Marta Temido recorda que SNS nunca teve reforço orçamental equivalente ao proposto pelo BE

António Pedro Santos / Lusa

A ministra da Saúde lembrou esta terça-feira que o Serviço Nacional de Saúde (SNS) nunca teve um crescimento de exploração anual comparável ao reforço orçamental de 800 milhões proposto pelo Bloco de Esquerda para o sector. 

“Nunca o SNS teve um crescimento de exploração dessa magnitude. O ano passado o crescimento foi de cerca de 500 milhões de euros e [os 800 milhões] é um número que está para além do que tem sido o aumento do financiamento do SNS”, afirmou.

Questionada pelos jornalistas no final de uma cerimónia sobre os 40 anos do SNS no Palácio da Ajuda, em Lisboa, sobre as medidas apresentadas na segunda-feira pelo Bloco de Esquerda para o sector, entre as quais um reforço orçamental de 800 milhões de euros, a ministra começou por recusar comentar propostas de partidos, mas acabou por dizer que tal valor excede qualquer reforço anual feito até agora.

A ministra da Saúde sublinhou também que o reforço de investimento não é a única questão a ter em conta, afirmando: “Temos estado a trabalhar intensamente com Ministério das Finanças naquilo que é o orçamento de 2020. Preocupa-nos não só a questão do reforço do investimento, mas muito também a forma como esse investimento adicional venha a ser utilizado”.

“Preocupa-nos muito também a gestão eficiente dos impostos de todos, dos dinheiros públicos, e uma luta contínua pela melhoria da eficiência e produtividade do próprio SNS [Serviço Nacional de Saúde]”, disse. A governante considerou que “a questão dos valores é uma questão importante”, mas que será para discutir “mais à frente, quando forem conhecidos os valores do Orçamento do Estado proposto pelo Governo”.

“Mas há estas duas dimensões que são relevantes e reúnem largo consenso: não é só a questão de mais disponibilidade orçamental, é também a questão da utilização e da afetação dessa disponibilidade a mais e a da melhoria da eficiência e da produtividade do SNS”, acrescentou Marta Temido.

Sobre a despesa do SNS, a ministra sublinhou que esta tem crescido nos últimos dois anos a cerca de 5,9% a 6%, considerando que este ritmo de crescimento da despesa “também não é sustentável”. “Temos de fazer um esforço de reforço, mas (….) todos estão conscientes disto: temos de fazer uma melhor gestão e retirar melhor proveito daquilo que foram os 1.400 milhões de euros adicionais que já pusemos no SNS na ultima legislatura, dos profissionais adicionais que entraram no SNS e é o resultado dessas linhas de atuação que poderá dizer qual é o valor mais adequado”, afirmou.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Bactéria mortal que ataca o cérebro impede texanos de usar água da torneira

Em causa está a bactéria Naegleria fowleri, que ataca o cérebro e pode causar uma doença rara e debilitante chamada meningoencefalite amebiana primária. Segundo o jornal online Observador, as autoridades do Texas, nos Estados Unidos, avisaram, na …

Estátua do papa João Paulo II a retratar a sua luta contra o comunismo está a gerar discórdia

Uma nova estátua do Papa João Paulo II, está a gerar discórdia na Polónia. A escultura está relacionada com os esforços do pontífice na década de 80, altura em que ajudou o país a libertar-se …

Reembolso do IVA, novo apoio e "afinação" no sucessor do lay-off. Governo anuncia novas medidas

O Governo anunciou esta segunda-feira através do seu ministro da Economia e de Estado, Pedro Siza Vieira, uma série de medidas para estimular a procura interna e apoiar a liquidez das empresas no período de …

"É uma tolice continuar a usar gás natural", diz ministro do Ambiente

O ministro do Ambiente e da Ação Climática, João Pedro Matos Fernandes, afirmou que a aposta no hidrogénio verde é a melhor opção para descarbonizar a indústria nacional e que "é uma tolice continuar a …

Condições desumanas no centro de Lisboa: Moradores sem água despejam dejetos na rua

Na Quinta do Ferro, no coração de Lisboa, o cenário é descrito pelos moradores como “assustador” e “uma miséria”. Neste bairro, há quem viva sem luz e ainda despeje os dejetos na rua como em …

Governo vai criminalizar graffiti que custam um milhão de euros à CP

O Ministério da Justiça prepara-se para endurecer a lei contra o graffiti, que tinha sido descriminalizado, em 2013, durante o Governo de Pedro Passos Coelho. De acordo com o jornal Público, o Governo está a preparar …

Matos Fernandes diz que há "pressa" em explorar lítio, mas garante que Portugal não o fará a todo o custo

O ministro do Ambiente, Matos Fernandes, afirmou esta segunda-feira que Portugal não vai explorar o lítio “a todo o custo”, mas que este é “absolutamente fundamental" para a descarbonização, razão pela qual o Governo vai …

Governo vai reembolsar parte do IVA das compras no turismo e restauração

O Governo prepara uma flexibilização da medida de apoio à retoma, que veio substituir o ‘lay-off’ simplificado, bem como uma iniciativa que permitirá reaver parte do IVA dos serviços de turismo e restauração, adiantou o …

97,3% dos doentes com covid-19 estão a recuperar em casa

A grande maioria dos doentes (97,3%) com covid-19 está a recuperar em casa, estando os restantes internados em enfermarias e nos cuidados intensivos, disse hoje o secretário de Estado Adjunto e da Saúde. Segundo os dados …

Restauração quer esplanadas cobertas no inverno e “mordomo” a fiscalizar regras

A associação nacional de restaurantes PRO.VAR – Promover e Inovar a Restauração Nacional pediu este domingo ao Governo a criação da figura de “mordomo” no programa Adaptar 2.0 para ajudar na manutenção das regras de …