Trump vai adiar aumento de taxas nas importações da China

Jim Lo Scalzo / EPA

O Presidente dos EUA, Donald Trump

Donald Trump vai adiar a data para aumento das taxas de importação da China. Os dois países querem resolver a guerra comercial que tem afetado os mercados financeiros.

O Presidente norte-americano Donald Trump anunciou este domingo que vai adiar a data limite para o aumento das taxas de importações da China, após “substanciais progressos” nas conversações entre os dois países.

Trump escreveu no Twitter que durante o fim de semana decorreram “conversações produtivas” entre os dois países, e, por essa razão, irá “adiar o aumento das taxas que os Estados Unidos tinham marcado antes para 1 de março”.

O Presidente norte-americano disse que se as negociações progredirem irá encontrar-se com o presidente chinês Xi Jinping na sua casa na Florida, para finalizar um acordo.

Autoridades dos Estados Unidos e da China encontraram-se durante o fim de semana para resolver uma “guerra comercial” que tem estado a afetar os mercados financeiros. Trump ameaçou aumentar as taxas das importações da China entre 10 a 25 por cento, se os dois lados falhassem um acordo.

China e EUA aumentaram já as taxas alfandegárias sobre centenas de milhões de dólares de produtos de cada um. Os presidentes norte-americano e chinês, Donald Trump e Xi Jinping, respetivamente, tinham chegado a acordo para uma trégua de 90 dias, que termina em 1 de março, visando encontrar uma solução para as disputas comerciais.

Trump exige que a China ponha fim a subsídios estatais para certas indústrias estratégicas, à medida que a liderança chinesa tenta transformar as firmas do país em importantes atores em atividades de alto valor agregado, como inteligência artificial ou robótica, ameaçando o domínio norte-americano naquelas áreas.

Washington quer também mais acesso ao mercado, melhor proteção da propriedade intelectual e o fim da ciberespionagem sobre segredos comerciais de firmas norte-americanas.

// Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. A china tinha alertado que uma guerra comercial era facil de perder, quando o trump tinha dito que uma guerra comercial era facil de ganhar. Dá a impressão que o trump já nao pensa da mesma maneira. Os eua estão a perder mercados a um nivel muito rapido, e já se sentem apertados, que o digam os agricultores americanos. Por outro lado quem está a ganhar mercados onde os eua eram reis é a russia. Os eua viram-se para um lado e apanha logo com o outro pelo outro lado.

RESPONDER

"Missão Tianwen". China planeia lançar sonda para Marte em julho

A China planeia lançar uma sonda e um pequeno robô de controlo remoto para Marte, em julho, na sua primeira missão ao Planeta Vermelho, anunciou esta segunda-feira a agência responsável pelo projeto. "O nosso objetivo era …

Bairros de lata são incubadoras de covid-19, mas ninguém ajuda os milhões que lá vivem

Bairros de lata, como as favelas, são consideradas incubadores de covid-19. No entanto, pouca atenção lhes tem sido dada na resposta à pandemia. Tendo devastado algumas das cidades mais ricas do mundo, a pandemia do novo …

Morreu Saturn, o jacaré que sobreviveu a um bombardeamento da II Guerra (e que se diz que pertenceu a Hitler)

Saturn, um jacaré norte-americano de 84 anos, morreu esta sexta-feira no jardim zoológico de Moscovo, na Rússia, anunciou a instituição na sua conta de Facebook, dando conta que o animal morreu de velhice. O réptil …

Antiviral Remdesivir pode ser eficaz no combate à covid-19

O antiviral Remdesivir é eficaz contra a covid-19 caso seja administrado antes dos pacientes necessitarem de ventilação mecânica, indica um ensaio internacional com este medicamento, coordenado pelo Hospital Can Ruti, em Badalona, Barcelona, Espanha. Segundo um …

Há uma misteriosa ilha em Nova Iorque que quase ninguém pode visitar (e está abandonada)

A menos de 1,6 quilómetros de Manhattan, em Nova Iorque, localiza-se uma misteriosa ilha abandonada há mais de meio século. É preciso ter autorização do New York City Department of Parks and Recreation para visitar …

Israel não vai desperdiçar "oportunidade histórica" para anexar a Cisjordânia

O primeiro-ministro israelita Benjamin Netanyahu voltou a defender hoje a anexação de partes da Cisjordânia nos próximos meses e em prosseguir este polémico plano, apesar do crescente coro de condenações de diversos aliados. Os palestinianos, e …

Zlatan Ibrahimovic lesiona-se e deixa carreira em risco

No treino com vista ao regresso da Liga italiana, Zlatan saiu a coxear do centro de treinos, com os milaneses a explicarem que exames vão determinar se se trata de lesão no gémeo ou tendão …

Há uma orquestra presa num palácio da Alemanha há 75 dias

Um grupo de músicos bolivianos, que pertencem à Orquestra Experimental de Instrumentos Nativos, está confinado no Palácio Rheinsberg, na Alemanha, há cerca de 75 dias devido à pandemia de covid-19. No início de março, os membros da …

Bolsonaro diz ter imagem negativa no exterior porque a imprensa "é de esquerda"

O Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, disse hoje que a sua imagem no exterior é negativa porque a imprensa mundial é de esquerda, enquanto falava com apoiantes junto ao Palácio da Alvorada, em Brasília. "A imprensa …

Líderes vodu do Haiti preparam templos para tratar infetados com covid-19

Líderes de vodu do Haiti pediram aos padres da religião afro-caribenha para criar um remédio secreto que servisse de tratamento contra o novo coronavírus. Aos religiosos foi também pedido que preparassem as câmaras sagradas de …