Theresa May quer pagar apenas 20 mil milhões de euros para saldar saída da UE

Stephanie Lecocq / Lusa

Theresa May, primeira-ministra britânica

A primeira-ministra britânica vai propor o pagamento de 20 mil milhões de euros para saldar a separação entre o Reino Unido e a União Europeia, segundo fontes conhecedoras do tema citadas pelo jornal Financial Times.

Olly Robbins, conselheiro de May para a União Europeia, informou os seus homólogos nas diversas capitais europeias desta oferta, revelou o jornal na terça-feira, na sua edição digital, citando fontes que se exprimiram sob anonimato.

Este anúncio vai ser feito formalmente por Theresa May, na sexta-feira, em Florença, Itália, no quadro do discurso que vai proferir sobre a UE, avançou o mesmo título.

O Reino Unido ainda não tinha dado a menor indicação quanto à soma que pretende pagar para saldar a sua saída da UE, prevista para 29 de março de 2019.

Se Bruxelas também ainda não avançou qualquer número específico, vários dirigentes europeus disseram à agência AFP que a fatura a pagar pelos britânicos deve situar-se entre 60 mil milhões e 100 mil milhões de euros.

A contribuição líquida de Londres para o orçamento da UE em 2015, último ano com valores disponíveis, foi de 10,75 mil milhões de euros, segundo documentos da Comissão Europeia e do Parlamento Europeu.

O montante de 20 mil milhões de euros seria portanto a soma devido pelos britânicos para saldar o seu compromisso com o orçamento da UE, orçamento votado para sete anos e que corre até 2020.

“Mas este pagamento não apaga o quadro” dos diversos compromissos financeiros dos britânicos para com a UE, segundo um diplomata europeu ouvido pelo FT.

Os conselheiros de May não comentaram a notícia do FT. Até agora, a posição de Londres tem sido a de esperar que Bruxelas avance com um montante, para depois responder.

Lusa // Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

RESPONDER

Aposta no Parlamento. 10% dos deputados são candidatos às autárquicas

De acordo com as contas do semanário Expresso, 23 deputados da Assembleia da República, ou seja, 10% dos 230 que compõem o hemiciclo, são candidatos às eleições autárquicas do outono. Na quinta-feira, foi aprovado na generalidade …

Relógio japonês parado pelo terramoto de 2011 volta a funcionar novamente (graças a outro sismo)

Um relógio japonês com 100 anos de idade que deixou de funcionar depois do devastador terramoto de 2011 voltou a trabalhar após um novo sismo este ano. De acordo com o jornal Maunichi Shumbun, o relógio, …

Ventura tem "receio" que partido seja ilegalizado

Este domingo, o Chega vai organizar uma manifestação contra a ilegalização do partido. André Ventura admitiu ter um "receio muito significativo". O Observador avança que a manifestação tem início no Príncipe Real, passa pelo Tribunal Constitucional …

Três mortos e 441 novos casos em Portugal

Este domingo, Portugal regista mais três mortes e 441 novos casos de infeção, de acordo com o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da Direção-Geral da Saúde, o país …

Grande Crise do Ketchup. A pandemia atacou um mercado improvável (e já há um mercado negro para o molho)

Os problemas da cadeia de suprimentos estão a chegar a um canto distante do universo empresarial: os pacotes de ketchup. O ketchup é o molho de mesa mais consumido nos restaurantes dos Estados Unidos, com cerca …

Autoridades brasileiras ilibam João Loureiro

João Loureiro já não é suspeito no processo que envolve a apreensão de um avião com 500 quilos de cocaína, segundo as autoridades brasileiras. As autoridades brasileiras descartaram, este sábado, qualquer ligação do advogado português João …

No Canadá, há dois rios que se encontram (mas não se misturam)

Em Nunavut, no Canadá, há dois rios que se encontram, mas não perdem a sua aparência individual enquanto se movem sinuosamente pela tundra. O Back River flui para o norte em direção ao Oceano Ártico. Ao …

Russos acusados de explosão na República Checa são suspeitos de envenenar Skripal

Os dois suspeitos russos, envolvidos na explosão que matou duas pessoas em 2014 na República Checa, têm os mesmos passaportes que os dois homens acusados de envenenar, com o agente nervoso novichok, o espião Sergei …

Numa cidade na Nova Zelândia, a Páscoa resume-se a exterminar coelhos

Em Alexandra, na região de Otago, os coelhos são considerados pragas, uma espécie que ameaça a biodiversidade do país e a agricultura. Elle Hunt, correspondente do The Guardian em Auckland, na Nova Zelândia, escreveu um artigo …

Reavaliação de barragens da EDP ficou por fazer, depois de Governo ter recuado na decisão

No início do ano passado, o ministério do Ambiente considerou ser necessário reavaliar as barragens da EDP, mas a Agência Portuguesa do Ambiente (APA) e a Parpública disseram não ter competências para fazer a avaliação …