Taxistas desmobilizam durante a madrugada a troco de novos protestos na segunda-feira

Manuel de Almeida / Lusa

Carlos Ramos, da Federação Portuguesa do Táxi, e Florêncio de Almeida, da ANTRAL

Carlos Ramos, da Federação Portuguesa do Táxi, e Florêncio de Almeida, da ANTRAL

O presidente da ANTRAL, Florêncio Almeida, recomendou a desmobilização esta madrugada e convocou novo protesto para segunda-feira, junto ao Palácio de Belém e às câmaras do Porto e de Faro.

Cerca das 2h20, Florêncio Almeida, da Associação Nacional dos Transportadores Rodoviários em Automóveis Ligeiros (ANTRAL), alertou o taxistas que ainda permaneciam no protesto na rotunda da Relógio, junto ao aeroporto de Lisboa, de que a PSP o avisou que iria começar a bloquear e a rebocar as viaturas que ali se mantivessem.

Florêncio Almeida começou a sua intervenção dizendo que não iria pedir a desmobilização, mas após alguns minutos acabou por fazê-lo, juntamente com o presidente da Federação dos Táxis, Carlos Ramos.

Após este aviso, e depois de explicar que o bloqueamento e que o reboque teria custos legais, bem como uma comparência em tribunal ainda hoje, Florêncio Almeida aconselhou os taxistas a mudarem o protesto para a próxima segunda-feira, a partir das 8h. Nesse dia, prometem os taxistas, a contestação vai para a porta do Presidente da República, mas também para a frente das câmaras do Porto e de Faro.

O pedido do presidente da ANTRAL foi recebido com apupos por parte de alguns profissionais ali concentrados ao fim de quase 17 horas de protesto em que três taxistas chegaram a ser detidos.

Contudo, Florêncio Almeida sublinhou que a classe não pode perder a razão e pediu reflexão.

“Como dirigente da ANTRAL, não vou tomar nenhuma posição para desmobilizar. Deixo à vossa consideração. Nós não podemos perder a razão“, disse, pedindo aos motoristas uns minutos de reflexão, antes de ser tomada uma decisãqo no local.

Florêncio Almeida falava aos taxistas na rotunda do Relógio, onde chegou depois de ter uma nova reunião com o secretário de Estado, após o programa televisivo Prós e Contras, na RTP

Segundo Florêncio Almeida, o Governo disse não ceder na questão dos contingentes exigida pelos taxistas, mas admitiu suspender por oito dias a aprovação projecto de lei sobre o setor.

Durante a reunião, o Governo disse que ia convocar as plataformas (Uber e Cabify) e que o projeto-lei ficou suspenso durante oito dias, vincou.

De acordo com o Público, tudo acabou com um aperto de mão aos polícias.

ZAP / Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Bolsonaro diz estar de "consciência tranquila". Brasil com quase 100 mil mortos

O Presidente do Brasil afirmou, esta quinta-feira, que está de "consciência tranquila", num momento em que o país sul-americano está quase a chegar aos 100 mil mortos por causa da pandemia de covid-19. "Estamos de consciência …

PSP já apanhou mais de três mil pessoas a conduzir sem carta este ano

O número de pessoas detetadas a conduzir sem carta aumentou 22% nos sete primeiros meses deste ano, em comparação com o mesmo período do ano passado. "De 1 de janeiro a 31 de julho de 2020, …

"Vacina deve ser um bem global de saúde pública". OMS critica "nacionalismo de vacinas"

A Organização Mundial de Saúde (OMS) criticou na quinta-feira o "nacionalismo de vacinas" para a covid-19, afirmando que qualquer país terá benefícios económicos e de saúde se o resto do mundo recuperar da pandemia. "O nacionalismo …

Depois da explosão, os protestos em Beirute. Manifestantes anti-Governo pedem mudança política urgente

Esta quinta-feira, dezenas de manifestantes foram dispersos com gás lacrimogéneo quando protestavam na sequência da explosão em Beirute, capital do Líbano, que provocou pelo menos 149 mortos, cinco mil feridos e a destruição de casas …

Em vez de flores, família de Fernanda Lapa pede donativos por Bruno Candé

A família da atriz, que faleceu esta quinta-feira, apela a que quem queira oferecer flores para o funeral faça antes um donativo para os herdeiros do ator Bruno Candé, que foi assassinado, em Lisboa. "A Família …

Orbán diz que todos os migrantes ilegais são potenciais "bombas biológicas"

O primeiro-ministro da Hungria, o ultranacionalista Viktor Orbán, defendeu esta sexta-feira que se deve impedir a chegada de imigrantes ilegais ao país porque estes são potenciais "bombas biológicas" devido à covid-19. Conhecido pelos seus discursos contra …

Donald Trump proíbe transações com empresa chinesa detentora do TikTok

Donald Trump assinou uma ordem executiva que proíbe as transações com a ByteDance no prazo de 45 dias e o Senado já aprovou o projeto de lei que proíbe o descarregamento e utilização da aplicação. …

Preocupado com os incêndios, Marcelo admite interromper férias. Ontem foi o pior dia

O Presidente da Repúblic disse esta quinta-feira que está a acompanhar a vaga de incêndios que assola o território continental e admitiu a possibilidade de interromper as férias no Porto Santo se a situação piorar. "É …

Portugal foi o "patinho feio", mas volta a estar em contraciclo com a Europa (por bons motivos)

Portugal destaca-se agora por apresentar uma tendência de redução de novos casos de infeção pelo novo coronavírus, ao contrário de outros países europeus. Quando o novo coronavírus começou a ganhar terreno no continente europeu, Portugal foi …

Kim Jong-un insiste que a Coreia do Norte travou o vírus, mas intensifica combate à covid-19

Kim Jong-un tem repetido várias vezes que a Coreia do norte "travou o vírus maligno", mas o reforço das medidas de combate à covid-19 e a canalização urgente de material médico e alimentos para Kaesong …