/

Tartaruga considerada extinta há 100 anos encontrada nas ilhas Galápagos

2

Na passada terça-feira, o Equador confirmou que uma tartaruga gigante encontrada em 2019 nas Ilhas Galápagos é uma espécie considerada extinta há um século. O Parque Nacional de Galápagos diz que a descoberta “renova a esperança de recuperação da espécie”.

Tudo começou em 2019, quando a meio de uma expedição conjunta entre o Parque Nacional de Galápagos e a Conservação de Galápagos, foi encontrada uma tartaruga, na ilha Fernandina, arquipélago de Galápagos.

Na altura, cientistas da Universidade de Yale identificaram a espécie como Chelonoidis phantasticus, considerada extinta há mais de 100 anos. Assim, recolheram amostras para análise e nos últimos dois anos têm vindo a trabalhar no projeto.

Agora, o Parque Nacional de Galápagos confirma que se trata mesmo da Chelonoidis phantasticus.

“A Universidade de Yale revelou os resultados dos exames genéticos e a respetiva comparação de ADN que foi feita com uma espécie extraída em 1906”, revelou o Parque de Galápagos em comunicado.

Estima-se que a tartaruga encontrada tenha à volta de 100 anos, e os cientistas colocaram-na num centro de reprodução na ilha de Santa Cruz.

Danny Rueda, diretor do Parque Nacional de Galápagos, garante à CNN que “esta descoberta renova a esperança de recuperação da espécie”.

O governo do Equador também reagiu à descoberta. Gustavo Manrique, ministro do Meio Ambiente e das Águas afirmou que “a esperança continua intacta”.

“O Equador, mais uma vez, mostra que é um dos países mais diversos do mundo, mais um motivo para os turistas nos escolherem como o seu principal destino”, rematou.

Depois desta descoberta, e após uma análise mais detalhada à ilha, os especialistas acreditam ter encontrado vestígios, como pegadas, que podem indicar a presença de mais animais da espécie.

  Ana Isabel Moura, ZAP //

 

 

2 Comments

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE