A Terra está a comer os seus próprios oceanos

(CC0/PD) Samir Belhamra / pexels

A quantidade de água puxada por zonas de subducção “é incompreensível”, dizem os cientistas

À medida que as placas tectónicas da Terra mergulham umas nas outras, arrastam 3 vezes mais água para o interior do planeta do que se pensava – e essa quantidade de água não está a ser devolvida pelas erupções vulcânicas.

Usando os sismos naturais da zona de subducção propensa a terremotos na fossa das Marianas, onde a placa do Pacífico está a deslizar por baixo da placa das Filipinas, uma equipa de investigadores da Universidade de Washington estimou a quantidade de água que está a ser incorporada nas rochas mais profundas sob a superfície da Terra.

Os resultados do estudo foram apresentados num artigo publicado a 14 de novembro na revista Nature. A descoberta tem grandes implicações no entendimento do ciclo das águas profundas da Terra, segundo explica a especialista em geologia marinha e geofísica norte-americana Donna Shillington.

A água por baixo da superfície da Terra pode contribuir para o desenvolvimento do magma e lubrificar as falhas tectónicas, tornando os terremotos mais prováveis, explica Shillington, que não esteve envolvida no estudo.

A água é armazenada na estrutura cristalina dos minerais e incorporada na crosta terrestre, quer quando as placas oceânicas se formam quer quando as mesmas fraturam.

Este processo de subducção é a única forma pela qual a água penetra profundamente na crosta e no manto, mas pouco se sabe sobre a quantidade de água que se move durante o processo, explica Chen Cai, autor principal do estudo.

Os investigadores usaram dados recolhidos por uma rede de sensores sísmicos posicionados em redor da fossa central das Marianas no oeste do Oceano Pacífico. A parte mais profunda da fossa está localizada a quase 11 quilómetros abaixo do nível do mar. Estes sensores detetam terremotos e réplicas que ecoam na crosta terrestre.

Chen Cai e a sua equipa analisaram a rapidez com que esses tremores viajavam: uma desaceleração na velocidade indicaria fraturas cheias de água em rochas e minerais “hidratados” que prendem a água dentro dos seus cristais.

Falta de água

Os investigadores observaram essa desaceleração profunda na crosta, cerca de 30 quilómetros abaixo da superfície. Usando as velocidades medidas, a equipa calculou que as zonas de subducção arrastam 3 mil milhões de teragramas de água para a crosta a cada milhão de anos.

“A quantidade de água puxada nas zonas de subducção é incompreensível“, disse Cai. “É três vezes mais água do que se estimava que as zonas de subducção recebessem”.

Isto levanta algumas questões: a água que é arrastada para baixo tem necessariamente que subir — geralmente, no conteúdo de erupções vulcânicas. A nova estimativa sobre a quantidade de água que está a ser absorvida é maior do que as estimativas da quantidade que está a ser expelida por vulcões — o que significa que falta alguma coisa nas estimativas dos cientistas.

Segundo o investigador, não falta água nos oceanos.

“Isso significa que a quantidade de água arrastada para o interior da crosta e a quantidade de água expelida nos vulcões deveriam ser aproximadamente iguais. O facto de não o serem sugere que há algo sobre a forma como a água se move através do interior da Terra que os cientistas ainda não conseguiram entender.

PARTILHAR

12 COMENTÁRIOS

  1. Terremotos??? Frases imprecisas que culminam na falta de sentido das mesmas, erros ortográficos gravíssimos, etc. Não me querem dar emprego?! Sobre o “trabalho” que estes vossos tradutores/redactores fazem, garanto que consigo fazer bem melhor!

    • ter·re·mo·to
      (latim terrae motus, movimento de terra), substantivo masculino
      O mesmo que terramoto.
      in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa

      Obrigado pelo seu reparo.
      Pode por favor apontar concretamente que erros ortográficos gravíssimos encontrou no texto? Gostaríamos de os corrigir.

      • “Terremoto” é português brasileiro, em português é “terramoto”, a forma mais correcta (do latim terra-, «terra» +motu-, «agitado», particípio passado de movēre, «mover; agitar»).

        • Cara Ana C,
          Obrigado pelo seu reparo.
          O ZAP usa habitualmente a forma “terramoto”. Mas terremoto não é “brasileiro”.
          O dicionário Priberam, que usamos em casos de dúvida e que reputamos como bom, não identifica o termo “terremoto” como sendo a grafia brasileira do termo português (algo que faz quando assim é o caso), mas como sinónimo do termo português.
          Assim sendo, continuaremos a usar por norma a expressão “terramoto”, mas não vemos necessidade de, nesta peça, corrigir um termo que não está incorrecto.

