Ter dinheiro no banco dá prejuízo: mais vale guardá-lo debaixo do colchão

cv VCCP Spain / YouTube

As aplicações bancárias de depósito que existem na maioria dos bancos que actuam em Portugal não compensam, pelo contrário, podem até significar a perda de dinheiro. Mais vale guardá-lo no colchão, diz a DECO.

“Em 10 bancos, abrir uma conta especificamente para aplicar 2.500 euros a um ano significa perder dinheiro, pois cobram mais em comissões de manutenção da conta do que os juros que vai receber”, conclui a DECO, após uma análise feita a 20 bancos que actuam em Portugal.

Neste estudo de mercado para a revista Proteste Investe, a associação de defesa do consumidor  constatou que aplicar dinheiro nos bancos em Portugal “significa perder dinheiro” e que, em 10 dos casos analisados, mais vale deixá-lo “debaixo do colchão”.

A Associação de Defesa do Consumidor constata que os bancos oferecem, para aplicações da ordem dos 2500 euros, juros entre os 1,8 e os 36 euros, enquanto cobram comissões de manutenção de conta que “podem chegar aos 83,2 euros”.

Feitas as contas, esta poupança de 2.500 euros, e tendo em conta o rendimento médio dos depósitos que anda na ordem dos 0,3% anuais, renderia “uns estonteantes 7,5 euros”, ao fim do ano, conforme evidencia a DECO.

Isto é, “menos do que precisaria de receber para fazer face à inflação prevista em 2016 (1,2%) e cerca de 5 a 11 vezes menos do que paga ao próprio banco para este guardar o seu dinheiro e usá-lo em benefício próprio, para se autofinanciar”, conclui a Associação.

A DECO realça a “urgência na aprovação de legislação que proíba as comissões de manutenção, ou que, em alternativa, as permita, mas apenas na medida em que correspondam a encargos pelos serviços adicionais efectivamente prestados ao consumidor”.

A Associação nota ainda que os bancos que actuam online não cobram comissões, “o que os torna mais atractivos para aplicar as pequenas poupanças, mas o rendimento fica abaixo da inflação”.

ZAP

PARTILHAR

9 COMENTÁRIOS

  1. Entidades de bem? Com a cobertura do Banco de Portugal e governos!
    Oportunistas? Ladrões de incautos? Venha o diabo e escolha a adjectivação.

  2. Pois é, infelizmente tenho visto muita gente a defende-los tipo ai o que seria de nós sem os Bancos, ai governo daqui e dali pois aqui está ao que somos sujeitos sem pestanejar.

  3. Alto lá! A banca é essencial para a economia! Os expedientes que utilizam como os da notícia é que só não são criminalizáveis porque há ‘poderes’ que lhes dão cobertura- Ponto.

    • Será que numa circunstância como esta os portugueses continuam a confiar na banca ou esta é apenas “um mal necessário”, cuja utilidade reside, tão só, na possibilidade que lhes dá de evitarem ter o dinheiro debaixo do colchão? É que os bancos actualmente – serviço de multibanco à parte – pouco mais oferecem ao cliente do que um serviço de “guarda” de dinheiro, pago com juros ridículos e sem controle efectivo por parte do cliente sobre a forma como as suas aplicações estão na realidade a ser utilizadas.
      Uma parte de um texto encontrado sobre o assunto e dai dizer será, acredito que para muitos sim mas para o trabalhador comum hoje em dia nem tanto.

  4. Escolaridade!
    O financiamento internacional da acção socialista (anos 60) e o que veio a seguir com todas as malas cheias a jorrar que nem cascatas – as fundações e empresas de fachada,moradias, flats e facsimile, montes alentejanos, privilégios de “boa informação” – será que inquinou a água potável de Portugal? Bem, como só alguns dos poderes, eleitos e outros instalados parecem inquinados, talvez advenha da falsificação do xarope pr’á tosse ou então será dos profusamente dispersados compensadores de calcio pr’os ossos!?! Nós, lá vamos… Como gente de bem – Os bancos são fundamentais para as economias de países democráticos ou não.

