“Três direitas” unidas para colocar Sánchez entre a espada e a parede

Luca Piergiovanni / EPA

O primeiro-ministro tem apenas dois dias para aprovar o Orçamento, num cenário em que as direitas estão juntas para derrubar o Governo. Esta pode ser a semana de todas as tensões e decisões para o Governo espanhol.

A manifestação que juntou pelo menos 45 mil pessoas nas ruas de Madrid foi o gatilho para a semana de todas as decisões em Espanha. Protestos nas rua, rutura das negociações entre o Governo e os independentistas catalães, apresentação do Orçamento do Estado e o julgamento dos líderes separatistas da Catalunha: é este o plano para a semana que irá fazer tremer Pedro Sánchez dos pés à cabeça.

Este domingo, dezenas de milhares de manifestantes encheram as ruas de Madrid com o lema “Por uma Espanha unida, eleições já”. Além de se ter pedido a demissão do Executivo, a maior curiosidade desta manifestação é o facto de ter sido convocada em conjunto por aquilo que Pedro Sánchez batizou como “as três direitas“.

O tradicional PP, liderado por Pablo Casado; o mais recente Cidadãos, com o líder carismático Albert Rivera; e o partido de extrema-direita Vox, de Santiago Abascal, que na Andaluzia fez tremer a convicção de que a extrema-direita não chegaria a Espanha e agora se mostra disponível para integrar uma solução de Governo a nível nacional, juntaram-se para colocar Sánchez entre a espada e a parede.

Esta nova família de direitas nasceu oficialmente com uma fotografia que juntou os três líderes. Apesar de próximos, os discursos apresentam algumas variantes: Casado falou de um “ponto de inflexão” e celebrou o que disse ser o início da “reconquista”; Rivera anunciou o fim de uma legislatura “esgotada”; Abascal exigiu o final do “golpe”, ou processo de autonomia da Catalunha, e a prisão do líder da Generalitat, Quim Torra.

Apesar disso, as três direitas então unidas por um objetivo comum: deitar abaixo Sánchez e convocar novas eleições, escreve o Expresso.

Além desta dura oposição, há um outro processo que poderá dar força a estas três direitas e, por sua vez, enfraquecer o primeiro-ministro espanhol. Na sexta-feira, os independentistas catalães romperam as negociações com o Governo, deixando Sánchez numa posição delicada.

Se por um lado Sánchez mostrou flexibilidade ao nomear um mediador para o processo; por outro, para os independentistas, que continuam a exigir a independência, o governante não cedeu o suficiente.

Para piorar, a apresentação do Orçamento do Estado do Executivo está marcada para esta segunda-feira, ao que se seguirá a votação do documento, na quarta-feira. Sánchez está dependente dos independentistas, com quem fez acordo para poder formar um Governo minoritário, para o aprovar.

No entanto, segundo o El País, o antigo líder da Generalitat, Carles Puidgemont, acredita que as dimensões da manifestação deste fim de semana não terão sido suficientes para obrigar Sánchez a romper definitivamente com os independentistas, dando-lhe espaço para voltar à mesa das negociações.

Por fim, o terceiro elemento que poderá desencadear uma crise política no país vizinho é o início do processo no Supremo Tribunal que irá julgar os catalães que tentaram declarar a independência, marcado para esta terça-feira.

A juntar-se à tensão política e à aliança das direitas, o processo será mais um elemento de pressão a somar a uma semana difícil para o Governo espanhol, que irá colocar frente a frente os que consideram que foi uma reivindicação legítima e os discordam, considerando que foi uma tentativa de rebelião e uma prova de deslealdade.

ZAP //

PARTILHAR

6 COMENTÁRIOS

  1. Mais do que esses juntam os catalães pela independência e estão constantemente a ser cercados pelos colonialistas espanhóis, veja-se o caso dos presos políticos e do julgamento que irão ter.

  2. Um primeiro ministro espanhol a governar o país com apenas 7% de votos. Nisto se vê até onde podem chegar os oportunistas políticos, como esta criatura.

RESPONDER

Vaticano destitui ex-cardeal dos Estados Unidos por acusações de abusos sexuais

A Congregação para a Doutrina da Fé expulsou do sacerdócio o ex-cardeal e arcebispo emérito de Washington Theodore McCarrick depois de este ser acusado de abusos sexuais de menores e seminaristas, anunciou o Vaticano. Num comunicado, …

Maré de água suja atingiu a já debilitada Grande Barreira de Coral

Um enorme manto de água poluída oriunda das recentes inundações que se registaram no nordeste da Austrália penetrou em partes da já debilitada Grande Barreira de Coral, o maior recife de coral do mundo. Estas camadas …

É oficial: Pedro Marques é o cabeça-de-lista socialista às europeias

O atual ministro do Planeamento e das Infra-estruturas, Pedro Marques, é o cabeça de lista dos socialistas às eleições europeias. Era uma notícia já avançada por vários órgãos de comunicação social e hoje António Costa confirmou-a. …

Governo espanhol aprova ordem de exumação de Franco

O Governo espanhol aprovou a ordem para exumar o ditador Francisco Franco do seu atual lugar de enterro, o monumento do Vale dos Caídos, medida à qual a família ainda se opõe. Os familiares de Franco …

Sonda da NASA aperta órbita em preparação para a missão Marte 2020

A missão MAVEN (Mars Atmosphere and Volatile Evolution) da agência espacial norte-americana, já com 4 anos, está a embarcar numa nova campanha para apertar a sua órbita em torno de Marte. A operação vai reduzir …

Trump precisa de oito milhões de dólares para o muro e a Casa Branca explica onde os vai buscar

A Casa Branca identificou esta sexta-feira os fundos federais que serão utilizados pela administração de Donald Trump para conseguir financiar a construção do muro na fronteira com o México. O Presidente norte-americano declarou esta sexta-feira estado …

Desativação de bomba da II Guerra Mundial paralisa e evacua Paris

Mais de mil moradores e trabalhadores evacuados, comboios urbanos, nacionais e internacionais cancelados, estradas fechadas, rotas de autocarro desviadas e pelo menos uma estação de metro encerrada em Paris. Também o bairro de porte de La …

Pouco se sabe sobre a morte de Khashoggi. Mas há um homem que diz ter muito para contar

Neste momento, as informações aparecem a conta-gotas. Foi a estratégia usada pelas autoridades turcas, desde o primeiro momento, para gerir a forma como revelaram informações sobre o assassinato de Jamal Khashoggi. Khashoggi morreu dentro do consulado …

Enfermeiros marcam greve nacional para 8 de março

A Associação Sindical Portuguesa dos Enfermeiros (ASPE) vai decretar greve nacional para dia 8 de março, para permitir a participação dos profissionais numa marcha em homenagem à enfermagem que está programada para Lisboa. O anúncio foi …

Octogenário espanhol usava bancos portugueses para lavar dinheiro

Duas agências bancárias situadas no Porto e em Valença do Minho foram usadas por um narcotraficante espanhol para lavar o dinheiro que ganhava com a venda de estupefacientes e ainda no contrabando de tabaco. Uma investigação …