Três asteróides “gigantes” vão passar pela Terra este sábado

ESO

Três asteróides vão passar próximo do nosso planeta este sábado, com apenas algumas horas entre eles.

De acordo com os dados da lista de Near Earth Objects da NASA, o primeiro asteróide, chamado 2018 VS1, vai passar por volta das 14h03 de sábado.

Astrónomos da agência espacial norte-americana estimam que este asteróide mede entre 13 a 28 metros – 2,5 vezes mais que o tamanho de um típico autocarro londrino de dois andares, ou 5 vezes mais alto que uma girafa.

A NASA estimou que o asteróide chegará tão perto como 0,00927 unidades astronómicas, o que se traduz em 1,38 milhões de quilómetros da Terra – algo como 3,6 vezes a distância do nosso planeta à Lua.

Depois da passagem do VS1, aparecerá o VR1, que atingirá o ponto mais próximo da Terra às 14h19. Este segundo asteróide, que terá o mesmo tamanho e velocidade que o VS1, passará a uma distância maior – 5,03 milhões de quilómetros.

O tamanho deste segundo asteróide é muito próximo do do primeiro: está estimado entre os 14 e os 30 metros.

Mais tarde, às 18h21, passa pela Terra o VX1. Este é o mais pequeno dos três asteróides, com cerca de 7,6 a 17 metros (a altura de um prédio de 4 andares), mas é o que passa mais perto do nosso planeta, a apenas 381.474 quilómetros, mais ou menos a distância da Terra à Lua – um fio de cabelo, na escala das distâncias astronómicas.

O primeiro asteróide vai passar pela Terra pela primeira vez em 5 anos. Já o segundo, de acordo com os cálculos da NASA, fará este sábado a sua primeira e última aproximação ao planeta azul.

A NASA explica que “enquanto orbitam o Sol, os Objetos Próximos da Terra podem ocasionalmente aproximar-se da Terra”. A agência relembrou que “uma passagem próxima em termos astronómicos pode ser uma grande distância em termos humanos: milhões ou até milhares de milhões de quilómetros”.

Os “Objetos Próximos da Terra”, ou Near Earth Objects, são todos os asteróides e cometas com uma trajetória menor que 194.47 milhões de quilómetros. Muitos destes objetos são classificados como “Objetos Potencialmente Perigosos” se se aproximarem a menos de 7,47 milhões de quilómetros do planeta Terra.

ZAP // Express / RT

PARTILHAR

16 COMENTÁRIOS

    • Se a sua depressão pertence à classe dos tricíclicos, aconselho os fármacos: Imipramina, Clomipramina, Amitriptilina e Nortriptilina; se a sua depressão pertence à classe dos Inibidores seletivos da recaptação da serotonina, aconselho os fármacos: Fluoxetina, Paroxetina, Citalopram, Escitalopram e Sertralina; se a sua depressão pertence à classe dos Inibidores da recaptação da serotonina e da noradrenalina, aconselho os seguintes fármacos: Venlafaxina, Duloxetina e Mirtazapina. Mas atenção, primeiro deve aconselhar-se com o seu clínico psiquiatra pois todos estes medicamentos têm efeitos secundários que podem agravar ainda mais a sua depressão.As melhoras.

  1. “Três asteróides “gigantes””….em que o maior deles poderá ter no maximo 30 metros de diametro??????
    E se tivessem 2 ou 3 km como se designariam???? Este Zap de vez em quando delira.

  2. Aqui em Ubaporanga tambem deu. Levei um susto.Achei que tinha dado alguma batida de carros na br moro perto.

  3. Interessante como pensamos sempre com a Terra como referência, mas e a Lua? Se fosse alvo de um asteroide monstruoso, o que seria de nós?

  4. 30 metros já é muito perigoso para nosso planeta, esses objetos chegam a milhares de quilômetros por hora, agora pensa em um impacto numa cidade com uma grande população, será uma tragédia !

Trump obriga grupo chinês a vender operações do TikTok nos EUA

O Presidente norte-americano deu, na sexta-feira, 90 dias ao grupo chinês ByteDance para vender as suas operações do TikTok nos Estados Unidos, segundo um decreto presidencial assinado por Donald Trump. Trump tem acusado nos últimos meses, …

Pandemia fez com que quase metade dos portugueses poupe menos

Quase metade dos portugueses (48%) afirma poupar menos devido ao impacto da pandemia, embora mais de um terço assuma que a crise sanitária está a ter um efeito positivo nos seus gastos, segundo um estudo …

"Ministra da Insensibilidade Social". CDS pede a demissão de Ana Mendes Godinho

O CDS criticou este sábado a reação da ministra a Solidariedade Social à morte de 18 idosos num lar em Reguengos de Monsaraz e considerou que Ana Mendes Godinho desvaloriza o impacto da pandemia nos …

Esgotos de dois milhões de portugueses monitorizados para prever segunda vaga de covid-19

Os esgotos de dois milhões de portugueses estão a ser monitorizados para detetar a eventual presença do vírus da covid-19 e prever uma nova vaga. O Jornal de Notícias avança este sábado que a análise está …

Covid-19. Mais 198 infetados e 3 mortes em Portugal

Portugal registou nas últimas 24 horas mais 198 casos de infeção por covid-19 e três óbitos, de acordo com o boletim epidemiológico publicado pela Direção-Geral da Saúde (DGS). O boletim epidemiológico Direção-Geral da Saúde (DGS) desde …

Média já divulgaram publicidade institucional (mas Estado ainda não lhes pagou)

O Sindicato dos Jornalistas lamentou esta sexta-feira que o Governo não tenha disponibilizado os 15 milhões de euros relativos à compra antecipada de publicidade institucional, vincando que o executivo está em dívida com as empresas …

Autoridades admitem que extrema-direita vá vigiar manifestações antifascistas de domingo

A Frente Unitária Antifascista anunciou que vai organizar no próximo domingo duas manifestações - uma Lisboa (Praça Luís de Camões) e outra no Porto (Avenida dos Aliados). O mote é a luta contra o fascismo. Estas manifestações …

Marcelo não entende por que Portugal continua na "lista negra" do Reino Unido (e leu os relatórios de Reguengos)

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, disse, em declarações transmitidas pela RTP3, que não entende porque é que Portugal continua na "lista negra" do Reino Unido. Em declarações transmitidas pela RTP3 a partir de …

Estado só recuperou 21% dos créditos tóxicos do BPN

O Estado apenas recuperou 21% dos créditos tóxicos do Banco Português de Negócios, que derivaram da nacionalização da instituição bancária em 2008. Até final de 2019, o Estado só conseguiu recuperar 21% da carteira de créditos …

Novas matrículas "só" vão durar 45 anos (por causa das palavras obscenas)

O novo formato de matrículas entrou em vigor a 2 de março. As novas matrículas vão durar menos tempo do que poderiam porque não serão usadas combinações “que possam formar palavras ou siglas que se …