          • Está incorrecto!
            Claro que em Portugal já se usou “terremoto” (e muitas outras palavras que ainda se usam no Brasil), mas muitas dessas palavras entraram em desuso e/ou foram “evoluindo”…
            A partir do momento que certa palavra deixou de ser usada no português corrente (e é desconhecida da maioria da população), tendo sido substituída por outra mais reconhecida/aceite por todos, é errado “andar” para trás”!
            Isto partindo do principio que o objectivo de um site noticioso é informar de uma forma simples e acessível e não andar a dar a conhecer palavras do português “antigo”…

  2. E claro me perdoe , mas pode ser a falto do petróleo que é retirado ?? Posso ser irônico mas para mim o petróleo e um amortecedor e lubrificador da terra , se usarmos o petróleo sabiamente a terra agradece

  3. Vanderlei por acaso já tinha pensado em algo do género também, no planeta Terra tudo tem uma razão de estar lá, seja o que for…….

  4. Já agora mais um reparo… no titulo…. não deveria de ser comer mas sim engolir pois os oceanos são quase todos líquidos.

RESPONDER

Casal homossexual de pinguins "roubou" um ovo para poder ter a sua família

Um casal homossexual de pinguins de um jardim zoológico na Holanda estava tão ansioso por ter as suas crias que não resistiu à tentação e acabou por roubar um ovo de outro par. De acordo com …

Gabriel renova contrato com o Benfica até 2024

O médio brasileiro renovou contrato por mais uma época com o Benfica, até 2024, anunciou, esta quinta-feira, o clube no seu site oficial. "Estou muito feliz com esta renovação por mais um ano, é uma forma …

Malta Files permitiu ao Fisco recuperar milhões. Rui Pinto diz que foi um dos denunciantes

O pirata informático assumiu, esta quinta-feira, ter sido um dos denunciantes dos Malta Files, que permitiu ao Fisco identificar cidadãos e empresas portugueses que se aproveitaram do regime fiscal maltês para pagar menos impostos. "De acordo …

Há 5 anos que aparecem maços de notas nas ruas de uma aldeia inglesa (e ninguém sabe porquê)

Os residentes de uma aldeia inglesa andam a descobrir maços de notas nas ruas desde 2014. Um mistério que, até agora, ninguém conseguiu explicar. Mas há várias teorias e uma envolve o Pai Natal! O dinheiro …

Em 2018, só nove crianças foram colocadas em famílias de acolhimento

Apenas nove crianças tiveram uma medida de proteção em regime de acolhimento familiar em 2018, sendo que quase todas as crianças sinalizadas pelas comissões de menores ficaram na família, a maioria junto dos pais. De acordo …

Militar da GNR diz que droga apreendida na "casinha" era da Juve Leo

Decorreu, esta quinta-feira, a terceira sessão do julgamento da invasão à academia do Sporting, que decorre no tribunal de Monsanto, em Lisboa. O militar da GNR João Oliveira admitiu hoje, em tribunal, que a posse da …

Continental vai acabar com 5500 empregos em todo o mundo até 2028

A alemã Continental vai suprimir 5.500 empregos no mundo até 2028, num contexto de abrandamento conjuntural e de queda da procura por motores a combustão, anunciou esta quarta-feira o fornecedor automóvel germânico. Com o objetivo de …

Tailândia. Exploração sexual de mulheres e crianças denunciados no primeiro discurso do Papa

O Papa Francisco denunciou esta quinta-feira que "mulheres e crianças estão particularmente vulneráveis, violentados e expostos a toda a forma de exploração, escravatura, violência e abuso", na primeira intervenção proferida na Tailândia, um dos destinos …

Forças de segurança ameaçam com nova manifestação a 21 de janeiro

As associações de profissionais da PSP e da GNR que se concentraram junto ao Parlamento, esta quinta-feira, anunciaram um novo protesto para 21 de janeiro, caso o Governo não atenda às suas reivindicações. O anúncio foi feito …

Mortes por cancro do pâncreas duplicaram em Portugal nos últimos 25 anos

As mortes por cancro do pâncreas mais do que duplicaram em Portugal nos últimos 25 anos, correspondendo a um aumento médio anual de 3%, revela um estudo esta quinta-feira divulgado pela Sociedade Portuguesa de Gastrenterologia …