd apresentou esta quarta-feira uma queixa-crime contra o município de Minneapolis e contra quatro polícias pela responsabilidade na morte do afro-americano às mãos da polícia, em maio, anunciaram os advogados. "Não foi …

UE reduz lista de países para reabrir fronteiras e mantém EUA e Brasil de fora

Os Estados-membros da União Europeia (UE) atualizaram, esta quinta-feira, a lista de países aos quais reabrem as fronteiras externas, mantendo de fora os Estados Unidos e o Brasil. "Na sequência da primeira revisão ao abrigo da …

24 horas depois, estátua de manifestante antirracismo em Bristol foi removida

A estátua de uma manifestante do movimento Black Lives Matter, erguida, esta quarta-feira, na cidade de Bristol, no Reino Unido, já foi removida. De acordo com o jornal The Guardian, 24 horas depois de ter sido …

Advogados continuam luta para manter declarações fiscais de Trump em segredo

Depois de o Supremo Tribunal ter determinado que os procuradores nova-iorquinos podem ter acesso às declarações de impostos do Presidente dos Estados Unidos (EUA), Donald Trump, os seus advogados informaram na quarta-feira que estavam a considerar …

EUA negam vistos a funcionários da Huawei que apoiem "violadores de direitos humanos"

Esta quarta-feira, o Governo norte-americano que vai impor restrições nos vistos a funcionários da Huawei e a outras empresas que os Estados Unidos vejam como apoiantes de Governos violadores de direitos humanos. Além das restrições, o …

Ventilador produzido em Portugal recebe autorização de utilização do Infarmed

O ventilador Atena, produzido em Portugal, recebeu, na terça-feira, a autorização do Infarmed para o seu uso em contexto hospitalar na luta contra a covid-19. Esta quarta-feira, numa publicação na sua página de Facebook, o CEiiA …

American Airlines avisa 25 mil trabalhadores que podem perder emprego

Os dirigentes da American Airlines escreveram a cerca de 25 mil trabalhadores da transportadora aérea para lhes comunicar que o seu emprego pode desaparecer em outubro. Os dirigentes das Companhias de aviação dos Estados Unidos admitiram …

Trump substitui diretor de campanha a menos de quatro meses das eleições

O Presidente dos Estados Unidos substituiu, esta quarta-feira, o seu diretor de campanha, perante os maus resultados nas sondagens, a menos de quatro meses das eleições. "Tenho o prazer de anunciar que Bill Stepien foi promovido …

Bristol acordou com uma nova estátua. Manifestante antirracismo substitui comerciante de escravos

Bristol acordou com uma nova estátua. Um artista britânico ergueu uma estátua de uma manifestante do movimento ‘Black Lives Matter’ no topo do pedestal na cidade inglesa antes ocupado pela estátua de um comerciante de …

Enfermeira norte-americana matou sete doentes num hospital de veteranos com injeções de insulina

Uma enfermeira num hospital de veteranos norte-americanos matou deliberadamente pelo menos sete doentes com injeções de insulina. A mulher, que admitiu o crime, deverá ser condenada a sete penas de prisão perpétua, mais 20 anos …