Tribunal dos EUA declara ilegal recolha maciça de dados pela NSA

Anthony Ward / YouTube

Os espiões de Banksy à escuta na cabine telefónica junto à sede dos serviços secretos ingleses, GCHQ

Um Tribunal federal dos Estados Unidos declarou esta quinta-feira ilegal a recolha de dados telefónicos de milhões de cidadãos norte-americanos pela Agência de Segurança Nacional (NSA), considerando que ela ultrapassa o âmbito legislado pelo Congresso.

As leis em que a NSA se baseou para utilizar aquele sistema de recolha de dados “nunca foram interpretadas para autorizar nada que se aproxime da amplitude da vigilância generalizada aqui em causa”, considerou o Tribunal num acórdão de 97 páginas.

A decisão judicial decorre de um processo movido pela União Americana pelas Liberdades Civis (American Civil Liberties Union, ACLU) contra a NSA e o FBI (a polícia federal dos Estados Unidos), na sequência da revelação dos vastos programas de vigilância através de documentos divulgados pelo ex-analista informático da NSA Edward Snowden em 2013.

Os metadados recolhidos de milhões de chamadas telefónicas incluem os números marcados, a duração da chamada e outras informações, mas não o conteúdo das conversas. Mesmo assim, os defensores dos direitos civis sustentam que o programa é uma intrusão maciça na privacidade de cada cidadão que apresenta uma mais-valia mínima para a luta contra o terrorismo.

No acórdão, o Tribunal afirma que o governo norte-americano foi muito além da intenção dos legisladores expressa na secção 215 da chamada Lei Patriótica (‘Patriot Act‘), aprovada após os atentados terroristas de 11 de setembro de 2001.

“Não há indícios de que o Congresso pretendesse que esses estatutos autorizassem a recolha maciça de dados e a sua agregação numa base de dados”, afirmou o painel de juízes.

“A interpretação que o governo nos pede que adotemos desafia qualquer princípio limitador. Se o governo estivesse correto, a (secção) 215 podia ser usada para recolher e armazenar em massa quaisquer outros metadados existentes disponíveis em qualquer área do setor privado, incluindo dados associados a registos financeiros, registos médicos e comunicações eletrónicas, nomeadamente de correio eletrónico e redes sociais, de todos os norte-americanos”, acrescentam.

O Tribunal recusou decretar qualquer providência cautelar para impedir a utilização do programa argumentando que a lei expira a 1 de junho.

Os legisladores estão nesta fase ainda a debater se a lei deve ser alterada ou prorrogada.

“À luz dos interesses de segurança nacional em causa, consideramos prudente fazer uma pausa para permitir o debate no Congresso, que pode (ou não) alterar profundamente o quadro legislativo”, afirmaram ainda os juízes.

/Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Depois das máscaras e do gel, procura por acrílico dispara

À semelhança do que aconteceu com as máscaras de proteção e com o álcool-gel, a procura mundial por acrílico está a aumentar. Primeiro foram as máscaras e o desinfetante em gel, mas agora há um novo …

Real Madrid não volta ao Santiago Bernabéu até final da temporada

O Real Madrid vai disputar os restantes jogos da Liga espanhola de futebol na condição de visitado no estádio Alfredo di Stéfano, no centro de treinos merengue. Segundo a agência EFE, Florentino Pérez enviou uma carta …

Metade das empresas que aderiram ao teletrabalho tenciona mantê-lo

A pandemia veio mudar a forma como trabalhamos. Quase metade das empresas que aderiram ao teletrabalho tenciona manter a atividade, ou parte dela, em regime de trabalho remoto.  De acordo com um inquérito da CIP - …

"Muitos de vocês são fracos". Trump critica ação dos governadores durante protestos

O Presidente dos Estados Unidos ridicularizou alguns governadores estaduais por serem "fracos" e exigiu-lhes que tomem medidas duras contra os manifestantes, após mais uma noite de violência em diversas cidades. Donald Trump conversou com os governadores, …

O vírus "não desapareceu". DGS apela para responsabilidade dos adeptos de futebol

Graça Freitas apelou aos adeptos de futebol para que respeitem as regras da Direção-Geral da Saúde, sublinhando que não podem existir ajuntamentos junto aos estádios e concentrações de pessoas em cafés ou em outros locais. Durante …

PSD junta-se ao Bloco e PCP e pede apreciação parlamentar do decreto das PPP na Saúde

O PSD pediu a apreciação parlamentar do decreto-lei que regulamenta a criação de parcerias público-privadas (PPP) na Saúde. O maior partido da oposição junta-se assim ao Bloco de Esquerda e PCP, embora com motivos diferentes. Os sociais-democratas …

Reembolsos de IRS estão a ser "indevidamente retidos", denuncia Provedora de Justiça

Maria Lúcia Amaral escreveu ao secretário de Estado dos Assuntos Fiscais para pedir a correção de erros, lembrando que o reembolso é uma ajuda preciosa para muitas famílias, nomeadamente nesta altura. A Provedora de Justiça, Maria …

Rússia quer exportar antiviral que diz ser eficaz em 90% dos casos

O antiviral Afivavir mostrou ser eficaz no combate ao novo coronavírus em 90% dos casos, mas não estará à venda em farmácias. A Rússia planeia exportar para vários países do mundo um medicamento para a …

Exigência "irracional e insultuosa". Precários acusam Governo de os forçar a "mentir"

O formulário de apoio aos trabalhadores independentes obriga-os a garantir que retomarão a atividade dentro de oito dias. No último sábado, a Segurança Social disponibilizou o formulário de apoio aos trabalhadores independentes que deveria ter ficado …

Salário de licenciados que entrem na EDP sobe para 1500 por mês

A EDP - Energias de Portugal chegou a um acordo com os sindicatos para aumetar o salário base de entrada na empresa para licenciados e não licenciados, avança esta segunda-feira o Jornal Económico. No caso …