  5. O problema é que salários e pagamento de pensões passa pelos bancos o que nos obriga a necessitarmos deles, quem puder e entender que deverá retirar de lá o seu dinheiro e mantê-lo noutro lugar qualquer acho que está no seu direito de o fazer e assim demonstrar o seu descontentamento por uma situação anormal e injusta.

  6. Então mas se tiver o vencimento no banco já não cobram despesas de manutenção e já não compensa ter debaixo do colchão. Não se fica rico, mas também não perco.

RESPONDER

Matosinhos é a primeira cidade 5G em Portugal

A NOS cobriu totalmente Matosinhos com 5G, em parceria com a Huawei, tornando-a na primeira cidade de quinta geração móvel em Portugal, anunciou, esta quarta-feira, a operadora de telecomunicações. De acordo com a operadora, "a rede …

O Super Mundial de Clubes vem aí e o Barcelona pode ficar de fora

O Barcelona poderá ficar fora da próxima grande competição da FIFA: o Super Mundial de Clubes. Para inverter esta situação, os catalães terão de ganhar uma das próximas duas edições da Champions. O Conselho da FIFA …

Falência da Thomas Cook leva ao encerramento de empresas no Algarve

De acordo com a TSF, há empresas que não vão conseguir resistir ao colapso do grupo britânico Thomas Cook, que anunciou falência há cerca de um mês. Um mês depois de ter sido anunciada a falência …

Ex-ministro da Saúde questiona regulador no caso do bebé sem rosto em Setúbal

Adalberto Campos Fernandes diz que o caso do bebé com malformações graves dá motivos para questionar a utilidade da Entidade Reguladora da Saúde. Ordem dos Médicos está a agir "adequadamente". O antigo ministro da Saúde Adalberto …

Nuno Artur Silva vendeu participação nas Produções Fictícias ao sobrinho

Nuno Artur Silva, futuro secretário de Estado do Cinema, Audiovisual e Media vendeu a sua participação na produtora de conteúdos Produções Fictícias. Desta forma, o indigitado secretário de Estado já não tem participações em empresas …

Encerrados na Índia dois call-centers que enganavam e roubavam pessoas em todo o mundo

Dois call-centers que praticavam um tipo de fraude que fez milhares de vítimas em todo o mundo, entre as quais muitas pessoas de idade, foram encerrados em Calcutá. A operação, que envolveu as polícias indiana e …

José Neves da Farfetch nomeado pela terceira vez para prémios da moda britânicos

O fundador e presidente executivo da empresa tecnológica portuguesa Farfetch, José Neves, está nomeado pelo terceiro ano consecutivo para os prémios de moda britânicos, anunciou hoje a organização. José Neves, empresário fundador da plataforma ‘online’ de …

Televisão estatal chinesa não difunde início da temporada da NBA

A televisão estatal chinesa CCTV não difundiu os jogos inaugurais da 74ª temporada da NBA, após o atrito entre o Governo chinês e a liga norte-americana de basquetebol, suscitado por um comentário de apoio aos …

Curdos que entrem nas zonas controladas pela Turquia na Síria serão neutralizados

O chefe da diplomacia turco, Mevlut Cavusoglu, afirmou hoje que as forças de Ancara irão "neutralizar" os combatentes curdos da Síria que penetrem nas áreas controladas pela Turquia. “Se houver algum ‘terrorista’ (combatente curdo) que tenha …

Líder parlamentar do PP admite grande coligação com o PSOE

A líder parlamentar do Partido Popular, Cayetana Álvarez de Toledo, admite uma grande coligação com o PSOE se nenhum partido tiver maioria absoluta nas eleições que decorrem a 10 de novembro e se houver uma …