Constitucional deixa prescrever multas de 400 mil euros a partidos e políticos

Lusa

O Tribunal Constitucional deixou passar o prazo para aplicar multas aos partidos e a mais de 20 dirigentes partidários pelas irregularidades detetadas nas contas de 2009. Os valores em causa ascendem aos 400 mil euros.

O acórdão em causa datado de 4 de julho, a que a TSF teve acesso, revela atrasos e extingue o processo de contraordenação que custaria milhares de euros aos partidos e dirigentes. Em causa estarão 24 dirigentes políticos.

No início de 2017, e por recearem a inconstitucionalidade da lei dos financiamentos dos partidos políticos e das campanhas eleitorais, os tribunais decidiram suspender a aplicação das coimas até que os deputados aprovassem a nova lei de financiamento dos partidos que apenas entrou em vigor em abril deste ano. As multas prescreveram em dezembro de 2017.

A TSF aponta ainda que esta decisão não foi tomada nos anos anteriores, tendo as multas sido aplicadas efetivamente.

Com a demora dos deputados e o veto do Presidente da República em janeiro à primeira versão da lei aprovada no Parlamento, a legislação final, pedida pelo tribunal, acabaria por só ser publicada em abril de 2018.

Ultrapassado o prazo, o acórdão declarou extinto o processo contraordenacional contra todos os envolvidos – 24 dirigentes e quase todos os partidos.

As irregularidades apontadas foram cometidas em 2009 e confirmadas pelo Tribunal Constitucional em 2014.

Partidos e dirigentes isentos

Com esta decisão do Tribunal Constitucional, quase todos os partidos livraram-se de coimas. Os partidos, que têm lugar no Parlamento, são: PS, PSD, CDS, BE, PCP e Os Verdes. Já os que não têm representação parlamentar: PND, MMS, MPT, PCTP/MRPP, PDA e PPV.

Quanto aos responsáveis, somam-se 24 pessoas, entre as quais: Jaime Freitas (PS); Luís Marques Guedes (PSD), João Almeida (CDS), Rogério Moreira (BE), bem como Alexandre Araújo e Manuela Santos (PCP).

O documento não aponta o valor exato que as multas totalizavam. No entanto, e de acordo com a estimativa da TSF tendo em conta a legislação, cada partido arriscava-se a pagar entre 4.289 de multa mínima e 171.560 de multa máxima. Quanto aos dirigentes, a multa poderia oscilar entre 2.144 a 85.780 euros.

No acórdão que determinou as multas relativas às contas de 2008, o valor a pagar rondou os 400 mil euros, sendo que 330 mil euros desse valor eram referentes aos dirigentes financeiros e aos partidos com representação no Parlamento.

Quanto às irregularidades dos partidos, inserem-se no no conceito de falhas do “dever genérico de organização contabilística” previsto na lei dos financiamentos políticos. Atualmente, quase todo o financiamento partidário depende, pelas contas oficiais do financiamento do Estado.

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

RESPONDER

Entre Rui Rio e Luís Montenegro, há quem vote no regresso de Passos Coelho

O presidente do PSD, Rui Rio, e o antigo líder parlamentar Luís Montenegro voltam hoje a disputar eleições directas, numa inédita segunda volta em que podem votar 40.604 militantes com as quotas em dia. Nos …

Vírus detetado na China pode já ter infetado mais de mil pessoas

O número de pessoas infetadas com um vírus que matou duas pessoas na China ultrapassa provavelmente o milhar de casos e é muito superior àquele avançado pelas autoridades locais, segundo investigadores britânicos. Num artigo publicado, esta …

Joacine Katar Moreira não vai renunciar ao cargo de deputada

O IX Congresso para eleger os novos órgãos do Livre começa, este sábado, em Lisboa. A única deputada do partido na Assembleia da República já disse que não vai renunciar ao cargo. À chegada ao IX …

Cabeceamentos no futebol podem ser proibidos ou limitados. O problema é o risco de demência

A Federação escocesa de futebol prepara-se para proibir os cabeceamentos nos escalões com menores de 12 anos.  Em Inglaterra, fala-se em limitar este gesto futebolístico que foi associado a doenças neuro-degenerativas em vários estudos científicos. …

Fenómeno cerebral desvenda enigma sobre as casas do Neolítico

O comportamento humano está influenciado por aspetos inconscientes. Um deles é um fenómeno da perceção conhecido entre psicólogos como a negligência espacial cerebral. Este fenómeno refere-se à observação de que as pessoas saudáveis preferem o seu …

Justiça do Mónaco investiga José Eduardo dos Santos e Isabel dos Santos

As autoridades do Mónaco estarão a investigar a empresária angolana, assim como o seu pai e o seu marido, pelo crime de branqueamento de capitais. De acordo com o semanário Expresso, as autoridades judiciais do Mónaco …

Depressão Glória atinge Portugal continental com vento forte

A depressão Glória está a caminho. Segundo o Instituto Português do Mar e Atmosfera, no domingo, esperam-se rajadas de vento que podem atingir os 110 quilómetros por hora nas terras altas. A depressão Glória vai passar …

Governo não renova PPP do Hospital de Loures

O Estado não vai renovar a atual parceria público-privada (PPP) do Hospital Beatriz Ângelo, em Loures, que é gerido pelo grupo Luz Saúde, anunciou a Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo …

Cientistas podem ter descoberto por que Beethoven ficou surdo

Ludwig van Beethoven começou a notar dificuldades de audição em 1798, com 28 anos. Com 44 ou 45, estava totalmente surdo. Aos 56 anos, o músico morreu e, até hoje, ainda não se sabe …

Tochas em Alvalade. Liga pede reunião de urgência ao MAI

O presidente da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) solicitou, esta sexta-feira, uma reunião de urgência ao ministro da Administração Interna, na sequência dos incidentes no encontro entre Sporting e Benfica. "A Liga Portugal lamenta profundamente …