Constitucional deixa prescrever multas de 400 mil euros a partidos e políticos

Lusa

O Tribunal Constitucional deixou passar o prazo para aplicar multas aos partidos e a mais de 20 dirigentes partidários pelas irregularidades detetadas nas contas de 2009. Os valores em causa ascendem aos 400 mil euros.

O acórdão em causa datado de 4 de julho, a que a TSF teve acesso, revela atrasos e extingue o processo de contraordenação que custaria milhares de euros aos partidos e dirigentes. Em causa estarão 24 dirigentes políticos.

No início de 2017, e por recearem a inconstitucionalidade da lei dos financiamentos dos partidos políticos e das campanhas eleitorais, os tribunais decidiram suspender a aplicação das coimas até que os deputados aprovassem a nova lei de financiamento dos partidos que apenas entrou em vigor em abril deste ano. As multas prescreveram em dezembro de 2017.

A TSF aponta ainda que esta decisão não foi tomada nos anos anteriores, tendo as multas sido aplicadas efetivamente.

Com a demora dos deputados e o veto do Presidente da República em janeiro à primeira versão da lei aprovada no Parlamento, a legislação final, pedida pelo tribunal, acabaria por só ser publicada em abril de 2018.

Ultrapassado o prazo, o acórdão declarou extinto o processo contraordenacional contra todos os envolvidos – 24 dirigentes e quase todos os partidos.

As irregularidades apontadas foram cometidas em 2009 e confirmadas pelo Tribunal Constitucional em 2014.

Partidos e dirigentes isentos

Com esta decisão do Tribunal Constitucional, quase todos os partidos livraram-se de coimas. Os partidos, que têm lugar no Parlamento, são: PS, PSD, CDS, BE, PCP e Os Verdes. Já os que não têm representação parlamentar: PND, MMS, MPT, PCTP/MRPP, PDA e PPV.

Quanto aos responsáveis, somam-se 24 pessoas, entre as quais: Jaime Freitas (PS); Luís Marques Guedes (PSD), João Almeida (CDS), Rogério Moreira (BE), bem como Alexandre Araújo e Manuela Santos (PCP).

O documento não aponta o valor exato que as multas totalizavam. No entanto, e de acordo com a estimativa da TSF tendo em conta a legislação, cada partido arriscava-se a pagar entre 4.289 de multa mínima e 171.560 de multa máxima. Quanto aos dirigentes, a multa poderia oscilar entre 2.144 a 85.780 euros.

No acórdão que determinou as multas relativas às contas de 2008, o valor a pagar rondou os 400 mil euros, sendo que 330 mil euros desse valor eram referentes aos dirigentes financeiros e aos partidos com representação no Parlamento.

Quanto às irregularidades dos partidos, inserem-se no no conceito de falhas do “dever genérico de organização contabilística” previsto na lei dos financiamentos políticos. Atualmente, quase todo o financiamento partidário depende, pelas contas oficiais do financiamento do Estado.

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

RESPONDER

Células estaminais podem ajudar a proteger os astronautas da radiação espacial

Assim que os astronautas deixam a proteção do campo magnético da Terra, ficam automaticamente expostos a níveis elevados de radiação cósmica. A Agência Espacial Europeia (ESA) está cada vez mais focada em investigações para reduzir …

Pandemia pode trazer nova geração de robôs capazes de realizarem tarefas perigosas

A pandemia de Covid-19 pode trazer uma nova geração de robôs capazes de realizarem tarefas perigosas como limpeza de superfícies infetadas ou vigiar pessoas em quarentena, afirmam esta quarta-feira alguns dos principais investigadores internacionais em …

Multimilionários refugiam-se da Covid-19 a bordo de iates

Vários multimilionários têm procurado refugiar-se da pandemia de Covid-19, que nasceu em dezembro passado na China, em alto mar, a bordo de iates de luxo. Em declarações ao jornal The Telegraph, Jonathan Beckett, executivo da …

Este mamífero consegue sobreviver a quase sete mil metros de altura

Cientistas pensam ter confirmado que um pequeno rato descoberto no vulcão Llullaillaco, nos Andes, é o mamífero que consegue viver à maior altitude já conhecida (6739 metros). Segundo o IFLScience, o Phyllotis xanthopygus rupestris foi descoberto, …

O glaciar Denman recuou quase cinco quilómetros nos últimos 22 anos

O glaciar Denman, na Antártica Oriental, recuou cerca de cinco quilómetros nos últimos 22 anos. Investigadores da Universidade da Califórnia, Irvine e do Laboratório de Propulsão a Jato da NASA estão preocupados coma topografia exclusiva …

Gruta em Setúbal mostra que os Neandertais também eram pescadores

Cientistas encontraram restos de alimentos numa gruta, no distrito de Setúbal, que comprovam que os Neandertais também se alimentavam de espécies marinhas. De acordo com o jornal espanhol ABC, restos encontrados por uma equipa de arqueólogos …

Associação alerta para riscos da mudança da hora em tempos de confinamento

O presidente da Associação Portuguesa de Cronobiologia e Medicina do Sono advertiu hoje que os efeitos potencialmente adversos causados pela mudança da hora podem acentuar-se devido ao confinamento obrigatório das pessoas na sequência da pandemia …

Governo português legaliza estrangeiros ilegais. "A prioridade é a defesa da saúde"

O Governo português decidiu regularizar os estrangeiros com pedidos pendentes no Serviço de Estrangeiros e Fronteiras, medida em vigor desde a declaração do estado de emergência, no dia 19, e que lhes garante os mesmos …

Cirque du Soleil despediu 95% dos trabalhadores e pode ir à falência (mas vai dando shows online)

O Cirque du Soleil pode ser mais uma vítima do coronavírus. A empresa que gere o circo está a analisar a possibilidade de declarar a falência devido a dívidas avultadas e depois de ter despedido …

Ordem dos Médicos está a avaliar uso de medicamento não testado para travar Covid-19

Portugal pode tornar-se no segundo país do mundo a usar hidroxicloroquina como forma de prevenção de Covid-19. A Ordem dos Médicos (OM) estará a estudar essa possibilidade, de acordo com o Expresso. O semanário refere que …