Tomás Correia acusa BdP de perseguição. “Como se eu algum dia andasse a fugir a notificações”

António Cotrim / Lusa

O antigo presidente do Montepio Geral Tomás Correia considerou “absolutamente lamentável” que o Banco de Portugal (BdP) tenha recorrido à imprensa para publicar uma notificação de acusação, acusando o regulador de “perseguição”.

“Como se eu algum dia andasse a fugir a notificações…”, ironizou em declarações ao jornal Observador, que avançou com a reação de Tomás Correia esta terça-feira.

Em declarações ao jornal, o ex-líder do Montepio disse que o Banco de Portugal teve oportunidade de o notificar e de o ouvir até “pelo menos 15 de dezembro”, dia em que abandonou a liderança da associação Mutualista Montepio.

Depois, iniciou “um período de ausência”, durante o qual fez uma grande viagem para rever familiares e amigos. Por este mesmo motivo, explicou, não recebeu a notificação.

“E, de repente, os senhores devem ter ido a minha casa, não me encontraram, eu não tenho o dom da ubiquidade e decidem fazer uma notificação por edital (…) “Não acha que isto é perseguição?”, questionou.

Tomás Correia confirmou, contudo, que no final de janeiro foi contactado pela polícia para o informar que tinha em sua posse uma carta do Banco de Portugal. Poucos dias depois, foi “surpreendido” pela notificação publicada no jornal.

Sobre as infrações em causa, o antigo líder do Montepio diz não ter a “mais pequena ideia” sobre as alegadas irregularidades. “O que sei é que são coisas de 2014 e contraordenações prescrevem ao fim de cinco anos, que eu saiba“.

O Observador dá conta que este prazo é válido a partir do momento em que o supervisor toma conhecimento dos factos, e não a partir do momento em que estes aconteceram.

“É lamentável, mas vindo o Banco de Portugal já nada me espanta. Tudo é possível com aquela gente, eles acham que não têm limites, mas há limites. Nomeadamente os limites da decência”, rematou Tomás Correia.

Notificação publicada no Público

O BdP notificou o ex-presidente da Associação Mutualista Montepio Geral de várias infrações através de um anúncio no jornal Público de segunda-feira, por não ter conseguido notificar o jurista por outros meios. De acordo com o anúncio, publicado na edição em papel de segunda-feira, “o Banco de Portugal deduziu acusação no processo de contraordenação acima identificado [47/17/CO] contra António Tomás Correia”.

“Não tendo possível notificar o arguido nas moradas conhecidas pelo Banco de Portugal e tendo sido frustradas as diligências efetuadas com vista a determinar o atual paradeiro do mesmo, a presente notificação é efetuada ao abrigo do disposto no n.º4 do artigo 217.º do RGICSF [Regime Geral das Instituições de Crédito e Sociedades Financeiras]”.

Tomás Correia é, de acordo com a notificação do Banco de Portugal, acusado de “incumprimento do dever de consistência de políticas contabilísticas na contabilização de resultados por operações financeiras” que conectada com o aviso 01/2005 do Banco de Portugal é punida com coima de 1.000 euros a 500.000 euros.

O antigo presidente da Mutualista Montepio é também acusado de “incumprimento do dever de manter um sistema de controlo interno adequado”, punido com uma multa entre 1.000 euros e 500.000 euros, e ainda o “incumprimento do dever de assegurar a influência efetiva do sistema de gestão de riscos no processo de decisão do órgão de administração”, com coima prevista no mesmo valor.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Um país de gente burra, por isso os meninos e meninas “brincam” como querem com as pessoas.
    À parte dos “crimes” que possa estar acusado, temos a maneira do procedimento que não é de um Estado de Direito, é mais Coreia do Norte.
    O uso e abuso do Expediente Juridico e a Diatadura dos Funcios.
    Os verdadeiros objectivos são o “Julgamento Popular”, a difamação e arrasar Publicamente o Sr. e o abuso de confiança, e por ultimo “convencer ou mentalizar” o povo que estão a fazer alguma coisa, mas só agora, depois da “casa roubada” é que vão mudar as fechaduras.
    Mas esta tramoia não só incrimina os autores como evidencia a falta de Idoniedade!!!!
    O caminho a seguir no caso de não encontrarem a Pessoa é entregar o caso à PSP para andarem à procura do Sr. Fora disto, é Coreia do Norte.
    Mas a “malta” regala-se com o “apontar o dedo” e não se encadaliza com o miserável. Gente burra que come a Palha que lhe poem à frente, e é dessa maneira que vao sendo roubados sem sentirem

RESPONDER

Estudo europeu releva que carros híbridos são “desastre ambiental”

Um estudo europeu chamou aos carros híbridos plug-in um "desastre ambiental" - as emissões de dióxido de carbono destes carros encontrar-se-ão acima do legalmente declarado e a associação ambientalista Zero pede o fim dos benefícios …

Fisco alerta para mensagens falsas enviadas a contribuintes

A Autoridade Tributária e Aduaneira (AT) alertou os contribuintes, numa mensagem no portal das Finanças, para o envio de mensagens falsas para o telemóvel nas quais é pedido que se carregue em 'links' que são …

"Pandemia do medo". Crianças brincam cada vez menos e isso pode aumentar a ansiedade

A pandemia assim o obriga. Mais tempo fechadas em salas de aula e sem oportunidades para brincarem com os amigos, as crianças estão cada vez mais sedentárias e isso não é positivo para o seu …

Convívio deve ser limitado às pessoas com quem se vive, apela DGS

A diretora-geral da Saúde apelou aos portugueses, esta segunda-feira, na conferência de imprensa sobre a evolução da pandemia em Portugal, para limitarem os contactos físicos às pessoas com quem vivem. "Ao conviver em presença com familiares …

"Lembranças da Lua." China prepara missão para recolher amostras do solo lunar

A China vai fazer a primeira tentativa desde os anos 70 de ir à Lua recolher rochas. A missão ficará a cargo da Chang'e 5, que será lançada esta terça-feira. A Chang'e 5 vai realizar a …

Hotéis já podem ser usados como escritórios e centros de dia

Os estabelecimentos hoteleiros, de turismo de habitação e resorts já estão autorizados a serem temporariamente usados como escritórios, showrooms e centros de dia, segundo o decreto-lei publicado em Diário da República. O diploma publicado no domingo, …

Bolsonaro critica "ataques injustificados" sobre a desflorestação da Amazónia

O presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, considerou durante a cimeira virtual do G20, que as críticas sobre o aumento da desflorestação são "ataques injustificados" e "demagógicos" que surgem de países "menos competitivos". “Eu apresento factos, dados …

Dois novos casos de legionella diagnosticados no Grande Porto

Mais duas pessoas foram diagnosticadas com legionella, esta segunda-feira, na região do Grande Porto, elevando para 87 o número de casos identificados desde o início do surto. Fonte da Administração Regional de Saúde do Norte (ARS-Norte) …

Reformaram-se 1.649 professores este ano. É o valor mais alto desde 2013

Este ano, reformaram-se mais 1.649 professores em Portugal continental. É o valor mais alto dos últimos sete anos. De acordo com o Correio da Manhã, entre janeiro e dezembro deste ano, aposentaram-se 1.649 professores em Portugal …

Já foram assassinadas 30 mulheres este ano, metade por violência doméstica

O Observatório das Mulheres Assassinadas (OMA) contabilizou 30 mulheres assassinadas entre 1 de janeiro e o dia 15 de novembro, 16 das quais em contexto de relações de intimidade, um valor abaixo das 21 registadas …